ABAS

sexta-feira, 22 de abril de 2016

As inundações urbanas podem ocorrer por diversos fatores e costumam deixar estragos.

Foto - Um carro ficou submerso na Rua Major José Araújo Aguiar na Aerolândia... As chuvas voltaram a cair de forma intensa na Região Metropolitana de Fortaleza desde a madruga desta sexta-feira (21).Veículos tiveram di᠀ꠄculdades para trafegar com a visibilidade diminuída. Pontos tradicionais de alagamento voltaram a apresentar problemas. (Diário do Nordeste)
As frequentes inundações de cidades têm despertado a atenção da sociedade para esse fenômeno. Porém, é necessário esclarecer que as inundações urbanas podem ocorrer por diversos fatores, sendo os principais a ineficácia do sistema de drenagem e a construção de centros urbanos em terrenos que naturalmente são afetados pelas enchentes.
Esse processo promove a destruição da infraestrutura das cidades afetadas, perdas agrícolas, propagação de doenças, gera desabrigados, feridos, mortos, etc. Essas inundações podem ser desencadeadas em áreas ribeirinhas, em consequência do mau planejamento urbano, além de inundações localizadas.
As inundações em áreas ribeirinhas são aquelas que ocorrem periodicamente nas planícies de inundação e o fator determinante é o geomorfológico. Portanto, neste caso, as ações dos projetos urbanísticos (compactação do solo, desmatamento, asfaltamento, etc.) não são os principais responsáveis pelas inundações, visto que essas áreas são naturalmente sujeitas a inundações, pois estão muito próximas aos cursos de água.
As inundações devido à urbanização são aquelas causadas pelo desmatamento, intensificando o escoamento superficial, impermeabilização do sítio urbano, construção inadequada de diques, alteração dos cursos naturais dos rios, projetos ineficazes de captação da água pluvial (chuva). Todos esses aspectos favorecem para que ocorram inundações em períodos de precipitação pluviométrica de grande intensidade.
As inundações localizadas são provocadas por intervenções antrópicas nas drenagens, com estrangulamento dos leitos fluviais em pontes, bueiros e aterros. O assoreamento agrava essa situação, pois reduz as seções dos canais e também pode provocar inundações localizadas.
Como medidas de prevenção da ocorrência de inundações estão o planejamento urbano, a não construção de cidades em áreas ribeirinhas, desenvolvimento de projetos de engenharia eficazes para a captação de águas pluviais (diques, bueiros, etc.), políticas de ocupação do solo, educação ambiental, entre outras.
Por Wagner de Cerqueira e Francisco
Graduado em Geografia

Nenhum comentário: