ABAS

quinta-feira, 12 de novembro de 2015

Destino de Eduardo Cunha fica nas mãos do PT

Alan Marques/Folha

Aliados de Eduardo Cunha que se dedicam a contar votos no Conselho de Ética da Câmara concluíram que ele amarrou seu destino aos humores do PT. Há no colegiado 21 deputados. Hoje, apenas nove se dispõem a votar a favor de Cunha. Outros 12 tendem a aprovar a continuidade do processo de cassação do deputado. Entre esses 12 há quatro deputados do PT. Se migrassem para o outro lado, o placar se inverteria. Em vez de 12 a 9 contra Cunha, seria de 13 a 8 a favor do arquivamento do pedido de cassação do mandato formulado por PSOL e Rede.
Convertido em interlocutor preferencial de Lula e poupado de críticas por autoridades do governo Dilma, Cunha distanciou-se da tese do impeachment. Em reação, os oposicionistas PSDB, DEM e PPS, donos de quatro votos no Conselho de Ética, articulam-se para votar em bloco contra o ex-aliado. Daí a avaliação feita pelos integrantes do grupo de Cunha de que ele seria, hoje, um refém do quarteto que representa o PT no colegiado. Tomados pelo que dizem em privado, os petistas terão de ser convencidos. Hoje, torcem o nariz para Cunha.
De acordo com o levantamento dos aliados de Cunha, se o Conselho de Ética tivesse que decidir hoje, votariam pelo arquivamento do processo os seguintes deputados: 1) Paulinho da Força (SD), 2) Washington Reis (PMDB), 3) Mauro Lopes (PMDB), 4) Arnaldo Faria de Sá (PTB), 5) Erivelto Santana (PSC), 6) Cacá Leão (PP), 7) Ricardo Barros (PP), 8) Vinícius Gurgel (PR), e 9) Wellington Roberto (PR).
Votariam a favor do prosseguimento das investigações que podem levar à cassação do mandato de Cunha: 1) Júlio Delgado (PSB), 2) Sandro Alex (PPS), 3) Betinho Gomes (PSDB), 4) Nelson Marchezan Júnior (PSDB), 5)Paulo Azi (DEM), 6) Fausto Pinato (PRB), 7) José Carlos Araújo (PSD), 8) Sérgio Brito (PSD), 9) Léo de Brito (PT), 10) Marcos Rogério (PT), 11) Valmir Prascidelli (PT), e 12) Zé Geraldo (PT).
Diante do cenário adverso, Eduardo Cunha opera para adiar a deliberação do Conselho de Ética para 2016. Trabalha com a perspectiva de empurrar o problema com a barriga pelo menos até abril.
BLOG DO JOSIAS DE SOUZA

Nenhum comentário: