ABAS

sexta-feira, 24 de julho de 2015

Preço do ovo sobe quase 12% e aumento é maior que o do frango

Quando o preço da carne dispara, o ovo costuma ser a opção mais barata na mesa dos brasileiros, mas, neste ano, a situação está bem diferente.

Já jantou? O prato hoje é arroz, feijão, uma saladinha. Mas está faltando alguma coisa. Antes que você dê a primeira mordida, deixa o Jornal Nacional te falar: a carne aumentou mais de 7% esse ano. Tem muita gente trocando. Mas, pelo quê?
“Ultimamente, eu estou comendo frango”, diz uma mulher.
“Geralmente, eu procuro um mexidinho de ovo. O que sobra da noite a gente aproveita”, conta dona Noélia.
Quando a carne aumenta muito, o que o brasileiro geralmente faz? “Normalmente, o brasileiro foge para o frango e para o ovo, que também sofreram aumentos absurdos”, aponta a nutricionista Suzane Ribeiro.
Quem será que está deixando o prato menos inflacionado: o ovo ou a galinha? Os números saíram nesta quarta-feira (22). O frango subiu menos de 2%. Já o ovo, quase 12%. “Arroz, feijão com ovo, alegria do povo”, brinca um homem.
Já foi tempo, amigo! Uma omelete está cheia de aumento. Por que será que subiu tanto? “Houve um pouco de retração, o mercado teve pouca oferta, menos oferta, e tem uma saída maior. Então, aumenta o preço”, afirma o comerciante José Andrade.
Também dizem que nessa época do ano as galinhas andam, digamos, mais inibidas. “Dizem que no frio a postura é menor, a galinha bota menos ovo”, conta Andrade.
Jornal Nacional: Mas pera aí! A carne está cara, o ovo está caro, qual é a opção?
Dona Noélia: Procura inventar, inventar.

Será, dona Noélia? O Jornal Nacional foi procurar uma cozinha. É claro que você não precisa parar de comer ovo, mas há formas de fazer render mais.
“Um ovo mexido com frango desfiado. Em vez de uma pessoa, vai dar para duas pessoas. Então, ele rende mais”, conta o chef.
Jornal Nacional

Nenhum comentário: