ABAS

quinta-feira, 12 de março de 2015

Turismo e exploração sexual, um problema social brasileiro; um país a mercê do turismo predatório

Turista sueco conversa com brasileira que ele conheceu na Praia de Ponta Negra, em Natal, lugar de maior incidência de turismo sexual na capital ­­po­tiguar
Fonte: Gazeta do Povo



“A situação da miséria é tão intensa, que o fato de alguém da família se prostituir por um determinado período é uma situação considerada normal”, declara Dom Giovenale, bispo de Abaetetuba, que há anos denuncia crimes de turismo e exploração sexual na Amazônia. Segundo ele, a miséria é a principal causa que leva as pessoas a se prostituírem. “Aqueles que moram no interior dos estados da Amazônia não têm perspectiva de vida. As capitais dos estados concentram a força econômica, enquanto os municípios do interior vivem do funcionalismo público, das aposentadorias e do Bolsa Família”, relatou em entrevista 

Nenhum comentário: