ABAS

sexta-feira, 18 de março de 2016

Professores da rede estadual cearense decretam estado de greve

Os profissionais da rede estadual de ensino do Ceará decretaram estado de greve. A decisão foi tomada em Assembleia Geral do Sindicato Apeoc (Associação dos Professores de Estabelecimentos Oficiais Ceará) realizada, ontem, no Ginásio Paulo Sarasate, em Fortaleza. O encontro reuniu milhares de servidores públicos da Educação da capital e interior.
A próxima assembleia para decidir os rumos do movimento está marcada para o dia 6 de abril, em local e horário a serem definidos.
Segundo o assessor de comunicação do Sindicato, Reginaldo Aguiar, a decisão foi provocada pela pressão da própria categoria diante do silêncio do Governo do Estado na negociação do reajuste geral dos servidores. Os trabalhadores estão há 77 dias sem reajuste. “O pagamento deveria ter sido feito na data-base de 1° de janeiro, os profissionais da Educação decidiram, por unanimidade, dar um alerta ao Executivo de que a partir de agora a categoria pode decretar uma paralisação por tempo indeterminado”, explicou Aguiar.
A categoria reivindica o reajuste de 12,7%, (10,67% referentes à reposição da inflação de 2015 + 2% de ganho real), a convocação dos professores reclassificados do último concurso da Secretaria da Educação do Estado (Seduc), realizado em 2013, além do implantação do Plano de Cargos, Carreiras e Salários dos Funcionários da Educação.
O presidente do Sindicato Apeoc, Anizio Melo, reforça que o momento é de mobilização e unidade. “Vamos às escolas, conversar com professores, estudantes e pais, e apresentar à sociedade que a luta é por mais valorização e qualidade do ensino. Esperamos uma sinalização do governador. Não descartamos nenhuma forma de luta para garantir os direitos dos trabalhadores da educação”, disse Anizio. A agenda de mobilização ao longo dos próximos dias prevê uma série de atividades em Fortaleza e no Interior do Estado, como carreatas, reuniões, debates e orientações jurídicas sobre o processo de greve.
Resposta


A Seduc afirmou, em nota, que todas as demandas já estão sendo dialogadas com a categoria por meio do Sindicato Apeoc, na Mesa Geral de negociação. “No início do mês de abril está prevista reunião do Governo do Ceará com o Fórum dos Servidores do Estado para tratar da questão”, reiterou a pasta.

Reivindicações


• Pagamento imediato do Reajuste Geral dos Servidores, com respeito à data-base que é 1° de Janeiro. Os professores e os demais servidores do Estado exigem aumento de 12,67% (10,67% referentes à reposição da inflação de 2015 + 2% de ganho real);
• Convocação dos Professores reclassificados do último concurso da Secretaria da Educação do Estado, realizado em 2013. A validade do concurso termina dia 8 de abril e 341 professores aguardam convocação;

• Efetivação dos direitos garantidos como Estabilidade, Progressão Horizontal e Vertical, Ampliação Definitiva de Carga Horária e liberação dos processos de Afastamento para Mestrado e Doutorado;
• Implantação do Plano de Cargos, Carreiras e Salários dos Funcionários da Educação.

JORNAL ESTADO DO CE

Nenhum comentário: