ABAS

quinta-feira, 26 de fevereiro de 2015

SOU TOTALMENTE CONTRA O VOTO OBRIGATÓRIO - Mais de 70 mil eleitores podem ter o título cancelado no Ceará


Na sexta-feira, 20/2, foi publicada no Diário da Justiça Eletrônico (DJe) do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) a Resolução 23.419, que estabelece os prazos para execução dos procedimentos relativos ao cancelamento de inscrições e regularização da situação dos eleitores que deixaram de votar nos três últimos pleitos.
Os eleitores que não votaram e não justificaram a ausência às urnas nos três últimos pleitos têm até o dia 4 de maio deste ano para regularizar a situação perante a Justiça Eleitoral, sob pena de cancelamento do título de eleitor. No Ceará, 70.536 eleitores estão em situação irregular e devem se dirigir aos postos de atendimento da Justiça Eleitoral mais próximos para regularizar a sua situação. Confira os endereços de atendimento da Justiça Eleitoral em todo o Estado.
A lista dos eleitores em situação irregular, com nome e número do título eleitoral, está disponível nos cartórios eleitorais para consulta a partir desta quarta-feira, dia 25 de fevereiro. O eleitor ainda pode verificar a situação de sua inscrição eleitoral por meio do site do TRE-CE, sendo necessário o número de seu título ou seu nome e data de nascimento. A consulta também pode ser feita por meio do Disque-Eleitor (148), que está à disposição do eleitor para esclarecer outras dúvidas. A Justiça Eleitoral não fará nenhum tipo de notificação ao eleitor em situação irregular, devendo o próprio eleitor se inteirar da situação de sua inscrição eleitoral.
Estão em situação irregular os eleitores que não votaram em três pleitos consecutivos, sendo considerados como pleitos diferentes o primeiro e segundo turnos de uma eleição. Os eleitores de municípios cujas eleições foram anuladas por decisão judicial devem ficar atentos, já que estas não são computadas para definir a situação do eleitor.
A partir do dia 2 de março, inicia-se a contagem do prazo de 60 dias, determinado pela Resolução do TSE nº. 23.538/2003, para que as inscrições eleitorais irregulares sejam canceladas. Daí até o dia 4 de maio o eleitor deve procurar o cartório eleitoral e regularizar a sua situação. Os eleitores cujo exercício do voto é facultativo por prerrogativa constitucional e os eleitores cuja deficiência torne impossível ou oneroso o cumprimento das obrigações eleitorais não precisam se preocupar com o prazo, já que as suas inscrições não estão sujeitas a cancelamento.
Os eleitores que procurarem a Justiça Eleitoral serão orientados a solicitar a formalização de Requerimento de Alistamento Eleitoral (RAE), com operação de revisão ou transferência, conforme o caso, instruindo o pedido com a documentação necessária à sua apreciação e ao deferimento da respectiva operação.
O eleitor que tiver o título cancelado fica irregular perante a Justiça Eleitoral e sofre algumas limitações estabelecidas pela legislação eleitoral, tal como obter CPF, passaporte e tomar posse em cargo público.
DIÁRIO DO NORDESTE

Querem desmoralizar de vez o Brasil...Será que o somos?Brasil aparece em 2º lugar como destino inseguro para mulheres viajarem


O encantamento com as belezas naturais, a comida e a receptividade dos brasileiros não têm sido mais suficientes para que estrangeiros considerem o Brasil um lugar seguro para viagens turísticas. A máscara pintada com a imagem de belas mulheres, com pouquíssimas roupas, no tradicional carnaval do Rio de Janeiro cai no momento em que se revela que grande parte do país continua sob a ameaça da violência e da criminalidade. E a situação é ainda mais arriscada para as mulheres que deixam seus países em busca de diversão em solo brasileiro, segundo lista publicada pelo jornal britânico Daily Mail, que coloca o Brasil no segundo lugar de um ranking de países mais inseguros para mulheres viajarem sozinhas em todo o mundo.

Baseada em dados da organização YouGov, a lista coloca o Brasil atrás apenas da Índia entre os destinos mais perigosos. A relação conta ainda com Turquia, Tailândia, Egito, Colômbia, África do Sul, Marrocos, México e Quênia. Em comum, segundo o Daily Mail, o fato desses países exporem as viajantes desacompanhadas a incidentes de “misoginia, incômodos e, em casos extremos, perigo”. “Grande parte do Brasil continua nas garras de violência generalizada liderada por gangues criminosas e policiais abusivos”.



A lista ressalta que, de acordo com o Ministério da Saúde, os estupros aumentaram 157% entre 2009 e 2012, “estimulando a cultura machista do país”. Relata também um caso de violência ocorrido há dois anos, quando uma turista norte-americana foi vítima de um estupro dentro de um ônibus coletivo, enquanto o namorado dela, algemado, era obrigado a ver a cena brutal. “Estupro, violência física e roubos a turistas continuam a ser um problema”, destacou o texto.

Correio Braziliense

Uma noticia que certamente não vai contribuir em nada com o nosso conhecimento, mas mesmo assim lá vai...Na relação dos ditos famosos que se deram mal nas eleições está a senhorita de nome Suelem Mendes, também conhecida artisticamente como Mulher Pêra


Após fracassar numa tentativa de ser vereadora em São Paulo nas eleições de 2012, a funkeira Mulher Pera (PTdoB) tentou uma vaga na Câmara dos Deputados. Com 1.272 votos, ele não teve sucesso novamente.

Outros famosos:


Dr. Rey da Rede TV, candidato a deputado federal em São Paulo, o cirurgião plástico e apresentador recebeu 21.371 votos e não conseguiu uma vaga. Para se candidatar, ele precisou provar ao TRE-SP que sabia ler e escrever em português.
Léo Aquila, repórter e ex-participante do reality show A Fazenda, da TV Record, se candidatou ao cargo de deputada federal em São Paulo e recebeu 29.695 votos. Em entrevista recente ao Terra, ela falou sobre o preconceito que sofre na política por ser homossexual.
Kid Bengala, candidato a deputado estadual em São Paulo, o ex-ator pornô recebeu1.106 votos e não conseguiu se eleger.
Myrian Rios, com 16.472 votos, a atriz não conseguiu se reeleger deputada estadual no Rio de Janeiro. Em seu mais recente mandato, ela causou polêmica ao discursar contra os homossexuais. em 2011, quando se declarou contra a PEC 23/2007.
Em seu discurso, Myrian chegou a relacionar os gays com a pedofilia. “Com essa PEC, eu vou ter que manter a babá (ocasionalmente homossexual) na minha casa, cuidando das minhas meninas, e sabe Deus, se ela inclusive não vai cometer a pedofilia com elas. E eu não vou poder fazer nada. Eu não vou poder demiti-la”.
Netinho de Paula, o pagodeiro ficou conhecido não só por sua música, mas também por ter agredido sua ex-mulher. Ainda assim, Netinho conseguiu uma votação expressiva em São Paulo - 82.105 votos -, onde concorreu ao cargo de deputado federal.
Stepan Necerssian, com 24.330 votos, o ator não conseguiu se reeleger deputado federal no Rio de Janeiro. Em 2012, Stepan foi investigado por sua ligação com o empresário Carlos Augusto Ramos, o Carlinhos Cachoeira. O STF, no entanto, mandou arquivar o inquérito, por não encontrar indícios suficientes para continuar a investigação.
Leandro, conhecido por fazer parte do trio KLB, o cantor recebeu 11.279 votos e não conseguiu se eleger deputado estadual em São Paulo.
Ricardo Machi, eterno Cigano Igor, o ator se candidatou a deputado federal no Rio Grande do Sul e recebeu 2.652 votos, que não foram suficientes para o cargo.

O cantor Elimar Santos, candidato a deputado estadual no Rio de Janeiro, o cantor teve 8.811 votos e não conseguiu se eleger para o cargo.
A cantora Sula Miranda, candidata a deputada federal em São Paulo, recebeu 3.795votos e não conseguiu uma vaga na disputa.
O cantor Frank Aguiar  se candidatou ao cargo de deputado federal em São Paulo, mas os 26.013 votos que recebeu não foram o suficiente.
O humorista, Castrinho, candidato a deputado estadual no Rio de Janeiro, o humorista teve 1.813 votos e não conseguiu se eleger.
Candidato a deputado federal em Goiás, o cantor sertanejo, José Rico - da dupla com Milionário – recebeu 26.086 votos e ficou de fora na disputa.
O ex-jogador de futebol Marcelinho Carioca teve 43.694 votos, mas não conseguiu uma vaga como deputado estadual em São Paulo.
Conhecido por protagonizar o quadro Teste de Fidelidade, o ator Marcos Oliverrecebeu apenas 1.517 votos e não conseguiu conquistar o cargo de deputado federal em São Paulo.
O pagodeiro, Waguinho, candidato a deputado federal no Rio de Janeiro, obteve22.778 votos e não se elegeu.
O cantor Aguinaldo Temóteo, se candidatou a deputado federal no Rio de Janeiro, mas os 18.839 votos não foram suficientes.
O ex-pugilista, Popó, recebeu 23.017 e não conseguiu uma vaga como deputado federal na Bahia.
Jorge Cajuru, apresentador, por pouco não conseguiu se eleger deputado federal em Goiás. Ele obteve 106.291 votos no Estado.
O humorista Marquito, disputou uma vaga como deputado estadual em São Paulo e recebeu 15.703 votos, que não foram suficientes.

segunda-feira, 23 de fevereiro de 2015

Violência no Ceará - Os menos favorecidos são o que mais sofrem

Reprodução Jornal O Povo

Povo marcado pelo abandono e desprezado por sucessivos governos - LATROCÍNIOS - Três assaltos terminam em morte na Grande Fortaleza


Três pessoas foram vítimas de latrocínio (roubo seguido de morte) neste fim de semana, na Grande Fortaleza. Os crimes vitimaram um bacharel em Direito, um tenente do Exército Brasileiro e uma aposentada de 66 anos. Os casos ocorreram, respectivamente, no município de Itaitinga, Região Metropolitana de Fortaleza (RMF), e nos bairros Cidade dos Funcionários e Carlito Pamplona, na Capital.

O último crime ocorreu na Cidade dos Funcionários, quando o bacharel em Direito, Eduardo Vale de Brito, 37, levou um tiro na cabeça na porta da casa da noiva, na Avenida Desembargador Gonzaga com Rua Margarida Queiroz, durante uma suposta tentativa de assalto. Segundo a Polícia, criminosos em um veículo tentaram tomar o relógio da vítima. Ele entrou dentro de casa tentando escapar, mas acabou baleado.

Gláucia Nunes, mãe da noiva de Eduardo, contou que ele fumava um cigarro na calçada da residência quando um automóvel estacionou. "Estava na cozinha lavando louça quando escutei o estrondo. Pensei que era algo em um poste, mas quando saí ele estava aqui no jardim banhado de sangue", comentou.

Segundo a Polícia, no momento em que os suspeitos anunciaram o roubo, o bacharel teria se assustado com a chegada dos homens e tentou fugir entrando na residência. Ele ainda fechou a porta, mas os homens efetuaram um disparo que atravessou o portão da casa e atingiu a cabeça de Eduardo. A vítima foi amparada pelos vizinhos, que chamaram uma ambulância.

O Serviço Móvel de Atendimento de Urgência (Samu) encaminhou Eduardo ao Frotinha de Messejana, mas ele não resistiu ao ferimento. A Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) esteve na unidade hospitalar e no local do crime colhendo informações.

Algumas testemunhas relataram que os criminosos, supostamente dois adolescentes, estavam num veículo Chevrolet Celta. Segundo a mãe da noiva, Eduardo residia em Cascavel e sempre viajava a Fortaleza para visitar a mulher com quem era noivo há quatro anos.

Tenente

O outro crime de latrocínio ocorreu no bairro Carlito Pamplona e vitimou o 2º tenente da Reserva do Exército Brasileiro (EB), Valzemir Gaspar de Sousa, 60, na manhã de ontem, quando saía de um almoço de família na Rua Cônsul Gouveia. O oficial foi morto por três suspeitos que, após o crime, levaram o carro dele. Gaspar havia saído da casa dos pais para buscar um porta- retrato que estava dentro do automóvel. De acordo com familiares, ele foi abordado por um trio e ainda levantou os braços ( mostrando que não estava armado), mas levou um tiro no tórax. O tenente foi encaminhado ao Instituto Doutor José Frota em uma viatura do Ronda do Quarteirão, mas não resistiu.

"Quando ele estava retornando para dentro de casa, vieram os três rapazes, alvoroçadamente. Eles tentaram tomar as coisas, e meu pai ficou muito assustado. Naquela situação, eles acabaram disparando, acertando o tórax, pegaram a chave do carro e fugiram no veículo (Volkswagen Polo)", detalhou um dos filhos da vítima (identidade preservada). A esposa de Valzemir, que é enfermeira, realizou os primeiros socorros no local do crime. A família doou as córneas do tenente do EB.

De acordo com o coronel Francisco Souto, do Comando de Policiamento da Capital (CPC), o carro do oficial foi abandonado pelos criminosos na Avenida Francisco Sá, na Barra do Ceará.

No fim da tarde, segundo Souto, três adolescentes envolvidos no crime foram apreendidos na Comunidade do Gueto, também na Barra do Ceará, e encaminhados à Delegacia da Criança e do Adolescente (DCA). Com eles, a Polícia apreendeu um revólver calibre 38.

Aposentada

Já na manhã do último sábado, uma aposentada de 66 anos foi encontrada morta com marcas de violência, em um matagal no município de Itaitinga. O principal suspeito do crime é um homem que a vítima conheceu antes do Carnaval e com quem, segundo a Polícia, mantinha um relacionamento amoroso.

Maria das Graças Nina, 66, residia em Messejana e teria conhecido o suspeito em um evento no Mercado dos Pinhões, em Fortaleza. Na última sexta-feira (20), Maria das Graças saiu para um encontro e não voltou para casa. A irmã da aposentada passou a questionar a ausência dela e tentou contato por telefone.

Devido a ausência de notícias, a irmã da vítima resolveu procurá-la em vários locais como hospitais e o necrotério. Por volta das 10 horas do último sábado (21), ela foi até a sede da Perícia Forense (Pefoce), onde reconheceu a familiar.

Na tarde de ontem, o corpo de Nina foi velado em uma funerária na Rua Padre Valdevino, e seguiu para o Cemitério Parque da Paz, onde foi sepultado. A reportagem conversou com os familiares de Graça, mas eles preferiram não dar detalhes acerca do crime para não atrapalhar as investigações.

Uma amiga da aposentada relatou que ela era viúva há mais de 20 anos e que mantinha o relacionamento com o rapaz há alguns dias. O corpo de Nina foi encontrado sem a parte de cima da roupa e com várias marcas.

Segundo a diretora da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), Socorro Portela, amigas de Graça informaram que o suspeito aparentava ser mais jovem. "Ainda não sabemos a idade dele. Foi o que as amigas relataram. Ainda não recebemos o resultado do laudo, mas o delegado que foi até o local do crime disse que ela apresentava várias lesões acima do pescoço. Também foi encontrado um arame farpado próximo ao corpo", revelou. A delegada informou que estava em diligência com o intuito de encontrar o suspeito, que ainda não foi identificado. Alguns amigos relataram que foi retirada uma quantia de R$ 400 da conta da aposentada e feito um empréstimo no valor de R$ 2 mil, porém, a titular da DHPP informou que ainda não há confirmação dos saques.

Acerca de possíveis imagens que possam ajudar na elucidação do crime, Socorro Portela informou que existe uma gravação da saída de Nina do apartamento em que morava, mas que o síndico do prédio ainda não forneceu as imagens. Como o local do crime é um matagal de difícil acesso, a delegada acredita que não existam câmeras de segurança no entorno. No corpo de Graça também foram encontradas lesões nos braços, que aparentavam ser de defesa.

No velório, muitos amigos e familiares prestaram a última homenagem à aposentada e, emocionados, diziam que ela era uma pessoa muito contagiante. Todos lamentaram a violência. (Colaborou Gustavo Linhares).

Jéssika Sisnando
Especial para Polícia

DIÁRIO DO NORDESTE

sábado, 21 de fevereiro de 2015

"Jogados fora R$ 16 milhões, junto com o sonho de mais emprego e renda para os trabalhadores rurais da Região, que esperaram há mais de 30 anos pela obra."


Lamento profundamente que no Ceará o dinheiro suado dos trabalhadores esteja sendo notadamente mal administrado. Chega de jogar dinheiro pelo ralo do acobertamento! É público que tudo está com problema. O Ceará está cheio de obras paradas, iniciadas com objetivos eleitorais.
O Canal da Transposição na cidade de Icó, por exemplo, obra notadamente eleitoreira, feito às pressas entre março e novembro de 2014 pelo DNOCS e pelo Ministério da Integração Nacional, sob inspiração e inspeção do ex-governador Cid Gomes, está literalmente desmoronando.
Jogados fora R$ 16 milhões, junto com o sonho de mais emprego e renda para os trabalhadores rurais da Região, que esperaram há mais de 30 anos pela obra.
Temo que muita coisa mal feita ainda possa desmoronar por esse nosso Ceará. Essa e muitas outras obras precisam ser investigadas, quem foram os diretores responsáveis, quem assinou e pagou por elas? Houve superfaturamento? O povo cearense merece respeito".
Outro exemplo é o caso do Acquário de Fortaleza, que o governo Camilo Santana suspendeu a obra para fazer uma auditoria e menos de 72 horas depois, pressionado, anunciou que vai retomá-la, que está tudo bem e que não será preciso uma auditoria.

Por Senador Eunício Oliveira

A que ponto chegamos!


Valei-nos Nossa Senhora, Mãe de Deus da Conceição: Ceará com 50% de chances de chuva abaixo da média


A Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme) divulgou, nesta sexta-feira, previsões nada animadoras sobre inverno no Estado. Apesar das recentes chuvas registradas em várias regiões do Ceará, o provável é que as condições permaneçam desfavoráveis para precipitações regulares entre os meses de março, abril e maio. O órgão projeta chuvas abaixo da média histórica no próximo trimestre.
Nesse novo prognóstico, a Funceme informa que as chances de chuvas abaixo da média nos três últimos meses da quadra chuvosa são de 50%, enquanto as probabilidades para as categorias em torno da média e acima da média são 35% e 15%, respectivamente.
“É bom ressaltarmos que se trata de um período diferente do que se referia à previsão climática anterior. De toda forma, permanece sendo um quadro preocupante e o Governo do Estado já foi informado do novo prognóstico e continuará investindo nas ações de convivência com a estiagem”, disse o presidente da Funceme, Eduardo Sávio, em coletiva.
Segundo a Funceme, a situação se deve as condições termodinâmicas dos oceanos Pacífico e Atlântico, que não sofreram relevantes alterações em fevereiro.
Apesar da previsão abaixo da média para o Estado, as precipitações no Centro Sul do Ceará devem ficar mais próximas da média histórica. Já a metade norte da região, a tendência é índices mais baixos de chuva.
O POVO - BLOG DO ELIOMAR

sexta-feira, 20 de fevereiro de 2015

“Estou com muita pena do Brasil”, diz Maria Bethânia


Reconhecida como uma das principais intérpretes da Música Popular Brasileira (MPB), Maria Bethânia está triste com o Brasil. Mas a cantora baiana, que completa meio século de carreira artística, disse ter esperança de as coisas melhorem, principalmente pela força da natureza e do povo.
“Estou com muita pena do Brasil. Acho que o Brasil é tão lindo, mas… Tenho pena do Brasil, mas eu não desanimo, não. Porque acho o Brasil maior. De algum modo o Brasil ganha, consegue passar. Eu espero. Eu já vi gratas respostas do Brasil, lindas respostas, e não falo somente das pessoas, não. Falo da floresta, falo das águas”, disse em entrevista à Folha de S.Paulo.
“Você vê que está todo o mundo zangado. A água foi se aquietar, está esperando para ver se ela volta ou não. [ri] Ela já falou, ‘chega, está bom para mim, vou chegar ali um pouquinho, na volta a gente vê’. Isso eu acho lindo”, declarou ao jornalista Nelson Sá.
Bethânia destacou o contraste entre a falta de água em grandes regiões metropolitanas do país, principalmente São Paulo, e a abundância na Amazônia. “Na Amazônia está demais, está tudo dez metros acima. Eu estive lá, no ano passado. Ir lá é útil, tem que ir. Aí talvez você compreenda um pouco o que digo, que o Brasil tem uma autoridade. O Brasil aceita um pouco, mas ele se manda. Tem uma hora em que ele levanta a cabeça”, destacou.
A cantora começou sua turnê em comemoração aos 50 anos de vida artística no Rio e leva o show “Abraçar e agradecer” para São Paulo, em 14 de março. Antes, no próximo dia 25, estará na capital paulista para “Bethânia e as palavras”, espetáculo com textos e canções que será lançado em CD e DVD, informa a Folha.
CONGRESSO EM FOCO

"Brasil pode entrar em novo patamar se houver reforma política", diz especialista


O professor José Tavares vê a situação atual no Brasil como um conjunto de paradoxos. "O primeiro é o paradoxo da política de inclusão social, como Bolsa-Família, aumento do emprego e de políticas repressivas de controle social, que se manifestam por uma polícia violenta e ineficaz", declara.
Outro paradoxo, diz, é a contradição entre a preservação do meio-ambiente, que se observa nos movimentos contra a construção da barragem de Belo Monte e as crises das fontes de energia. "Neste sentido, não só na Amazônia mas em todo o Brasil há uma discussão sobre outras fontes de energia, de modo a compor uma matriz energética polifacética. Recentemente, há aproximadamente 4 ou 5 anos, temos o diagnóstico de uma crise da água no Sudeste, que parece vinculada a erros e ineficácia de planificação".
A ameaça do retorno da inflação e a instabilidade econômica que o país atravessa também podem ser consideradas "paradoxais", segundo José Tavares. "Por outro lado, houve uma enorme transformação da infraestrutura brasileira. Um dos efeitos da Copa, entre outros, é que o parque de aeroportos para passageiros e cargas tem nível internacional. Há problemas de logística, mas está havendo um processo de modernização de portos, e até mesmo algumas tentativas de via rodoviária para o Pacífico, em convênio com o Peru e China".

A corrupção influencia a economia brasileira?

O professor José Tavares lembra que, nos últimos anos, houve um avanço na punição de empresários e políticos envolvidos em casos de corrupção –caso do Mensalão. “O impasse seria como essa presidente e esse governo legítimo, vai conseguir retomar o crescimento econômico e manter as políticas de inclusão social, um terceiro paradoxo. Tivemos desde o governo de Fernando Henrique uma enorme inclusão social. Isso faz com que haja uma diminuição da pobreza, mas não da riqueza. Os segmentos econômicos mais ricos, ou mantiveram ou aumentaram sua participação na renda nacional. Esse é um dos paradoxos do crescimento”.
Os movimentos socias em 2013, iniciados pelo Passe Livre, também demonstram uma evolução das reinvindicações. Há uma juventude, diz, que tem dificuldade de participar desse crescimento. Em relação à emergência de movimentos reacionários, ele acredita que são também fruto desse avanço social. "Respeito à diferença, empoderamento das mulheres, respeito aos direitos de orientação sexual, às cotas na Universidade no setor público para negros e indígenas, por exemplo".

Reforma política

Apesar de todos esses avanços, uma reforma política se impõe. Para o especialista, há uma crise de identidade das ideologias dos partidos políticos. "Há uma proliferação de partidos de aluguel, de partidos de clientela. A pauta que hoje está posta, é a da reforma política. Três aspectos são fundametnais: o financiamento das campanhas, fidelidade partidária, e a obrigatoriedade do voto. Se houver um sólido debate político, o Brasil pode entrar em um novo patamar".

Legitimidade da classe política

Para o sociólogo Alfredo Pena Vega, o diagnóstico de José Tavares é justo, mas existem riscos de deriva, ligados à legitimidade e ilegitimidade da classe política. "Legitimidade porque é uma democracia. Ilegitimidade porque há uma ‘cegueira’ em querer enxergar o que de fato está acontecendo. Três partidos têm uma base ideológica . Um de esquerda que virou social-democrata, que é o caso do PT, que governa com a direita. Tem uma direita conservadora que pode ser reacionária, e tem um terceiro, o da agroindústria, que pode estar presente no jogo democrático, mas sensível ao chamado das classes reacionárias do Brasil, que pedem o impeachement da presidente",conclui. 
 Fato em Foco

Com muita consciência, ousadia, coragem e acima de tudo o bem comum do seu povo o praticamente bacharel em direito e servidor público Joel Morais, natural de Capistrano-CE, vem frequentemente alertando a população do Maciço de Baturité dos percalços e desatinos que assolam a região, sobretudo em consequência da inércia do poder público. A última causa abraçada pelo mesmo é o estado caótico que se encontra o Açude Pesqueirão em Capistrano. Entenda: o Açude Pesqueirão foi construído pelo governo do estado como tentativa de amenizar a escassez de água no contexto do município. No entanto a água acumulada no reservatório é altamente poluída em consequência dos detritos do município serrano de Aratuba que correm para o Pesqueirão. Impedir essa calamidade ambiental é o desejo do ilustre Joel assim como de todos nós.


quarta-feira, 18 de fevereiro de 2015

Sou Beija-Flor, mas abomino a relação leviana com uma ditadura...


Com uma rainha de bateria (Raíssa de Oliveira) há treze anos, que ao contrário da maioria das rainhas de bateria do grupo especial carioca é escolhida na própria comunidade.
Com um sambista,cantor e compositor que desde 1976 é o intérprete oficial da escola, a Beija-Flor de Nilópolis sagrou - se campeã com um samba enredo sobre o país tomado por uma ditadura há mais de 35 anos e teria recebido mais 10 milhões de reais do Teodoro Obiang Nguema.
Além das belezas naturais, cantadas pela agremiação de Nilópolis na segunda-feira, há muita pobreza em Guiné, também. O país ocupa a 144º posição de 187, no ranking de Desenvolvimento Humano da ONU.

Formado por pacientes com transtorno mental, bloco Doido é Tu promove inserção social


Tambores, repiques, fantasias e adornos coloridos, tudo isso se torna apenas um detalhe quando os brincantes do bloco “Doido é tu” entram na Avenida Domingos Olímpio, em Fortaleza, e atraem os olhares do público. Não tem coreografia ensaiada, mas tem alegria expressada nos olhos, sorrisos e passos dos integrantes, que são a principal atração. Composto por usuários, familiares e profissionais de saúde dos 12 Centros de Atenção Psicossocial de Fortaleza (Caps), o bloco se destaca pela sua irreverência, tanto no nome quanto por seus integrantes.
“Eu tô doido para que comece logo”, brinca Nito Bastos, ainda na concentração do bloco, na noite desta segunda-feira (16). Dependente químico em recuperação, ele valoriza cada momento. Chega cedo para ensaiar e conferir todos os detalhes, mas depois do desfile na avenida só vai embora depois de arrumar tudo. No fim, a sensação de leveza o consome, porque sabe que deu o máximo de si.
A música, que tem como refrão um forte e uníssono “Doido é tu”, com expressões tipicamente cearenses, foi composta com a contribuição dos usuários dos Caps, que também confeccionaram as fantasias. “Eles querem participar de tudo, de cada processo, aprendem a música mas na hora de entrar na avenida querem dançar do jeito deles, isso é que é o mais legal. É uma expressão artística”, destaca Eliza Guther.
O nome “Doido é tu” tem o objetivo de acabar com o preconceito das pessoas ditas “normais” com aquelas portadores de algum transtorno ou sofrimento mental. Busca também fomentar a ocupação dos espaços, incentivar o processo de criação, promover inclusão e reinserção social, através da construção coletiva e de maneira igualitária.
Fundado em 2007, e com o título de bicampeão na capital cearense, o bloco tem cerca de 600 pessoas envolvidas, entre brincantes e organizadores. Para este ano, o tema da música é louvar as rainhas do Maracatu. “Escolhemos o Maracatu porque é uma das manifestações mais autênticas do carnaval e também queremos destacar a diversidade”, explica a coordenadora Eliza Guther.
O ator Luís Carlos, convidado para desfilar junto com os brincantes, quer homenagear o ator Sidney Souto, falecido este ano. Já as crianças querem mesmo é se divertir ao lado de seus familiares. Toda essa empolgação é aplaudida pela plateia que vibra com cada a passagem de cada ala. “É muito bonito, eles têm uma alegria que contagia. Dá vontade de dançar e gritar igual a eles, como um bom cearense: doido é tu”, comemora o estudante Paulo Rodrigues.
TRIBUNA DO CEARÁ

A Amazônia está virando um canteiro de obras e o desmatamento voltou a subir este ano. E o governo permanece inerte. Diga um não à violência e ao desmatamento. Fonte: Greenpeace


Tudo como dantes no país de Abrantes


Acamou o carnaval: Sabemos que a deprê é inevitável, ainda mais para quem é folião assíduo… e que no fim, resta apenas aquela nostalgia boa dessas noites de delírios e prazeres


sábado, 14 de fevereiro de 2015

Saul Hudson, conhecido pelo seu nome artístico Slash, músico britânico-americanomundialmente famoso como guitarrista da formação original da banda Guns N' Roses, com quem alcançou sucesso mundial no final da década de 1980 e início dos anos 90. November Rain No clipe 'November Rain' lançado em 1992, Slash faz um solo sensacional.


Em 1968, John Lennon lançou um disco solo. Na capa de “Two Virgins”, ele e Yoko Ono aparecem nus na capa. O disco mais famoso do cantor é “Imagine”, lançado em 1971.


Bloco De Saída - Rosa Fonseca, Maria Luiza, Tia Lurdes e demais companheiros vão fazer jorrar a emancipação em mais um carnaval.


Foto - Sandra Helena


NOVA MÚSICA PARA O CARNAVAL DE 2015, NA PRAÇA DA GENTILÂNDIA. 

Veja a letra:
FREVO SEM LIMITE
Vem por aqui que aqui tem
Tem poesia que a terra dá
Dá muito mais do que se quer
É muito mais do que sonhar
Cai nesse frevo danado
O lance agora é voar
Voar além do limite
Que o negócio vai afundar
Sai desse faz-de-conta
Ninguém pague a conta
E vamos viver
Traz a felicidade
Que a liberdade
É luta e prazer
Vixe!
Você pode achar
Que o tema é batido
Se toque, amor!
Esse teu sacrifício é à toa
Você pensa que está numa boa
Vamos repensar!


Bloco De Saída - Carnaval 2015
Domingo de carnaval na Av. Domingos Olímpio.
CONCENTRAÇÃO: 16h na Rua Barão de Aratanha, esquina com a D. Olímpio

Sobre o carnaval


O carnaval é uma festa antiga, uma tradição, diferente do que é hoje esta festa preparava o povo para o início da Quaresma. O povo se juntava para festejar a chegada de uma época nova. Despedia-se do tempo de comer bastante carne e preparava-se para um tempo de jejum e penitência. Era uma manifestação humana, ligada também a costumes pagãos o que mostra que o ser humano sempre foi inclinado às coisas da carne, às coisas do corpo.

Era costume abster-se de carne nos 40 dias da Quaresma, por isso o Carnaval era uma espécie de festival, de despedida daquilo que os homens ficariam privados durante este período. *

Certamente isso influenciou o pensamento atual de que no “Carnaval pode-se tudo”. Tudo fica liberado. Bebida, drogas, sexo. Quantas pessoas nós conhecemos que se machucaram profundamente porque se excederam nos dias de Carnaval. Quantas marcas deixadas por relacionamentos imaturos, liberalidades, uso de drogas, excessos na bebida.

Fonte: Blog do Santuário Nossa Senhora das Candeias


sexta-feira, 13 de fevereiro de 2015

E o Carnaval 2015 começou para o povo brasileiro...


Crise: cidades cancelam carnaval por falta de água e de dinheiro


Sem água e sem dinheiro, enfrentando dificuldades trazidas pelas enchentes ou até mesmo por epidemias, vários municípios em todo o país estão cancelando as festas de Carnaval. Consideradas como serviço não essencial, as festividades carnavalescas, no entanto, fazem parte da tradição cultural popular e são responsáveis pelo incremento de movimentação financeira nas pequenas cidades que contam com festejos tradicionais.

Sem dinheiro
Mergulhado em uma grave crise financeira, o novo governo do Distrito Federal optou por não repassar verba pública para as escolas de samba e blocos tradicionais, inviabilizando a realização do desfile carnavalesco na capital federal. Sem as escolas de samba, Brasília contará este ano com os festejos dos blocos de rua, que se mobilizaram para driblar a falta de recursos, apelando para buscar patrocínios de empresas e até mesmo saídas colaborativas como o crowdfunding para financiar a folia.
A falta de dinheiro também é o motivo apontado pelas cidades do interior de São Paulo, como e Mogi Mirim e Mogi Guaçu, para cancelar a folia. Com dificuldades financeiras, as prefeituras estão suspendendo os eventos para evitar o agravamento de sua situação financeira.
Situação parecida acontece em Minas Gerais. Cidades como Formiga e Santa Maria de Itabira cancelaram a festa por causa da falta de dinheiro no caixa da prefeitura.
Em Campina Verde, na região do Triângulo Mineiro, o problema chegou a parar na Justiça. A pedido do Ministério Público, a juíza Eleusa Maria Gomes deferiu liminar impedindo que o dinheiro público seja utilizado para a contratação de artistas, serviço de bufê e montagem de palcos para o Carnaval, tendo em vista a grave situação financeira do município.
Em Rondônia, o tradicional Baile Municipal, evento que marca a abertura oficial do Carnaval na capital Rio Branco, foi cancelado Prefeitura precisa economizar o dinheiro que seria aplicado na festa para investir em outras áreas.

Sem água

Para além dos problemas com os orçamentos, outros municípios mineiros, como Itapecerica e São Gonçalo do Pará cancelaram os festejos de Carnaval por causa da falta de água. Ambos estão localizados na região Centro-Oeste do estado, uma das mais afetadas pela seca.
Em São Paulo, as prefeituras de Araras e Cordeirópolis também anunciaram o cancelamento da programação de Carnaval.
A seca também motivou o cancelamento dos eventos carnavalescos no Ceará. O governador do Ceará, Camilo Santana, assinou um decreto suspendendo o repasse de verbas de patrocínio e apoio para qualquer evento festivo relacionado ao carnaval aos municípios do Ceará e o Tribunal de Contas do Município recomendou as prefeituras que evitassem realizar festas de carnaval este ano por causa das dificuldades econômicas em razão da estiagem prolongada. A seca afeta mais de 90% das cidades cearenses, sendo que 176 das 184 delas já tem sua situação de emergência reconhecida pelo governo do estado.

Chuvas

Na região Norte do país, outro problema assola os municípios. Em decorrência da cheia dos rios várias cidades optaram por cancelar o Carnaval.
Ji-Paraná, o segundo maior município de Rondônia, suspendeu a realização da festa por causa da elevação do nível das águas do Rio Machado.

Dengue

Sofrendo de uma epidemia de dengue, várias cidades do interior paulista estão cancelando as festas de Carnaval. É o caso de Catanduva, na região noroeste do estado, que já registra mais de mil casos da doença só neste ano. No ano passado, o número de casos de dengue na cidade foi de 515.O prefeito declarou estado de emergência e suspendeu as festividades de Carnaval para evitar o risco de propagação da doença com a aglomeração de pessoas.
Outros municípios paulistas como Limeira, Itapira e Penápolis, também suspenderam os eventos carnavalescos por causa da epidemia de dengue.
Por Portal EBC

quarta-feira, 11 de fevereiro de 2015

36 municípios do CE passam por racionamento


A escassez de água para o consumo das famílias do Interior do Ceará, que já é grave em áreas rurais, agora afeta de forma mais intensa os centros urbanos. No momento, 36 cidades enfrentam racionamento e enormes dificuldades para assegurar o abastecimento. Os açudes secaram e a vazão de poços vem caindo rapidamente. O quadro é mais grave na região dos Inhamuns e nos sertões de Crateús, mas afeta todo o Estado.
Sem chuva, a crise de desabastecimento tende a se agravar. Caso não ocorra pluviometria intensa para a recarga de reservatórios, na atual quadra chuvosa, adutoras emergenciais de engate rápido correm o risco de logo serem desativadas por falta de água. Os sertanejos têm cada vez mais dificuldade de acesso à água e, nas cidades afetadas com racionamento, uma cena é diária: filas de moradores com baldes à espera do líquido.
Conforme a Cagece, 36 cidades enfrentam racionamento de água - Apuiarés, Ararendá, Baixio, Campos Sales, Capistrano, Caridade, Catunda, Coreaú, Crateús, Farias Brito, Graça, Hidrolândia, Ipaumirim, Iracema, Itatira, Jaguaretama, Martinópole, Moraújo, Mucambo, Mulungu, Novo Oriente, Pacoti, Pacujá, Palmácia, Paracuru, Parambu, Pentecoste, Pereiro, Quiterianópolis, São Luís do Curu, Senador Sá, Tamboril, Tejuçuoca, Trairi, Umari e Uruoca.
A situação mais grave ocorre em 13 centros urbanos - Uruoca, Senador Sá, Itatira, São Luís do Curu, Trairi, Palmácia, Catunda, Novo Oriente, Quiterianópolis, Jaguaretama, Crateús, Apuiarés e Tejuçuoca.
Em setembro de 2014, eram 24 cidades em racionamento. Cinco meses depois, é provável que esse número volte a aumentar por causa da perda elevada do nível dos reservatórios. A Bacia Hidrográfica dos Sertões de Crateús é a que está com situação mais grave, acumulando apenas 0,35%.
"Aqui, não temos racionamento, enfrentamos um colapso no sistema de abastecimento", afirmou o presidente da Câmara de Vereadores de Uruoca, Orlando Lima Fernandes.
Há 60 dias, a Cagece não fornece água tratada para a população de Uruoca, conforme o vereador. Os moradores fazem a captação de água em chafariz em uma praça no Centro da cidade. Há também reservatórios de concreto (manilhas) espalhados pelas ruas que são abastecidos por carros-pipa. O Açude Angico, que abastece quatro cidades - Coreaú, Moraujo, Uruoca e Senador Sá- está com menos de 4%.
Um poço profundo faz o bombeamento para uma caixa elevada no período da noite, e a população retira a água ao longo do dia em baldes, latas e tambores. A alternativa seria a instalação de uma adutora de montagem rápida no Açude Tucunduba, que tem 21% de sua capacidade, na Bacia do Coreaú, e a perfuração de mais poços profundos.
A cidade de Senador Sá, na mesma região, também enfrenta colapso, e a Prefeitura solicitou da Secretaria de Recursos Hídricos a perfuração de dez poços profundos em área urbana.
Em Quiterianópolis e Novo Oriente, a população passa, desde o ano passado, por intenso racionamento de água. Um poço profundo joga água para um reservatório elevado, que atende parcialmente os moradores das áreas baixas. Os açudes Colinas e Flor do Campo secaram, afetando o abastecimento das cidades. A população aguarda uma adutora emergencial.
O chefe de Gabinete da Prefeitura de Pereiro, Dawidson Ribeiro, disse que os moradores da cidade enfrentam, desde dezembro de 2014, um rodízio de dois dias com água e três sem. Para abastecer 44 comunidades da zona rural, nove caminhões estão indo buscar água no Açude Castanhão, em Jaguaribara, distante 130 Km.
Baixio, Umari e Ipaumirim, no centro-oeste, desde o ano passado, sofrem com racionamento. O sistema de captação de água em poços profundos está prestes a exaurir, e uma adutora permanente, que deveria ter sido concluída há mais de um ano, está com obras atrasadas. Além disso, o Açude Jenipapeiro permanece apenas com 0,78%, inviável para atender a demanda das três cidades.
Honório Barbosa
Repórter
DIÁRIO DO NORDESTE

Com o titulo “Para que oposição no Ceará?”, reproduzimos em nosso Blog apropriado artigo do amigo Herbert Lobo (foto), Administrador, Dirigente Partidário, Especialista em Marketing Político e profundo conhecedor de articulação e cenários políticos.


Num regime democrático – quando é proativa e consequente – a oposição é o “fiel da balança”, um contrapeso em favor da população, pois, por melhor intencionado que seja um governo, há sempre outra forma e anglo de enxergar a realidade, de enfrentar os desafios e propor soluções.
Nas democracias, a oposição é ainda mais imprescindível quando os cidadãos não concedem hegemonia eleitoral ao governo eleito. É o caso do Estado do Ceará. Mesmo em segundo turno, o governador eleito não conseguiu conquistar o voto e a confiança da maioria dos eleitores. Mais de 50% dos cearenses que foram as urnas não votaram no projeto proposto pelo atual governador.
Mesmo frente a essa realidade, equivocadamente, alguns, tentam, por meio do discurso político, criar uma ideia, ou sentimento, de que quem quer o bem do Ceará tem que apoiar o governo, ou de outra forma, quem não apoia o governo não quer o bem do Ceará. É uma inverdade. O Estado é maior que o seu governo.
Muitas vezes, para melhor servir o Ceará, deve-se enfrentar os interesses palacianos. Isso só a oposição pode fazer. Cabe aos líderes da oposição cearense cumprirem suas responsabilidades políticas, ou seja, se opor e propor. Devem ocupar a trincheira que o eleitor, legitimamente, lhe concedeu, a oposição. Pois nem sempre os interesses dos que governam são os mesmos dos governados.
Com uma oposição firme, atuante e qualificada, ganha a democracia, ganha o Ceará.
Herbert Lobo

Publicado também no Blog do Jornalista Eliomar de Lima