ABAS

quarta-feira, 15 de julho de 2015

Bandidos explodem agência dos Correios de mais um Município Cearense


Uma quadrilha explodiu uma agência dos Correios localizada na cidade de Choró, a 180 quilômetros de Fortaleza, na madrugada de ontem. Segundo o Sindicato dos Trabalhadores em Correios e Telégrafos e Similiares do Estado do Ceará (Sintect-CE), o crime foi o primeiro com explosivos registrado em 2015 no estado. Informações do Comando de Policiamento do Interior (CPI), os bandidos chegaram em várias motocicletas e carros. Na agência, eles implantaram os explosivos e destruíram tudo, fazendo um grande barulho pela cidade por volta das 2h30.
Ainda de acordo com a polícia, o cofre não aguentou o impacto da explosão e os criminosos levaram todo o dinheiro que havia no local. Em seguida, o bando fugiu pela a CE-456, em direção a Canindé. Na localidade de Targinos, em Canindé, abandonaram o carro utilizado na ação, de marca Gol, placas OSO-3785, inscrição de Fortaleza que, segundo a PM, havia sido roubado. O veículo foi incendiado. Ainda não se sabia, até o fechamento desta edição, o montante levado pelo grupo.
Homens do Comando Tático Rural (Cotar) e da 2a Companhia do 1o Batalhão de Polícia Militar (2ª Cia/1º BPM) em conjunto com as forças policiais dos municípios de Quixadá, Baturité, Canindé e Madalena, realizaram diversas diligências na região com objetivo de capturar elementos do grupo, todavia, até ao fechamento desta edição, ninguém ainda havia sido preso.

Pacoti
No dia 26 de maio, outra agência dos Correios foi assaltada em Pacoti, a cerca de 100 quilômetros da Capital. Na ocasião, o assalto ocorreu em plena luz do dia, por volta das 9h30, quando a agência estava repleta de clientes realizando saques. De acordo com a polícia, cerca de cinco homens chegaram ao local, renderam funcionários e clientes, levando, em seguida, todo o dinheiro que estava no caixa.
Moradores temem ficar em residências danificadas
As dinamites detonadas causaram sérios danos à estrutura do prédio e em casas vizinhas. Pelo menos três apartamentos e uma casa tiveram suas estruturas comprometidas após a explosão.
Um dos apartamentos fica na parte superior do prédio dos Correios. Nele reside Mikael Jucá, sobrinho do prefeito José Antônio Rodrigues Mendes. Uma avaliação preliminar indica não ser mais possível continuar morando no local.
O casal de professores Rodrigo e Nayara Oliveira também temem permanecer no apartamento vizinho ao prédio dos Correios. “A explosão abriu a parede e é assustador”, disseram.
A senhora Selma Holanda, que mora em outro apartamento vizinho a agência dos correios, sofreu com a destruição. as janelas do seu imóvel foram destruídas pela força da explosão.
Outro morador da vizinhança, o senhor Jair Cell, funcionário público, diz que aguarda a visita de engenheiros para decidir se vai ou não continuar ali.
JORNAL ESTADO DO CE

Nenhum comentário: