ABAS

segunda-feira, 28 de setembro de 2015

JUSTIÇA RECEBE DENÚNCIA DO MPCE CONTRA LEONELZINHO ALENCAR E DETERMINA O SEQUESTRO DE BENS DO EX-VEREADOR





O juiz de Direito da 18ª Vara Criminal de Fortaleza, Ireylande Prudente Saraiva, recebeu a denúncia oferecida pelo Ministério Público do Estado do Ceará (MPCE), por meio da 18ª Promotoria de Justiça Criminal, da 24ª Promotoria de Justiça e da Procuradoria de Justiça dos Crimes contra a Administração Pública (PROCAP), contra Leonel Alencar Júnior, o "Leonelzinho Alencar", ex-vereador de Fortaleza, pelos crimes de peculato, lavagem de dinheiro e organização criminosa. Na decisão, o juiz também determinou o sequestro de bens móveis e imóveis de alguns dos denunciados, adquiridos com o desvio de recursos da verba de gabinete da Câmara Municipal de Fortaleza.
      Além do ex-vereador "Leonelzinho Alencar", também foram denunciados Leonella Alencar Damasceno e Solinésio Fernandes Alencar, irmã e tio do ex-vereador, apontados como coautores do desvio que alimentava as atividades do Instituto Jáder Alencar; Adefábio Dayson Andrade Gomes, empresário e dono de uma revendedora de veículos, acusado de participar do desvio e da lavagem de dinheiro; Gutemberg dos Santos Castro, Elma Maria Correia Alves, Arthur Adnam Moura Freitas, Luiz Gonzaga Nunes Filho, Francisca Irismar Balduino de Queiroz, Jorgeany de Oliveira Silva, Maria Helena da Silva Abreu, Nayara Silva dos Santos Queiroz, Maria Lucídia da Silva, Daniel Serpa Cláudio, Priscilla Morais Nogueira Serpa, Maria Evanizia Lourenço da Silva, Francisco Addler Pinheiro Gomes, Camila Otoch Pinheiro, pessoas que aceitaram emprestar seus nomes para o desvio da verba de gabinete, e ainda, Cynthia Lourinho Sales, empresária e sócia de uma gráfica, para onde o dinheiro desviado, de acordo com os promotores de Justiça, era canalizado visando a formação de um "caixa 2" para campanhas eleitorais do ex-vereador.
      O magistrado determinou a citação dos réus para oferecerem defesa por escrito, além de ter acolhido o pedido do Ministério Público para o sequestro de bens móveis e imóveis pertencentes a alguns dos denunciados e que foram adquiridos, segundo a denúncia do MPCE, de maneira ilícita, com o desvio de recursos da verba de gabinete da Câmara Municipal de Fortaleza. Foram bloqueados uma caminhonete Mitsubishi L200 Triton, utilizado pelo próprio ex-vereador; um automóvel GM Montana, que servia como ambulância e prestava serviços ao Instituto Jáder Alencar, controlado pela família do ex-vereador. Estes automóveis foram apreendidos na operação desencadeada pelo Ministério Público e pela Polícia Civil em junho deste ano.
      Além desses, um automóvel Fiat Uno Mille Way, modelo 2011; um automóvel VW Gol, modelo 2005; um apartamento situado no distrito de Messejana, adquirido por Leonelzinho Alencar, e cujas prestações eram pagas também com o dinheiro desviado; e finalmente, todo o numerário porventura existente em contas bancárias em nome dos denunciados, tudo isto para fins de reparação dos danos causados na ação criminosa. Para isso, o magistrado ordenou a expedição de ofícios ao DETRAN e Cartórios do Registro de Imóveis, objetivando a intransferibilidade dos veículos e evitar qualquer transação envolvendo o imóvel, bem como ao Banco Central, para bloqueio das contas bancárias.

MP-CE

Nenhum comentário: