ABAS

segunda-feira, 8 de junho de 2015

Sou defensor ardoroso de uma sociedade cada vez mais homogênea, plural e que respeite a diversidade sexual, e assim sendo tenho o maior respeito pelo homens e mulheres que fazem parte da comunidade LGBT (Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais) . No entanto não compactuo com os excessos que foram praticados na 19ª Parada do Orgulho LGBT que ocorreu em São Paulo. A atriz Viviany Beleboni, se prendeu à cruz, encenando o sofrimento de Jesus, para “representar a agressão e a dor que a comunidade LGBT tem passado”. "Nunca tive a intenção de atacar a igreja. A ideia era, mesmo, protestar contra a homofobia", explicou. A atitude da ativista revoltou muita gente nas redes sociais.De uma coisa eu tenho certeza: com a fé das pessoas não se brinca.


Manifestação contra a homofobia na 19ª Parada do Orgulho LGBT na Avenida Paulista, neste domingo (7) (Foto: Reuters/Joao Castellano)

Nenhum comentário: