ABAS

terça-feira, 30 de junho de 2015

Pensando bem...

11703111_1028742770491711_1993175968066094222_n

Todos se opõem contra todos, a lei é dos mais fortes e o restante é subjugado à força, mas o lado mais fraco também costuma reagir embora que seja de uma forma absurdamente louca...Será que o notável escritor latino Plauto tinha razão? “o homem é o lobo do próprio homem”

Isis

"Além de todos os efeitos perversos da Redução da Maioridade Penal, tem um que pouco se fala: lucro. Há quem queira ganhar dinheiro até com a prisão dos nossos jovens - e isso já está acontecendo."

Cem anos depois da seca de 1915, disputa pela água continua no Ceará

Moradores usam carrinho conhecido como ''mané magro'' para carregar água  (Foto: TV Verdes Mares/Reprodução)
Moradores usam carrinho ''mané magro'' para carregar
água (Foto: Reprodução/TV Verdes Mare)
A água desapareceu das torneiras em Crateús, a 360 km de Fortaleza. A população carrega como pode o pouco que consegue em um dos poços públicos e há gente que usa roupa suja para poupar a água da lavagem. O 'mané magro', uma engenhoca do sertão, ajuda no transporte dos recipientes. Segundo os moradores, a fila da disputa para encher os baldes se forma às 3h da manhã. As cenas registradas em pleno século XXI ainda remontam ao sofrimento da seca de 1915, há exatos 100 anos, retratada na obra da escritora Rachel de Queiroz.
Francion da Costa é um dos que madrugam para levar 200 litros de água para a família. Até o caminho de casa, ao lado da mulher, o atendente conta com a ajuda do "mané magro". "Ouvia pessoas mais velhas que diziam que carregavam de 'mané magro' a água de chafariz. Voltamos para o tempo do 'mané magro' de novo”, diz.   O "mané magro"  fez parte do cotidiano do que passaram pela estiagem. O carrinho é usado para ajudar as pessoas a carregarem galões de água, muitas vezes por quilômetros de distância.
O aposentado José Rodrigues é um dos companheiros de Francion na disputa pela água em Crateús. Os dois já presenciaram brigas na hora de encher os baldes e garrafas. “O negócio é sufocante. Muita gente naquele sufoco, sol quente, muito calor e todos querendo pegar água. Às vezes, a água não dá para todos. Tem de ficar no sol, aguardando se não os outros tomam a frente da gente. Roubam os baldes da gente, roubam as tampas. Tem dia que tem briga”, relata José.
Se o Ceará vive três anos anos seguidos de estiagem - sem contar a previsão de 2015 -, em Crateús, a seca começou antes. Faz pelo menos cinco anos que não chove o suficiente para recarregar o açude Carnaubal, que abastece a cidade. É a primeira vez que isso acontece, desde que o açude foi inaugurado há 25 anos.
Novos hábitos
Se água virou artigo raro, os moradores de Cratéus tiveram que mudar os hábitos. Muitas pessoas afirmam que tiveram de deixar lavar roupa. “Não estamos lavando roupa. Estamos usando as roupas sujas mesmo, vestindo e tirando as roupas sujas. Bota no sol e torna a vestir de novo. É assim porque não tem água para lavar”, diz uma das moradoras.

Além de não lavar roupa, a comerciante Célia Silva resolveu usar o mínimo de louça. Os pratos, copos e, até talheres, usados nas refeições da família são de plásticos descartáveis. Para muitos, a economia pode parecer extrema, mas ela afirma ser  fundamental para garantir algo de que não abre mão: um banho. “Mesmo com essa economia, banho é um por dia e olhe lá. Feliz de quem tem sorte de tomar um banho por dia”.
Os comerciantes da cidade também tiveram de se adaptar. Vanderlei Camelo parou de usar toalhas nas mesas e copos de vidro. Ele diz que, com a falta d'água, o custo para manter o restaurante aberto aumentou. “A gente chega a gastar em torno de R$ 500 por semana. Hoje, um carro-pipa está em torno de R$ 250. Você compra sete mil litros d'água. Então, dois pipas d'água por semana já foge do nosso orçamento”, calcula.
Tragégia anunciada
Para os moradores, o colapso no abastecimento de água em Crateús foi uma tragédia anunciada. Há três anos, o açude Carnaubal era motivo de preocupação. Em 2012, o reservatório estava com apenas 30% da capacidade e o risco de, no mínimo, ter a água racionada.

Em 2013, não choveu e o racionamento aconteceu. Como medida emergencial, o Governo do Estado decidiu transferir para Crateús metade da água do açude Flor do Campo, em Novo Oriente, mas a população da cidade foi contra liberar a água pelo leito seco do Rio Poti e se mobilizou para evitar a abertura das comportas.
Mesmo com a sugestão da construção de uma adutora até Crateús, o que evitaria perdas, a decisão da Companhia de Gestão de Recursos Hídricos (Cogerh) foi abrir as comportas. Quarenta porcento da água foram perdidos no caminho de 60 quilômetros entre os dois açudes e a água que chegou a Crateús durou pouco. “A gente teve mais água nas torneiras, mas acabou. Agora, a gente só espera pela vontade de Deus”, conclui a dona de casa, Lúcia Bezerra.
Pouca chuva 
A previsão da Fundação Cearense de Recursos Hídricos (Funceme) é de mais um ano de pouca chuva. O Sertão dos Inhamuns sofre ainda mais. É a região do estado com a menor média anual, apenas 400 milímetros. Os açudes estão praticamente zerados, apesar de estarmos no meio da estação chuvosa. Em Novo Oriente, o que choveu até agora foi suficiente para encher um pouco o açude Flor do Campo. A qualidade da água melhorou, mas o reservatório ainda vai levar muito tempo para se recuperar. A água continua bem longe da parede.

Cem anos depois de uma das maiores secas da história, a página parece não ter sido virada. A disputa pela água deve continuar este ano em todo o Ceará. Os reservatórios estão em níveis críticos. O maior deles, o Castanhão, tem apenas 25% de água, abastece Fortaleza, a 300 quilômetros, mas não atende os moradores de Jaguaretama, onde fica uma parte do açude.
"É muita gente para pouca água”, lamenta um dos sertanejos já acostumados às adversidades. Nos períodos difíceis, mantém a fé e redobra a reza por mais dias "bonitos para chover". “Tendo um bom inverno, tudo vai ter com fartura. Água principalmente porque a água é a vida”, espera a dona de casa, Antônia de Souza Motta.
DO PORTAL G1 CE

Prezad@s amig@s, muito cuidado com selfies que vocês publicam nas redes sociais, para não passar por um certo vexame...

As piores e mais engraçadas selfies 08

É meus caros leitores, nunca se sabe qual o comentário que será feito às nossas postagens, principalmente os selfies da vida


Fonte: http://www.humoranysio.com/

Transporte escolar - Controladoria-Geral da União (CGU) pede que municípios cearenses devolvam R$ 1,3 milhões por irregularidade

Transporte escolar do Ceará foi alvo de investigação da CGU


A Controladoria-Geral da União (CGU) recomenda que cinco municípios cearenses devolvam R$ 1,3 milhão aos cofres federais por supostas irregularidades em licitações e administração do transporte público. De acordo com o relatório de avaliação do Programa Nacional de Apoio ao Transporte Escolar (Pnate), divulgado ontem, os prejuízos chegam a quase R$ 3 milhões em todo o Brasil.
A fiscalização envolveu 131 municípios brasileiros, 11 apenas no Ceará, dos quais cinco estão em dívida com a União. Entre eles, o com maior pendência é o Crato. As irregularidades incluem “aquisição de materiais/serviços com preços acima da média de mercado” e “falta de comprovação documental das despesas realizadas”. O prejuízo ultrapassa a marca de R$700 mil.

Segundo lugar na lista de devedores, Aracoiaba tem prejuízos superiores a R$ 400 mil. Segundo a CGU, houve irregularidades em licitação e subcontratações em 2012. O prefeito também não foi localizado para comentar o montante. Abaiara, Pacoti e Itatira também possuem irregularidades. Os telefones no site da Prefeitura de Pacoti estão desatualizados. As outras duas prefeituras também não atenderam aos telefonemas do O POVO.
Em busca de esclarecimentos, O POVO procurou a Prefeitura do Crato, via assessoria de imprensa, email e telefone fixo do local, mas não obteve resposta até o fechamento desta página.
Perigos
Além dos problemas com licitações e superfaturamento, também foram contabilizadas as irregularidades nos documentos de motoristas e nos requisitos de segurança dos veículos.
Em 2011, O POVO publicou uma série especial de matérias que denunciava os perigos do transporte escolar no Interior do Ceará. Em fevereiro deste ano, o Tribunal de Contas do Estado (TCE) informou que iria intensificar inspeções para uso seguro do transporte escolar. “Nossa intenção é minimizar o problema até poder erradicar de vez o uso do pau de arara como transporte de estudantes”, disse, à época, o conselheiro do TCE Valdomiro Távora.
Os recursos do Pnate beneficiam estudantes do ensino fundamental em áreas rurais. O programa cobre despesas com manutenção, licenciamento e contratação de terceirizadas.
Segundo a CGU, o levantamento se deu a partir de sorteio público das cidades. Os fiscais visitaram os municípios entre 2011 e 2013 para constar os problemas. A julgar pelas edições do sorteio que investigaram o Ceará, a coleta de informações foi feita em 2012 e 2013.
O POVO

Seguramente muitos comentários renderão, sobretudo nas redes sociais;‘Transa 3D’ é o título nacional de ‘Love’, que traz sexo explícito tridimensional : Veja em nosso Blog trailer do filme mais polêmico do ano

Love 3D: Assista ao trailer do filme mais polêmico do ano!

Depois de Ninfomaníaca e Azul é a Cor Mais Quente, outra produção mainstream promete chocar as plateias puritanas com cenas de sexo explícito: Transa 3D (Love), do diretor Gaspar Noé, que teve o seu primeiro trailer divulgado. A prévia contém material indicado para adultos, assista apenas se você for maior de idade:



Selecionado para o Festival de Cannes 2015, o romance erótico gerou muita polêmica durante o evento. Entre aplausos, vaias e jornalistas que abandonaram a sessão, a obra cumpriu a promessa de chocar com suas cenas de sexo reais, com nudez frontal e muitos close-ups nas genitália – sexo oral, penetração e ejaculação. O longa-metragem é uma co-produção Brasil/França/EUA e é descrito como um melodrama sexual que envolve um casal e uma outra garota. O protagonista é o jovem ator Karl Glusman, que ainda não é muito conhecido do público, coisa que deve mudar após a estreia de Stonewall, de Roland Emmerich, e The Neon Demon, de Nicolas Winding Refn. O projeto, rodado em 3D, é uma história de amor que celebra o sexo como “uma necessidade genética, um distúrbio mental, um estado de consciência alterado, uma droga pesada e um jogo de poder”.

O Estado do Ceará é literalmente uma terra sem lei; ainda bem que essas explosões só estão atingindo os bancos, por enquanto...


Redenção-CE. Moradores passavam na manhã de ontem defronte ao que restou do banco e reclamavam da insegurança. De julho de 2013 até ontem, três instituições financeiras instaladas na cidade foram alvos de quadrilhas...

Grupo cidista negocia ida para o PDT, incluindo o Prefeito de Fortaleza Roberto Cláudio

Foto de parte do grupo político dos Ferreira Gomes...
O prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio, o presidente da Assembleia Legislativa, Zezinho Albuquerque, e o ex-governador Cid Gomes comandarão, nesta terça-feira, em São Paulo, as conversações com a cúpula nacional do Pros.
O assunto é um só: comunicar ao Pros que o grupo está saindo e, em seguida, acertar detalhes do ingresso do bloco ao pedetismo. Brasília pode entrar na agenda também, já que o prefeito Roberto Cláudio deve cumprir agenda ali do interesse da Prefeitura nessa quarta-feira.
Há vários meses que o grupo cidista vem conversando com o PDT, dentro da necessidade de criar condições eleitorais e garantir tempo na propaganda eleitoral gratuita para o prefeito Roberto Cláudio.
Já se sabe que o presidente nacional do PDT, Carlos Lupi, virá para o Ceará no próximo sábado. Na agenda dele, encontro regional em Aracati (Litoral Leste) e a possibilidade de anunciar oficialmente a entrada do grupo cidista na legenda.
O presidente regional pedetista, deputado federal André Figueiredo, já avisou que a vinda do bloco seria boa para o partido e que seria “uma honra para qualquer sigla” ter o prefeito Roberto Cláudio em seus quadros.
No PDT, o deputado estadual Heitor Férrer, que disputou a Prefeitura no pleito contra Roberto Cláudio, acompanha as conversações. Ele tem convite para trocar o partido pelo PMDB do senador Eunício Oliveira, dentro do objetivo de postular o Paço Municipal, mas não se manifesta a respeito.
Quanto a Cid Gomes, será a primeira vez que ele voltará ao cenário de Brasília, depois que pediu demissão do Ministério da Educação. Cid se envolveu num conflito político com o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB/RJ), apontado por ele como um dos “achacadores”, ou seja, aquele que integrava a base aliada dilmista, mas faia chantagem política.
O POVO E BLOG DO ELIOMAR

domingo, 28 de junho de 2015

Atacante gordinho é sensação de liga

gordinho-jogador-akinfenwa
O atacante nigeriano Akinfenwa, de 32 anos, que atua pelo AFC Wimbledon, é a grande sensação da League Two, equivalente à Quarta Divisão Inglesa. Apesar de estar acima do peso, o jogador tem faro de gol e muito talento. 
Akinfenwa tem 1,80m e 102 kg. Nem por isso deixa de marcar. Ele tem seis gols no total, na competição, e é um dos artilheiros. Sua fama na Inglaterra já vem de algum tempo. Ele chegou a se destacar em uma partida contra o Chelsea recentemente.
Akinfenwa entra no time dos brasileiros Walter, do Atlético Paranaense , e Felipe Sodinha, do Brescia. Apesar de “gordinhos”, impressionam pelo talento e faro de gol. (Extra)
Link Irado

Policia Federal prende foragido que teria sido beneficiado com venda de liminares no Tribunal de Justiça do Ceará



Djacir de Sousa foi interrogado, a exemplo de três desembargadores, advogados e parentes de magistrados, por suposto envolvimento no escândalo das vendas de liminares em alguns plantões do judiciário cearense. Mas, ao contrário de outras pessoas ouvidas na Polícia e Justiça Federal, Djacir não foi liberado após o interrogatório...

Por Demitri Túlio - OPovo



Mais um suspeito de envolvimento no esquema de venda de liminares do Tribunal de Justiça do Ceará (TJCE) prestou depoimento na sede da Polícia Federal, em Fortaleza. Policiais que integram a Operação Expresso 150 prenderam, no começo da noite de ontem, Djacir de Sousa Silva. Segundo O POVO apurou, ele teria sido beneficiado com a compra de um habeas corpus em 2013. Caso investigado pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ)

Havia contra Djacir de Sousa Silva um mandado de prisão em aberto. A princípio, os policiais federais cumpriram um mandado de condução coercitiva determinado pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ). 

Djacir de Sousa foi interrogado, a exemplo de três desembargadores, advogados e parentes de magistrados, por suposto envolvimento no escândalo das vendas de liminares em alguns plantões do judiciário cearense. Mas, ao contrário de outras pessoas ouvidas na Polícia e Justiça Federal, Djacir não foi liberado após o interrogatório. 

A Operação Expresso 150 foi deflagrada no último dia 15 pela Polícia Federal e determinada pelo CNJ. Na ocasião, o desembargador Carlos Feitosa foi afastado do cargo pelo período de 90 dias. O magistrado foi ouvido na sede da Justiça Federal em Fortaleza.

Além da busca e apreensão no gabinete e residência do desembargador, a PF cumpriu outros 27 mandados de busca e 13 de condução coercitiva. O suposto esquema de venda de liminares é investigado pelo CNJ desde fevereiro de 2014. No Conselho, a investigação, que ainda não foi concluída, envolveria cinco desembargadores e advogados.

Em abril de 2014, o então presidente do TJCE, desembargador Luiz Gerardo Brígido, admitiu haver um esquema de venda de habeas corpus durante os plantões judiciários. De acordo com o magistrado, a venda ocorria desde 2011.

sábado, 27 de junho de 2015

E o futebol dessa Seleção da CBF como bem descreve o meu camarada Joel Morais não merece nem um comentário critico...

Brasil ficará de fora da Copa das Confederações

Para que terrorismo pior do que essa nossa horrível politicagem...

Print

Criador e criatura, primeiros passos

foto camilo e cid gomers
Em artigo no O POVO deste sábado (27), o médico e professor universitário Antônio Mourão Cavalcante avalia a relação política entre Camilo Santana e Cid Gomes. Confira:
A pessoa generosa deve dar demonstrações de apreço para com quem a ungiu de tantas graças. É um sentimento muito importante expressar – com gestos – a filiação emocional construída na prática. Trata-se da gratidão. E, no avançar do tempo, muitos parecem esquecer. Sobretudo quando nos referimos ao mundo político. Fidelidade é artigo em falta.
De tal, não podemos acusar o governador Camilo Santana, até agora. Tem sido extremamente cordial para com Cid Gomes, seu criador. Aliás, ainda é muito cedo para esquecer as lanças que os Ferreira Gomes tiveram que quebrar para consolidar a candidatura de seu assessor. Mesmo sendo de outra sigla, PT, Camilo foi sustentado com força e galhardia pelos homens de Sobral…
Mas a herança tem sido meio complicada. Primeiro, o fora da tal refinaria da Petrobras, que acalentou o sonho de tanta gente incauta. O negócio não tinha nem pé nem cabeça. Nenhum documento escrito, nenhuma planilha para referendar a iniciativa. Só gastos inúteis e inconsistentes. Camilo teve que engolir no seco! Depois, o próprio chefe que caiu do cavalo. Quis medir forças – logo com quem? – e teve o tapete puxado, sem dó nem piedade. Trapaças da política.
Parece que o mais grave ainda está por vir. O que fazer com determinadas obras empreendidas pelo chefe? Primeiro, o quiprocó com a Polícia Militar, o Ronda de Quarteirão e as greves? Bingo! Essa ele tirou de letra. Instituiu um diálogo proveitoso e a clima esfriou. Na Saúde, complicou tudo. Até o secretário saiu correndo… Teve que se socorrer com seu outro lado: os companheiros do PT de Brasília. Mais grana. Não fez promessas mirabolantes, tipo: “resolvo tudo em 90 dias”!
O mais difícil é o que fazer com as obras físicas mirabolantes. O que fazer, por exemplo, com o monstrengo do tal Acquario? Inventou-se uma palavra mágica, igualmente inspirada de Brasília: concessões e pronto. Ora, isso é igual à privatização. Algo abominável em passado recente. Afinal, foi correto gastar tanto dinheiro público, diante de tantas necessidades desesperadoras? Nesse momento, Camilo fica engasgado. Em nome da gratidão não pode dizer nada. Salvo falar em hub da TAM e chamar os ex-governadores para legitimar novos caminhos.
PUBLICADO TAMBÉM NO BLOG DO JORNALISTA ELIOMAR

Planalto monta linha de defesa frágil para Dilma

Ao confirmar que transferiu R$ 7,5 milhões do dinheiro roubado da Petrobras para a tesouraria da campanha presidencial de Dilma Rousseff em 2014, o empreiteiro Ricardo Pessoa transformou a presidente da República numa personagem irreconhecível —uma mistura de administradora ingênua com candidata distraída. Na presidência do Conselho de Administração da Petrobras, Dilma não viu a ação dos assaltantes. No palanque eleitoral, usufruiu do produto do roubo.
Consumado o constrangimento, o Planalto montou uma linha de defesa precária. Nesse enredo, a presidente continuará fazendo pose de aliada dos investigadores. Repetirá que a Lava Jato só avança porque os governos do PT criaram as condições. Tomará distância do caixa de sua campanha, mas ecoará o discurso de que o dinheiro da eleição foi 100% legal. E seus auxiliares cuidarão de realçar que as construtoras enroladas doaram verbas também a candidatos da oposição.
Essa linha de defesa é frágil porque exige que a plateia aceite Dilma como uma cega atoleimada. E supõe que a Procuradoria, o STF o próprio TSE aceitarão passivamente a conversão da Justiça Eleitoral em lavanderia de verbas mal asseadas. Se tudo funcionar como planejado, Dilma chega ao final do mandato como uma presidente de desenho animado.
Às vezes parece faltar-lhe o chão. Mas Dilma continua caminhando no vazio. Se reconhecer que está pisando em nada, despencará. Acha que, simulando que não se deu conta, conseguirá atravessar o abismo. Torce para que ninguém estranhe nada e para que não lhe façam muitas perguntas. Só não pode olhar para baixo.
DO BLOG DO JOSIAS DE SOUZA

O Prefeito do Município de Baturité-CE, João Bosco Pinto Saraiva, viveu desde a sua posse em primeiro de Janeiro de 2013 grandes polêmicas. Bosco Cigano, como é conhecido, chegou até mesmo a ser fastado do cargo de chefe do poder executivo deste município serrano juntamente com outros seis auxiliares diretos e por sinal tiveram suas funções públicas suspensas e foram proibidos de ter acesso aos prédios de repartições públicas do Município. A decisão foi tomada pelo Tribunal de Justiça do Ceará (TJCE), através da desembargadora Francisca Adelineide Viana. No entanto, após 180 dias afastado, Bosco Cigano reassumiu a prefeitura prometendo não cometer mais erros. Confesso aos amigos que tenho percebido uma gestão um pouco diferente. Estaria Bosco Cigano seguindo os conselhos do seu afilhado, o competente Dr. Marcos Antônio? Creio que apenas o povo de Baturité poderá fazer essa avaliação da nova fase do atual governo municipal. O povo de Baturité merece dias bem melhores.











quinta-feira, 25 de junho de 2015

Envelhecer no Brasil é como assistir ao mesmo filme muitas vezes

Este é um país que não vai pra frente, hein? Anda em círculo, aboletado em uma grande roda-gigante. Quer coisa mais circular do que este escândalo Odebrecht? Voltamos a 1993...
Eliseu Rezende, ministro da Fazenda do presidente Itamar Franco, mineiro e amigo pessoal dele. Durou dois meses no cargo.
Caiu em meio a um escândalo de favorecimento da Odebrecht (da qual havia sido alto executivo durante sete anos) com financiamentos camaradas para obras da empreiteira no exterior.
Para o lugar de Eliseu, Itamar nomeou à revelia Fernando Henrique Cardoso, então chanceler. E o resto é história...
(Indiretamente, o país deve o Plano Real e o fim da inflação à Odebrecht... rsrs)
Em 1993, durante as caravanas da cidadania, Lula chamou Eliseu Rezende de “um canalha a serviço de empreiteiras” e o presidente Itamar de “filho da puta”.
Em nota oficial da presidência, Itamar deu-lhe uma resposta exemplar:
Saudades do Itamar! Além de demitir o Eliseu, afastou Henrique Hargreaves, chefe da Casa Civil da presidência da República, ao primeiro sinal de que pudesse ter cometido malfeitos.
Uma vez provado que não cometera, devolveu-lhe o cargo.
Itamar inventou a “pegadinha presidencial”.
Antonio Carlos Magalhães, na época governador da Bahia, anunciou que tinha um dossiê sobre corrupção no governo, e que estava disposto a entrega-lo em mãos do presidente.
Itamar recebeu-o em audiência. E quando ele entrou no gabinete presidencial, toda a imprensa estava lá para testemunhar o encontro.
O que ACM entregou a Itamar foi uma coleção de recortes de notícias publicadas nos jornais. Era o dossiê. Saiu dali indignado.
Envelhecer no Brasil é como estar trancado em uma sala de cinema onde passa sempre o mesmo filme.
POR RICARDO NOBLAT

Em nome da minha querida e valorosa amiga Luciana Nogueira, Servidora da Justiça Federal no Ceará, venho manifestar meu total apoio a greve dos trabalhadores do Judiciário Federal. Todas as reivindicações são justas, inclusive a recomposição salarial dos mesmos.

Ferreira Gomes no PDT?

Os irmãos Cid e Ciro Gomes se articulam para se filiar, com os aliados, ao PDT. As articulações nesse sentido estão avançadas e o presidente da Executiva Regional do PDT, André Figueiredo, decidiu abrir mão do comando da sigla para atrair o grupo de Cid e Ciro Gomes que tem, pelo menos, 80 prefeitos no Interior e na Região Metropolitana de Fortaleza, além de 13 deputados estaduais e dois deputados federais. Cid e Ciro receberam convites, também, do PTB, PP e PSD.
O melhor caminho, porém, seria o PDT. A ida de Cid e Ciro para o PDT passa, também, pela provável candidatura de André ao Senado em 2018 e, no próximo ano, sepulta o sonho do deputado estadual Heitor Férrer de concorrer à Prefeitura de Fortaleza. Heitor que, em 2012, ficou em terceiro colocado na corrida pela sucessão municipal somando mais de 220 mil votos, não escondeu a decepção ao ser comunicado pelo próprio André Figueiredo sobre o convite aos irmãos Ferreira Gomes.
Heitor expôs, também, nos bastidores da Assembleia Legislativa, queixas, mágoas e frustrações. Há poucos dias, conversa com a produção do site cearaagora, Heitor foi enfático ao dizer que não tem planos para deixar o PDT, sigla à qual está filiado há 27 anos.
Desde o início do ano, após as primeiras informações sobre as conversas entre André Figueiredo e atuais integrantes da cúpula do PROS, Heitor deu sinais de preocupação porque saiu das eleições de 2014, ao ser reeleito para mais um mandato na Assembleia Legislativa, certo de que, em 2016, seria o candidato do PDT à Prefeitura da Capital. Os rumos da vida mudaram e, pelo cenário atual, Heitor pode perder a oportunidade de disputar mais uma vez a Prefeitura da Capital.
Confirmada a filiação do grupo dos irmãos Ferreira Gomes, o PDT terá como candidato à Prefeitura o atual prefeito Roberto Cláudio. Roberto tem direito a concorrer a um novo mandato. Entre os aliados de Cid e Ciro Gomes, há pressa dos filiados ao PROS que irão concorrer, no próximo ano, à reeleição ou eleição de prefeito e vereador.
CEARÁ AGORA

Com o título "Direitos Políticos e Inelegibilidades: Lei da Ficha Limpa", o prezado amigo e conterrâneo Joel Morais encerrou com êxito a sua caminhada no Bacharelado em Direito no Centro Universitário Christus. Pessoas grandes são aquelas que lutam por ideais, e desse modo o ilustre Joel prova ser parte dessas pessoas. Parabéns pela merecida conquista! A sua conquista vai impulsionar outras buscas e abrir novos horizontes, sempre apontando para um futuro muito luminoso. Parabéns e muito sucesso meu camarada!


quarta-feira, 24 de junho de 2015

Em nota, juízes federais saem em defesa de Sérgio Moro, que conduz a Lava Jato


Em uma nota pública, os juízes federais saíram em defesa do colega que está em mais evidência hoje, por conta da Operação Lava Jato. Trata-se do juiz Sérgio Moro, que vem sendo alvo de críticas por conta de suas decisões, principalmente de empreiteiras e de advogados de executivos federais.


Em nota, a Ajufe (Associação dos Juízes Federais do Brasil) manifestou total apoio ao colega e disse que "não vai admitir alegações genéricas e infundadas de que as prisões decretadas nessa 14ª fase da Operação Lava Jato violariam direitos e garantias dos cidadãos". A Ajufe afirma que "Moro tem demonstrado equilíbrio e senso de justiça".

Confira a nota na íntegra:

A Associação dos Juízes Federais do Brasil (Ajufe)  vem a público manifestar total apoio ao Juiz Federal Sérgio Moro, Titular da 13ª Vara Federal de Curitiba, na condução do julgamento da “Operação Lava Jato”. A pedido do Ministério Público Federal e da Polícia Federal, o Magistrado decretou recentemente uma série de medidas, entre elas a prisão de executivos de grandes empresas que, segundo as investigações, estariam envolvidos em crimes de corrupção e formação de cartel.

Vale destacar que as decisões tomadas pelo Juiz Federal Sérgio Moro no curso desse processo são devidamente fundamentadas em consonância com a legislação penal brasileira e o devido processo legal.

A Ajufe não vai admitir alegações genéricas e infundadas de que as prisões decretadas nessa 14ª fase da Operação Lava Jato violariam direitos e garantias dos cidadãos.

A Ajufe também não vai admitir ataques pessoais de qualquer tipo, principalmente declarações que possam colocar em dúvida a lisura, eficiência e independência dos magistrados federais brasileiros.

No exercício de suas atribuições constitucionais, o Juiz Sérgio Moro tem demonstrado equilíbrio e senso de justiça. As medidas cautelares, aplicadas antes do trânsito em julgado do processo criminal, estão sendo tomadas quando presentes os pressupostos e requisitos legais. É importante ressaltar que a quase totalidade das decisões do magistrado não foram reformadas pelas instâncias superiores.

A Ajufe manifesta apoio irrestrito e confiança no trabalho desenvolvido com responsabilidade pela Justiça Federal do Paraná, a partir da investigação da Polícia Federal e do Ministério Público Federal.

Antônio César Bochenek
Presidente da Ajufe

Segurança publica é uma coisa que não existe no Ceará - Quadrilha armada ataca dois bancos no interior cearense

Clique para Ampliar

Mais um ataque a banco foi registrado no Ceará. Desta vez, bandidos atacaram, na madrugada de ontem, duas agências bancárias – uma do Bradesco e, outra, do Banco do Brasil – na cidade de Madalena, a cerca de 180 quilômetros de Fortaleza.  Segundo informações da Polícia Militar, o bando de criminosos era formado por cerca de oito homens e portavam revólveres, pistolas e pelo menos uma escopeta. Eles, todavia, não conseguiram levar nenhuma quantia em dinheiro de nenhuma das duas agências atacadas.
Segundo a Polícia, a quadrilha, primeiro, dirigiu-se à agência do Banco do Brasil, onde quebraram, com uma marreta, a vidraça do banco, entretanto, eles não conseguiram ter acesso à parte interna da agência. Em seguida, os homens tomaram o rumo da agência do Bradesco e, usando dinamite, tentaram explodir o caixa eletrônico instalado dentro do estabelecimento bancário, mas, novamente, para azar dos bandidos, a ação criminosa falhou novamente. Ainda segundo a Polícia, por algum motivo, o artefato explosivo danificou apenas a parte externa do aparelho, impossibilitando os bandidos de terem aceso ao dinheiro.

Tiros
Por fim, a Polícia informa que, inconformados com a dupla falha no ataque aos bancos, os bandidos saíram da agência do Bradesco atirando a esmo pela cidade, assustando os moradores que dormiam de madrugada. Felizmente, nenhum cidadão ficou ferido. Os policiais militares logo chegaram aos locais do crime e os bandidos empreenderam fuga.
Um veículo Mitsubish Triton L 200, utilizado pelo grupo na fuga, foi encontrado pela Polícia completamente incendiada em uma localidade entre as cidades de Madalena e Boa Viagem, em uma tentativa de dificultar a ação policial. Duas motocicletas também teriam sido usadas durante a ação.
Apesar das diligências dos homens do Batalhão de Polícia de Choque (BPChoque), Comando Tático Motorizado (Cotam), Grupo de Ações Táticas Especiais (Gate), e Comando Tático Rural (Cotar) ao redor das cidades circunvizinhas, até o fechamento desta edição, nenhum suspeito ainda havia sido preso.  

Balanço
Com os dois ataques registrados na madrugada de ontem, subiu para 37 o número de ações contra agências bancárias no Ceará em 2015, de acordo com levantamento do Sindicato dos Bancários do Ceará. A última ação havia sido registrada no última dia 10, quando três suspeitos assaltaram uma agência bancária do Bradesco em Solonópole, a cerca de 270 quilômetros de Fortaleza. Segundo a Polícia Militar, um trio armado levou o dinheiro de um dos caixas após render o vigilante do banco.
JORNAL ESTADO DO CE

terça-feira, 23 de junho de 2015

Lideranças do PPS não aceitam mais atual presidente no comando da sigla


Liderados pelo Deputado Federal Moses Rodrigues, Deputado Estadual Tomaz Holanda e o Secretário Geral Herbert Lobo, lideranças do Partido Popular Socialista no Ceará se reuniram na tarde dessa terça, 23, para tratar da conjuntura em que o partido está inserido no estado. Segundo algumas dessas lideranças partidárias o atual comando do partido mantém cargos no governo do PT do governador Camilo Santana e no governo municipal, do prefeito Roberto Cláudio. No caso especifico do governo petista, estaria acontecendo uma contradição para com o que prega nacionalmente o partido que é  oposição total ao governo do PT. Por outro lado o presidente Alexandre Pereira é questionado pelo fato de ter deliberado apoio a reeleição do prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio, sem consultar a instância partidária. 

Assim sendo, um grupo aparentemente majoritário vem debatendo um novo caminho para o PPS no Ceará. O grupo liderado  por  Moses Rodrigues, Deputado Federal, Tomaz Holanda, Deputado Estadual  e o Secretário Geral Herbert Lobo, está disposto a mudar os rumos do partido que nacionalmente é presidido por Roberto Freire.  O dia   de agosto será o dia "D" para o partido no Ceará, que com a presença de Roberto Freire deverá encontrar democraticamente a melhor saída para a agremiação no estado.  

Vice-Prefeito da nossa terra, Capistrano-CE, se filia ao PDT e é lançado como pré-candidato a Prefeito apoiado pelo atual gestor...



Nossa opinião:

A filiação ao PDT do Vice-Prefeito Rochinha muito simboliza na politica da pequena cidade de Capistrano-CE. Dessa forma, Rochinha se fortalece e ganha fôlego para ser o candidato do Prefeito Claudio Saraiva e ganha o primeiro round contra Junior Saraiva, que também vem trabalhando para ser o candidato da situação em Capistrano. 

Aécio tem 35%, Lula, 25%, e Marina, 18%, diz pesquisa Datafolha



Pesquisa Datafolha divulgada  domingo (21) pelo jornal "Folha de S.Paulo" mostra os seguintes percentuais de intenção de voto em duas simulações da corrida presidencial:

Cenário 1
Aécio Neves (PSDB): 35%
Luiz Inácio Lula da Silva (PT): 25%
Marina Silva (PSB): 18%
Eduardo Paes (PMDB): 2%
Luciana Genro (PSOL): 2%
Eduardo Jorge (PV): 2%
Branco/nenhum: 11%
Não sabe: 5%

Cenário 2
Luiz Inácio Lula da Silva (PT): 26%
Marina Silva (PSB): 25%
Geraldo Alckmin (PSDB): 20%
Eduardo Paes (PMDB): 3%
Luciana Genro (PSOL): 3%
Eduardo Jorge (PV): 2%
Branco/nenhum: 14%
Não sabe: 7%

segunda-feira, 22 de junho de 2015

"(...)No entanto, foi preciso esperar que Gerardo Brígido assumisse a presidência do Tribunal de Justiça (TJ) para que um juiz, no caso desembargador, tivesse coragem de enfiar o dedo na ferida, coisa que ninguém, incluindo advogados, tivera a ousadia de fazer. Tomar atitude assim implicou enfrentar reações corporativas, além do confronto direto com uma organização criminosa, especializada em devolver para as ruas bandidos do pior tipo. Qualquer pessoa sensata pode avaliar os riscos que o desembargador correu e ainda corre(...)"


Definitivamente a redução da maioridade penal não é a saída para a redução da violência

Redução da maioridade penal

Eleições do Conselho Seccional da OAB/CE - A disputada pela presidência da OAB Ceará promete grande acirramento; Dr. Erinaldo Dantas é pré-candidato...



O advogado José Erinaldo Dantas Filho seria dos um dos pré-candidatos favoritos a vencer a eleição do Conselho Seccional da OAB/CE.   Erinaldo disputou as últimas duas eleições da OAB-CE e sempre obteve votações expressivas.  


Erinaldo Dantas é advogado e professor com atuação na área de direito tributário, com a qual trabalha desde 1991. Graduado em Direito pela Universidade de Fortaleza (Unifor) em 1996, especializou-se em Direito Tributário pelo ICET – Instituto Cearense de Estudos Tributários e em Direito Empresarial pela FESAC – Fundação da Escola Superior de Advocacia do Estado do Ceará. Doutorado em Direito pela Universidade de Santiago de Compostela, na Espanha. É sócio do escritório de advocacia empresarial Dantas e Melo Advogados Associados. Como professor, é titular da cadeira de Direito Tributário do Curso de Direito da Faculdade Farias Brito. Também ministra cursos de especialização. É Diretor Tesoureiro da OAB/CE eleito para o triênio 2007/2009. Foi Conselheiro Seccional de 2004 a 2006. Na OAB, foi presidente da Comissão de Estudos Tributários.

Com aumento nas tarifas, calote na conta de luz dispara





As altas das tarifas e da inflação em geral, combinadas com a retração da economia e com o aumento do desemprego, deixaram as famílias com menos dinheiro para pagar as despesas básicas, como luz, telefone e água.  No mês passado, o atraso no pagamento das contas de energia elétrica e de telefone cresceu o dobro da variação média da inadimplência em geral do consumidor na comparação com maio de 2014.

O calote nas contas de energia elétrica em maio aumentou 13,94% em número de pessoas em compração a igual período do ano passado, enquanto a inadimplência média do consumidor avançou 6,7% no mesmo período e foi a maior marca desde dezembro de 2012, segundo dados do SPC Brasil. A empresa, especializada em informações financeiras em todo País, constatou que a região Centro-Oeste registrou a maior alta na inadimplência das contas de energia elétrica, com 34,4%.

Estudo feito pela Serasa Experian, outra empresa especializada em informações financeiras, aponta para a mesma direção. Entre janeiro e abril, a inadimplência das contas de luz foi 11% maior em relação ao primeiro quadrimestre de 2014 e quase três pontos porcentuais acima da atingida em dezembro do ano passado.

O aumento do calote se repete nos serviços de comunicação, que envolve principalmente telefonia fixa e móvel, e que registrou alta no atraso do pagamento de 12,02% em maio comparado ao mesmo mês do ano passado, de acordo com o SPC Brasil. Neste caso, o maior aumento ocorreu na região Norte (37,35%). Na conta de água, a inadimplência nacional cresceu 10,43% no período, com destaque para o Sudeste (16,03%), afetado pela crise hídrica.

Dívidas novas

Marcela Kawauti, economista-chefe do SPC Brasil, destaca que a inadimplência até 90 dias das contas de luz, por exemplo, cresceu num ritmo muito superior aos atrasos ocorridos há mais de três meses. "São as dívidas novas que estão puxando para cima inadimplência", afirmou a economista.

Reajustes extraordinários das tarifas tiveram impacto direto na inadimplência. No caso da energia elétrica, o aumento das tarifas foi de quase 60% nos últimos 12 meses, de acordo com o Índice de Preço ao Consumidor Amplo-15 (IPCA-15), medido pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatí­stica (IBGE) por causa do custo maior de produzir eletricidade. No caso da água, a alta medida pelo mesmo indicador foi de 5,12% e, no pacotes de telefone com internet, de 2,81%. Mas a economista lembra que o aumento da inflação em geral também pesou no bolso dos consumidores. Em 12 meses, até junho, o IPCA-15 acumula uma alta de 8,80%.

"Vemos a inadimplência crescendo também nos bancos", diz Marcela. De acordo com o SPC Brasil, a inadimplência bancária, puxada principalmente pelo cartão de crédito e pelo cheque especial, aumentou 10,1% em maio ante o mesmo mês de 2014 e representou quase a metade das pendências.
O movimento foi ainda observado nos dados do Banco Central. Vitor França, assessor econômico da Federação do Comércio do Estado de São Paulo, ressalta que houve, nos  últimos meses, um aumento do calote nas linhas de crédito emergenciais - isto são cartão de crédito e cheque especial -, enquanto a inadimplência em geral da pessoa física ficou estabilizada em torno de 5,3% em maio deste ano, o último dado disponível.

Na análise de Marcela, essa aparente incongruê ncia entre o resultado do calote em geral e o das linhas de crédito emergenciais significa que as pessoas estão no seu limite financeiro e começaram a usar o cartão de crédito e o cheque especial para cobrir as despesas básicas do mês. "Quando as coisas estão indo bem, essa "pedalada" funciona porque o trabalhador sabe que vai continuar empregado. O problema é quando algo trunca essa "pedalada", como o aumento da inflação, que ocorre agora", explica a economista. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.
O POVO

Passados 17 anos, famílias ainda vivem no lixão desativado

Famílias habitam o entorno da montanha de lixo que provoca danos à natureza
Famílias habitam o entorno da montanha de lixo que provoca danos à natureza FOTO: NATINHO RODRIGUES




Ainda há lixo, fezes, lama, entulhos, bichos e entre tudo isso, gente. Aos pés da montanha que guarda toneladas de resíduos despejadas durante 20 anos no Jangurussu, em Fortaleza, famílias refugiam­se. Passados 17 anos do fim do lixão, a área de 24.000m², encoberta por vegetação, abriga miséria. Impactos do descarte não planejado que não desaparecem e condenam pessoas e o meio ambiente a resistirem à degradação no bairro onde renda e lixo, historicamente, mantêm relação direta.

O mato é adereço permanente na rampa que, por dentro, projeta­se ainda concentrar gases tóxicos. Da vegetação brota o chorume ­ líquido resultado da decomposição dos resíduos ­ e há indicativos que o mesmo escorre para o Rio Cocó, levando mais poluição ao recurso hídrico já condenado. Aos homens e mulheres, que insistem em sobreviver irregularmente no canto que já foi lixão, sobram resistência e resignação para lidar com o cenário tão comprometedor.

As doenças batem nas portas dos barracos, a lama ­ em épocas de chuva ­ invade as moradias, sobram cachorros infectados por calazar e mosquitos para atormentar o sono. Ainda assim, dificuldades maiores sentidas em outros locais, segundo os moradores, os empurram para os pés do lixão. Privações vividas no passado repetem­se. Os habitantes da pobreza não Se a chuva chega no antigo lixão, a criança de 11 meses de vida dormirá com a rede elevada e os pais não terão descanso. As águas do Cocó sobem e os poucos objetos dos casebres partem. A lama, conforme contam os moradores, chega misturada ao chorume. "É assim a vida. Viemos do Interior para esse barraco aqui, mas falta muita coisa", relata a dona de casa, Mara Maria Sousa, de 21 anos natural de Choró (177 km de Fortaleza), que há 10 meses integra a comunidade.

Contaminação

O grau de contaminação do solo e da água do entorno do antigo lixão foram medidos em meados de 1999, logo após sua desativação. Porém, depois disso, há lacunas sobre o diagnóstico da situação negativa. "Vemos quando um líquido escorre pelo mato e segue para o Cocó. As vezes quando o sol está muito forte, escorre mais", relata Mara Maria, apoiada pela vizinhança.


Em 2010, a pesquisa "Análise da Qualidade das Águas Superficiais e Subterrâneas sob Influência do Lixão do Jangurussu como Subsídio às Práticas Comunitárias em Educação Ambiental e de Saúde", realizada pelo professor do curso de Gestão Ambiental do Instituto Federal de Ciência, Educação e Tecnologia do Ceará (IFCE), Gemmelle Santos, confirmou que o chorume, de fato, contaminava o Cocó. Hoje, o poder público afirma não saber precisamente qual a condição do local.

Uma Estação da Companhia de Água e Esgoto do Ceará (Cagece) instalada no local é responsável pelo tratamento do chorume. O engenheiro civil e presidente da Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental ­ seção Ceará (Abes­Ce), André Pinto, aponta que falhas na impermeabilização, e na própria drenagem do chorume que está sob o lixo, podem estar impedindo a chegada do mesmo na Estação, fazendo com que o líquido seja desviado para o Rio.

A geração de gases nocivos no Jangurussu também é situação não monitorada. Alheios à gravidade de tais efeitos, os habitantes do antigo lixão, seguem erguendo casebres e retornando ao local após cada tentativa de retirada, executada pelo poder público. Retorno para um risco, já que, segundo explica o representante da Abes, os gases poluentes são produzidos em lixões, no mínimo, até 20 anos após a desativação.


Reciclagem

No bairro, onde a renda média por pessoa é R$ 416,00, segundo o Instituto de Pesquisa e Estratégia Econômica do Ceará (Ipece), a reciclagem ainda impera na busca por remuneração. É um campo possível e viável. Em uma rotina certa e organizada, ou apenas quando "falta comida", a "sobra" dos outros é matéria­prima para centenas de moradores ­catadores do bairro.

"No dia que não tem nada, a gente bota a carroça e segue. Vai atrás de lixo, do que for. Recolhe e vende", explica a dona de casa, Alcidéia de Souza, enquanto trata de vestir e acalmar os netos, que correm no meio dos entulhos indiferentes à vulnerabilidade em que vivem. A rotina é a mesma de outros tantos vizinhos­catadores que, na ausência de renda formal, apegam­se à atividade primordial na cadeia da reciclagem.

Assim foi no passado e também é hoje. Para quem viveu percalços na grande rampa e fez do lixo refúgio, agora, restam memórias. Na Associação dos Catadores do Jangurussu (Ascajan), o cenário é diferente, mas o ponto de partida é o mesmo. "Criei minha filha trabalhando em cima do lixão. Passamos coisas ruins e até doenças, mas hoje sou recicladora", assegura Sebastiana do Carmo Alves, coordenadora da Ascajan e uma das muitas mulheres que vivenciou a transformação do Jangurussu.

Protagonista


De tão naturalizada, a relação entre a comunidade e o antigo lixão acontece sem alarde, apesar de concentrar algumas queixas. Para a dona de casa Alcidéia de Souza, 65, o contato com a área que abrigou o lixão está mais intenso há seis anos, mas foi no fim de 2014 que ela, junto a nove filhos e sete netos, mudou­-se definitivamente para os pés da rampa. Da reciclagem avulsa, resulta uma renda média de cerca de R$ 200, que serve para alimentar a família. Os resíduos são vendidos para sucatas e galpões facilmente encontrados no bairro. Quando o lixo não é volumoso, resta a família sobreviver da doação de vizinhos, cuja situação financeira não é tão diferente. Mas, a empatia viabiliza a partilha. Para o futuro, os planos são os de resistir aos pés do lixão, apesar dos riscos, das doenças e da insalubridade.

DIÁRIO DO NORDESTE



sábado, 20 de junho de 2015

Quem é mais sem-vergonha - os políticos brasileiros ou, nós eleitores? "Os políticos brasileiros estão entre os mais bem remunerados e os menos produtivos do mundo, além disso pode-se dizer que estão entre os mais corruptos".

Ceará já perdeu 13 mil vagas de empregos


No ano passado, de janeiro a maio, o Ceará havia gerado mais de 10 mil postos formais, principalmente por conta de uma elevada expansão na construção civil e no setor de serviços, em decorrência da preparação para a Copa do Mundo. Em 2015, com a economia brasileira instável e os investimentos em queda, a situação do mercado de trabalho cearense é bem diferente, posto que, no mesmo período, o Estado eliminou 13.305 empregos com carteira assinada, de acordo com a série ajustada do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgado ontem pelo Ministério do Trabalho e Emprego (MTE).


O resultado acumulado dos cinco primeiros meses de 2015 foi impulsionado, inclusive, pelas 1.679 vagas formais eliminadas em maio ­ o pior resultado desde 2003, segundo o Caged. "Foi um resultado altamente atípico, já que, nos últimos 12 anos, nunca havíamos registrado números negativos em maio", comenta o coordenador de estudos e analista de mercado do Instituto de Desenvolvimento do Trabalho (IDT), Erle Mesquita. Segundo ele, foi o sexto mês seguido em que o número de demissões superou o de admissões no Ceará. "Tivemos 42.737 desligamentos para 41.058 contratações no período. É o momento da economia impactando no mercado", complementa. 


De uma maneira geral, o mercado de trabalho da região Nordeste não obteve um bom desempenho em maio, tendo em vista que oito dos nove estados apresentaram retração nos empregos celetistas. O único que registrou um pequeno avanço foi o Piauí, com alta de 63 vagas, enquanto que Alagoas, com a eliminação de 9.627 postos, teve o pior desempenho no período.


Indústria em queda 


Tanto no acumulado do ano, como também no resultado de maio, nenhum setor foi tão mal no mercado de trabalho quanto a indústria cearense. Para se ter uma ideia, somente de janeiro a maio, a atividade industrial do Estado eliminou 5.015 empregos celetistas. "Desses, mais da metade, ou 2.913, são oriundo da atividade calçadista, que vem muito mal há algum tempo. São vários os fatores que contribuem para isso, como, por exemplo, a queda no consumo, nos investimentos e também a concorrência internacional", afirma Erle. 


Segundo ele, as perdas chegaram também aos demais setores analisados pelo MTE, tais como comércio, serviços, construção civil e agropecuária. "Nenhum deles, no acumulado do ano, teve resultado melhor do em 2014. A indústria é o principal destaque negativo, mas a queda é generalizada", conta. 


Brasil também vai mal 


Em âmbito nacional, a geração de empregos formais também veio negativa em maio. De acordo com o Caged, foram fechados 115.599 postos de trabalho no mês passado. O número é o pior para o mês da série histórica, iniciada em 1992, e é a primeira vez que apresenta resultado negativo em maio. No mesmo mês do ano passado, o saldo tinha sido positivo em 58.836. 


Nesta semana, o ministro Manoel Dias tinha informado que o número de Caged de maio seria negativo, a exemplo do que ocorreu em abril, quando foram fechados 97.828 postos de trabalho. A indústria de transformação foi a responsável pelo maior número de fechamento de vagas em maio. No total, foram cortados 60.989 postos no setor, resultado de 230.981 admissões e 291.970 desligamentos. 


Tendência é deterioração O resultado do Caged reforçou a análise de um cenário ruim no mercado de trabalho brasileiro. A avaliação é do economista­chefe da Infinity Asset, Carlos Acquisti, que disse que, pelo menos no curtíssimo prazo, não vê possibilidade de uma reversão significativa do atual panorama desfavorável para o emprego. "De uma forma geral, os números de atividade estão piores do que as projeções, que já eram negativas. Com a atividade com a cara que está, o mercado de trabalho deve continuar piorando", destaca Acquisti.  

COM INFORMAÇÕES DO DIÁRIO DO NORDESTE

Dos eleitores cearenses, 63% possuem baixa escolaridade

Apenas 5% da população que vota tem ensino superior completo ou em andamento. O Anuário 2015-2016 traz também o perfil dos parlamentares cearenses eleitos na última legislatura e a influência de cada um deles...
O Anuário do Ceará 2015-2016, que será lançado na próxima segunda-feira, 22, aponta que 63% dos eleitores cearenses não chegaram a cursar o ensino médio. Desses, 9% não sabem ler nem escrever. O levantamento diz ainda que apenas 5% da população que vota possui o ensino superior completo ou em andamento.

O perfil do eleitorado cearense, em destaque no Anuário, indica que a maior fatia dos eleitores regulares está na faixa etária entre 25 e 44 anos, enquanto a menor parte está na faixa etária de jovens de 16 anos, que não são obrigados a votar.

Com mais de seis milhões e duzentos mil eleitores, o Ceará ocupa o oitavo lugar no ranking nacional. No Nordeste, fica atrás da Bahia, com 10 milhões, e de Pernambuco, com pouco mais de 80 mil eleitores acima.

Com 52,4%, as mulheres são maioria e podem decidir uma eleição em casos de acirramento. Não a toa, propostas de candidatos na reta final de campanha majoritária serem direcionadas às mulheres, como é o caso, por exemplo, das promessas durante o segundo turno de construção de creches.

Cientistas comentam
Especialistas políticos consultados pelo O POVO comentaram o resultado da pesquisa do Anuário do Ceará 2015-2016. 

Para o cientista político Uribam Xavier, a baixa escolaridade do eleitor do Ceará ainda é o reflexo do desinteresse do Estado em instruir o cidadão desde o período da ditadura militar.

No entanto, o professor contesta a ideia de que a qualidade do voto de um eleitor menos escolarizado seja inferior ou mais manipulável em relação ao voto da população com nível superior. “O voto não tem relação direta com grau de instrução. Essa relação está sendo desmistificada. As pessoas mais instruidas têm um grau de conservadorismo ainda maior”, afirmou o pesquisador.

De acordo com Uribam Xavier, o eleitorado “tem muita consciência dos seus interesses”, seja ele com boa ou má instrução escolar.

Por outro lado, o cientista político Flávio Britto acredita que a política nos dias atuais é um ato de manipulação. Segundo o pesquisador da Universidade de Brasília (UnB), a baixa escolaridade resulta na pouca consciência de cidadania desta parcela do eleitorado. Em relação aos eleitores que possuem ensino superior, Britto acredita em um maior poder de questionamento político.

“O estudo liberta, abre a mente e nos faz mais questionadores. A falta de estudo permite que haja uma manipulação em geral dessas pessoas”, afirma o estudioso.

Flávio conclui que o eleitor mais esclarecido “acaba sendo um voto mais consciente independentemente do favor que receba”.

Para o pesquisador, a população que menos estuda se torna menos contestadora e mais suscetível a aceitar o status quo. 
O POVO