ABAS

quinta-feira, 9 de março de 2017

Aproximadamente metade dos prefeitos deixaram contas em atraso


Resultado de imagem para prefeitos deixam herança
Diversos prefeitos brasileiros terminaram seus mandatos ano passado deixando contas em atraso para seus sucessores. Em grande parte dos casos houve o descumprimento de um dos principais pontos da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF), que proíbe o atraso no final da gestão de pagamentos (ou a falta de dinheiro em caixa para fazê-lo) de despesas contraídas nos últimos oito meses do mandato. 



O fato pode caracterizar crime fiscal, passível de pena de prisão dos administradores. Mas a punição raramente vem sendo aplicada. 

Segundo pesquisa realizada em 4.376 cidades – 80% do total– pela Confederação Nacional de Municípios (CNM), 47,3% dos prefeitos deixaram restos a pagar para seus sucessores. Aproximadamente  de 15% deles também deixaram de pagar em dia o salário de dezembro. 



 



Nenhum comentário: