ABAS

quarta-feira, 15 de julho de 2015

Polícia Federal cumpre mandado em municipio brasileiro em operação contra desvios na educação

A Polícia Federal (PF) em Divinópolis cumpriu um mandado de busca e apreensão na manhã de segunda-feira (13) em Itaúna. Foram apreendidos documentos e equipamentos no escritório e casa de um homem de 40 anos, suspeito de participar de uma quadrilha que desviava recursos federais do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb). O suspeito não foi encontrado.
A ação faz parte da operação Águia de Haia, liderada pela Superintendência da Polícia Federal na Bahia. De acordo com a PF, a operação tem o objetivo de desarticular a organização criminosa que forjava licitações e desviava recursos federais do Fundeb, com o apoio de agentes públicos e mediante o pagamento de propina.
O delegado da Polícia Federal Benício Cabral contou que o homem era suspeito de fraudar documentos em licitações. "Ele é um profissional de informática que era suspeito de fraudar documentos. Quando chegamos na casa e no escritório deu para perceber que ele mudou as pressas. Levou alguns móveis e outros não. Apreendemos equipamentos de informática e documentos que mostram indícios que ele tinha relação com as empresas investigadas", explicou.
Operação Águia de Haia
A investigação da Polícia Federal verificou a atuação da organização criminosa em dezoito municípios da Bahia, um em Minas Gerais e um em São Paulo, entre os anos de 2010 a 2014. Nas cidades baianas já existem provas da atuação do grupo e o montante de verbas públicas desviadas atinge a quantia de pouco mais de R$ 57 milhões.
Os responsáveis pelas fraudes serão indiciados por crimes licitatórios, corrupção ativa e passiva e formação de quadrilha, entre outros delitos. Cerca de 450 policiais federais participam da operação.
Em Itaúna, foram apreendidos no escritório e na casa do homem na Avenida Dona Cota no Centro, quatro HD's e vários documentos. O material apreendido foi encaminhado para a Superintendência da Polícia Federal em Salvador (BA).
G1 MINAS GERAIS

Nenhum comentário: