ABAS

terça-feira, 22 de dezembro de 2015

População organiza bingo para pagar conserto de viatura da Polícia Civil em Município cearense



Indignados com a falta de segurança e a falta de condições da Polícia, moradores da cidade de Barreira (a 75Km de Fortaleza) organizaram para o próximo dia 26, em praça pública, a realização de um bingo com o objetivo de arrecadar dinheiro para pagar o conserto da viatura da Unidade da Polícia Civil daquele Município.
Com uma população estimada em aproximadamente 20 mil habitantes e uma área de 245 quilômetros quadrados, conforme dados do IBGE, Barreira sofre com o avanço da criminalidade e a falta de estrutura e efetivo da Segurança Pública. A única viatura que a Polícia Civil tem para se deslocar aos locais de crimes e realizar diligências, está quebrada há quase seis meses, por conta de uma pane no motor.
Sem veículo para se deslocar aos locais de crimes, os poucos inspetores que ali são destacados não têm mais como realizar diligências. Neste ano segundo denúncia da população, crimes de assaltos, furtos, agressões e assassinatos aumentaram. Cerca de 40 homicídios foram registrados ali.
Viatura sumiu
A dona de casa Elvira Vasconcelos teve a iniciativa de reunir os amigos, vizinhos e conclamar a população de Barreira para contribuir na coleta de dinheiro. Segundo ela, inicialmente, o carro foi levado para uma oficina particular e o mecânico teria cobrado cerca de R$ 9 mil pela recuperação do motor da viatura, uma Parati modelo antigo, com vários anos de uso. Depois, diante dos apelos dos moradores, o valor do conserto foi rebaixado e chegou a R$ 2 mil.
Mas, de acordo com Elvira Vasconcelos, diante da repercussão nas últimas horas do bingo, estranhamente, na madrugada desta sexta-feira (18), a viatura “desapareceu”. “Tiraram o carro da oficina, com certeza, diante da repercussão do caso”, explicou.
A população reclama da insegurança do Município. Por não possuir uma delegacia, somente uma unidade da Polícia Civil, os policiais que ali trabalham não podem, sequer, registrar um Boletim de Ocorrência (B.O.). “Lá não tem sequer um computador. Quando é pra fazer B.O. a gente precisa ir até Redenção ou a Baturité”, disse Elvira.
Ela explica que, com o ”sumiço” da viatura, terá que dar explicações à população sobre o que aconteceu e, talvez, suspender o bingo e devolver o dinheiro para as pessoas que já haviam comprado as cartelas (a R$ 5,00).
A Reportagem tentou contato com a Unidade Policial de Barreira, mas não foi atendida.  Já a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social não se manifestou sobre o assunto.
No governo anterior, o Estado gastou R$ 180,1 milhões na compra de caminhonetas importadas modelo  Hilux para a frota da PM, Polícia Civil e Perícia Forense. Somente com manutenção, foram utilizados outros R$ 65,2 milhões.  
CEARÁ NEWS 7

Nenhum comentário: