ABAS

segunda-feira, 27 de abril de 2015

Disparate - Hospitais públicos do CEARÁ cancelam cirurgias por falta de repasse de verba

Pacientes "internados” em corredores e cirurgias eletivas canceladas. Essa é a realidade dos principais hospitais públicos de Fortaleza: Instituto Dr. José Frota (IJF), Hospital Geral de Fortaleza (HGF), Hospital Infantil Albert Sabin (HIAS), Hospital do Coração de Messejana e Hospital São José. De acordo com os dirigentes das instituições, a razão da crise é a falta de repasse de recursos federais pela Prefeitura de Fortaleza. As unidades chegaram a cancelar cirurgias agendadas por causa da crise.
Para tentar resolver os problemas denunciados, o Ministério Público do Ceará realizou uma audiência publica com representantes dos hospitais, da Prefeitura de Fortaleza e do Governo do Estado. De acordo com a promotora de Justiça Isabel Porto, o MP vai apurar quais os valores devidos pelo município e as razões da falta de repasse. Para isso, segundo a promotora, o MP pedirá a cooperação do Ministério Público Federal e do Ministério da Saúde.

O diretor do Hospital Geral de Fortaleza, Rômulo Esmeraldo, diz que a instituição deveria ter recebido R$ 15 milhões da Prefeitura de Fortaleza, mas a verba ainda não foi repassada. “Essa é uma verdade crônica, que não depende do Hospital Geral, passa por um nível político mais elevado. Não gostaria de comentar porque as implicações são muito maiores, mas é fato conhecido esse de que há deficiência de repasse de recursos federais para os hospitais”.  O recurso é destinado para atendimento neurológico e transplantes de órgãos.Em nota, a Secretaria de Saúde do Município disse que o dinheiro que a Prefeitura recebe do Ministério da Saúde não é suficiente para cobrir as despesas dos hospitais. Por isso, existe uma parceria do o Governo do Estado para viabilizar o repasse de verbas e uma nova distribuição vai ser feita para tentar cobrir essas dívidas.

A mesma situação foi denunciada pelo Hospital de Messejana, que trata doenças do coração. De acordo com a direção da instituição, a dívida da Prefeitura de Fortaleza com a instituição está em R$ 67 milhões, dinheiro destinado a cirurgias de alta complexidade, transplantes e atendimento aos pacientes.
G1 CE

Nenhum comentário: