ABAS

quarta-feira, 22 de julho de 2015

Polícia cearense prende quadrilha de assalto a bancos

Delegados Francisco Crisóstomo, do Ceará, e Péricles Rodrigues, do Amazonas, explicaram detalhes da operação realizada nos dois estados

Operação conjunta entre as Polícias Civis do Ceará e do Amazonas resultou na desarticulação de organização criminosa chefiada por Pedro Gomes da Silva Filho, 53, o “Pedro das Vacas”. As equipes policiais cumpriram mandados de prisão preventiva, expedida pela Justiça do Amazonas, na segunda-feira (20).  Na ocasião, foram presos o “Pedro das Vacas” e Lerivelto Maia Silva, 47, nos municípios de Itaitinga e Quixadá, respectivamente. As abordagens foram realizadas simultaneamente.
Em seguida, o delegado da Polícia Civil do Amazonas, Péricles Rodrigues do Nascimento, acionou as equipes policiais na capital amazonense, que prenderam mais dois suspeitos. Os quatro homens são acusados de assaltar a agência do Banco do Brasil, no município de Iranduba, Região Metropolitana de Manaus, no dia 29 de maio.

Ação
Segundo Péricles Rodrigues, para realizar o assalto ao Banco do Brasil, a quadrilha utilizou a modalidade conhecida como “Sapatinho”. “Nessa modalidade, eles sequestram o gerente, o levam para casa e ameaçam matar a família do funcionário. De manhã cedo, eles vão ao banco, aguardam mais um funcionário do banco, que guarda a chave do cofre e roubam o dinheiro. Nesse roubo, eles levaram cerca de R$ 375 mil reais”, explicou o delegado.
A prática criminosa foi utilizada no assalto à instituição financeira de Iranduba. O bando sequestrou o gerente da agência e o manteve em cárcere privado junto com seus familiares. Pela manhã, levaram o funcionário e concretizaram o roubo. Na fuga, os acusados fugiram, levando o dinheiro da agência bancária, utilizando o carro do gerente, que foi incendiado pelos criminosos.
Durante as investigações, os policiais analisaram as imagens e fizeram retrato falado. Com o apoio da Polícia Civil do Ceará, “Pedro das Vacas” foi identificado. “Embora eles tenham levado o HD, nós conseguimos recuperar as imagens. As vítimas reconheceram ele e os outros envolvidos”, informou o delegado. Com o reconhecimento e outras provas, a Justiça decretou a prisão preventiva dos acusados.
Na ação que resultou na prisão dos cearenses, a Polícia apreendeu, com Lerivelto, uma Saveiro de cor vermelha. Investigações apontam que o carro foi adquirido com parte do dinheiro subtraído do banco. “Ele comprou o carro à vista, pagou R$ 58 mil em dinheiro. Isso é produto do roubo ao banco”, afirmou Péricles. Mesmo com a apreensão, o montante roubado ainda não foi recuperado.

Suspeitos
De acordo com Francisco Carlos de Araújo Crisóstomo, diretor do Departamento de Inteligência Policial (DIP), da Polícia Civil, Pedro das Vacas “tem longo histórico de assaltos a bancos. Conforme a Polícia, a quadrilha liderada por ele tem atuação em, pelo menos, seis estados. Condenado por assalto a mão armada a 17 anos de prisão, cumpriu 13 anos e quatro meses na Penitenciária Industrial do Cariri. Ele foi libertado no ano passado. “Temos informações que ele atua no Amazonas, Bahia, Ceará, Paraíba, Pernambuco e no Rio Grande do Norte. Após ser beneficiado pela lei de remissão de pena, Pedro saiu ano passado e, imediatamente, voltou a assaltar bancos. Ele já responde por roubo, furto e sequestro”, contou o delegado.
Apesar do histórico com assaltos a instituições financeiras, “Pedro das Vacas” ficou conhecido como suspeito na morte do empresário Sérgio Campelo Gentil, em 1993. Gentil era vice-presidente da Indústria de Pesca do Ceará e foi assassinado quando fazia cooper na Prainha, em Aquiraz. O delegado recordou que, na época, não foi identificado o mandante do crime e, por isso, Pedro foi liberado.
Pedro e Lerivelto Maia Silva, que também responde por roubo e sequestro, foram conduzidos para o DIP, na sede da Delegacia Geral da Polícia Civil, em Fortaleza, onde permanecerão à disposição da Justiça do Amazonas. A dupla deve embarcar até sexta-feira (24) para Manaus. Pelo assalto ao Banco do Brasil, eles responderão por roubo qualificado, sequestro e organização criminosa.
JORNAL ESTADO DO CE

Nenhum comentário: