ABAS

terça-feira, 25 de novembro de 2014

FRAUDES EM LICITAÇÕES - Além de afastar prefeito de Município cearense, operação "Caixa Preta" prende cinco pessoas

A operação “Caixa Preta”, que afastou o prefeito e mais 26 ocupantes de cargos públicos no município de Madalena, distante 180 km de Fortaleza, deteve cinco pessoas por posse de arma sem permissão. Dos cinco, quatro pagaram fiança e já foram liberados. 
De acordo com o Ministério Público do Estado do Ceará (MP-CE), 28 nomes foram investigados resultando em 21 mandados de busca e apreensão, sendo 4 destes cumpridos na Capital e o restante no Interior.  Também foi decretado o bloqueio dos ativos financeiros, a indisponibilidade dos bens de todos os réus e a quebra dos sigilos bancário e fiscal.
O órgão investiga fraudes em licitações entre 2013 e 2014 que somam, aproximadamente, R$ 7 milhões. Conforme o MP-CE, um dos casos investigados é a licitação de abastecimento de combustível do município. A empresa vencedora pertencia a família de uma secretária e, junto com a documentação, foi encontrado bilhetes escrito à mão com detalhes a acrescentar. 
27 afastados por 180 dias do cargo
Além do prefeito,  Zarlul Kalil Filho, todos os secretários municipais (dentre os quais está a primeira-dama Sandra Kalil e a ex-prefeita Antônia Lobo Pinho Lima), membros da Comissão de Licitação e Assessores Jurídicos, incluindo o procurador-geral do Município, foram afastados dos cargos por 180 dias. 
A ordem judicial solicita a posse imediata do vice-prefeito Eurivando Vieira, bem como obloqueio dos ativos financeiros, a indisponibilidade dos bens de todos e a quebra dos sigilos bancário e fiscal dos envolvidos na investigação.
*Com informações do repórter Levi de Freitas
Diário do Nordeste

segunda-feira, 24 de novembro de 2014

Agora surge um tal de "lumbersexual" é o novo hype entre os homens


COMPORTAMENTO: LUMBERSEXUAL É O NOVO HYPE ENTRE OS HOMENS

A moda masculina raramente sofre grandes mudanças. Os cool hunters ficam a todo momento de antenas ligadas e lupas a punho para descobrir um novo comportamento no universo dos homens e depois dos "metrossexuais" - homens excessivamente preocupadas com o corpo e aparência física, e os "hipster" – um movimento de subculturas que coexiste com a cultura mainstream, agora o mercado aponta que o movimento dos "barbudos" deu origem aos lumbersexuais.

O lumbersexual é um termo que surgiu recentemente nos EUA e Europa para definir homens que têm um estilo parecido com o clássico lenhador do cinema hollywoodiano. O termo "lumberjack" significa lenhador.

Apesar da terminologia um pouco errada, pois, o "lumbersexual" é considerado o homem "descuidado" e que não se importa com a barba, roupa, cabelos, etc, portanto, seria o "oposto" dos metrossexuais e não uma evolução. Um não anula o outro. Um homem pode muito bem ser os dois.

O melhor exemplo de lumbersexual que temos hoje em dia é o Opie, personagem da série Sons of Anarchy interpretado pelo Ryan Hurst, que vive o personagem Harry 'Opie' Winston que inclusive, trabalhou como lenhador por um tempo.

Por aqui, podemos considerar como representantes desse grupo os atores Bruno Gagliasso e Cauã Reymond. Entre os gringos, o consenso é de que Ryan Gosling, Gerard Butler, Joe Manganiello e Jake Gyllenhaal.

O aspecto rústico se estende ao comportamento. Aquela preocupação extrema dos metrossexuais com o visual sai de cena e dá lugar a homens mais largados, que não se preocupam em manter o visual tão certinho.

O jornal The Guardian diz que esta poderá ser uma evolução do estilo hipster – alternativo – agora mais maduro, e com uma maior necessidade de afirmação e de fazer a diferença. Até porque, em linhas gerais, muitas das características desta tribo social são as mesmas, assim como os locais de encontro e os hábitos culturais.

A reportagem acredita ainda na ideia de que este novo estilo significa voltar a mais básica definição de homem viril. O principal objetivo é esquecer e renegar a artificialidade, romper com o que existia e ser rebelde, no fundo a definição de moda. Se por um lado se acreditava que os metrossexuais cultivavam mais o exterior que o interior com todos os cremes, depilações e barbas perfeitamente feitas, agora pensa-se que os lumbersexual são "menos artificiais, mais humildes e supõe-se que tenham mais contato com a natureza, com a realidade".

MSN - ESTILO DE VIDA

CERTAMENTE A SUA CORAGEM SERÁ SEMPRE O GRANDE DIFERENCIAL...Agente condenada por dizer que ‘juiz não é Deus’ é sondada pela "Playboy" para posar nua...


LUCIANA TAMBURINI FICOU FAMOSA AO SER CONDENDADA POR "ENQUADRAR" JUIZ
Nem atriz global, nem Panicat, nem ex-BBB. A "Playboy" quer a agente da Lei Seca, Luciana Tamburini, na capa da edição de dezembro da publicação. A morena ficou famosa após ser condenada por autuar um juiz em uma blitz no Rio de Janeiro. A decisão chamou a atenção de imprensa e Luciana deu entrevistas para diversos programas de TV.Segundo o jornal "Extra", o convite feito a agente da Lei Seca visa resgatar os ensaios com mulheres anônimas que acabaram se tornando manchete dos jornais.Será que Luciana aceita mostrar na revista como veio ao mundo?

MSN ENTRETENIMENTO

sexta-feira, 21 de novembro de 2014

Falta de solidariedade é desafio no combate à fome, diz Papa Francisco


Espírito de fraternidade pode ser decisivo para soluções adequadas no combate à fome, enfatizou o Papa Francisco em seu discurso à 2ª Conferência Internacional sobre Nutrição nesta quinta-feira, 20. A reunião é promovida pela Organização das Nações Unidas para a Agricultura e Alimentação (FAO).
O Papa observou que, embora as nações estejam entrelaçadas entre si, tais relações acabam danificadas pela suspeita recíproca, que se converte em agressão bélica e econômica, uma realidade bem conhecida por quem passa fome e não tem trabalho.
Para Francisco, o direito à alimentação só será garantido se houver uma preocupação com essas pessoas que sofrem com a fome e a desnutrição. Muito se fala de direitos, disse o Papa, mas com frequência os deveres são esquecidos e talvez exista pouca preocupação com que não tem o que comer.
“Dói constatar que a luta contra a fome e a desnutrição é dificultada pela ‘prioridade do mercado’ e pela ‘preeminência da ganância’, que reduziram os alimentos a uma mercadoria qualquer, sujeita à especulação, inclusive financeira. E enquanto se fala de novos direitos, o faminto está aí, na esquina da rua, e pede um documento de identidade, ser considerado em sua condição, receber uma alimentação de base saudável. Pede-nos dignidade, não esmola”.

Desafios

Francisco recordou o alerta dado por São João Paulo II na primeira conferência sobre o tema, realizada em 1992, sobre o “paradoxo da abundância”: existe comida para todos, mas nem todos podem comer, enquanto isso, o desperdício é uma realidade. Trata-se de uma situação ainda atual, disse o Papa, e que constitui o primeiro desafio a ser enfrentado.
Outro desafio, segundo o Papa, é a falta de solidariedade. Ele observou que o individualismo e a fragmentação são crescentes nas sociedades, o que acaba privando os mais frágeis de uma vida digna e provocando revoltas contra as instituições.
“Quando falta a solidariedade em um país, todos ressentem. Com efeito, a solidariedade é a atitude que torna as pessoas capazes de ir ao encontro do próximo e fundar suas relações mútuas neste sentimento de fraternidade que vai além das diferenças e dos limites, e encoraja a procurarmos, juntos, o bem comum”.

Deveres e soluções

Fonte inesgotável de inspiração nessa luta contra a fome é, segundo o Pontífice, a lei natural inscrita no coração do homem, que fala uma linguagem universal: amor, justiça, paz. “Como as pessoas, também os Estados e as instituições internacionais são chamadas a acolher e cultivar estes valores, no espírito de diálogo e escuta recíproca. Deste modo, o objetivo de nutrir a família humana se torna factível”.
O Papa lembrou que todos têm direito a essas garantidas de amor, justiça e paz e disse que todo Estado tem o dever de estar atento ao bem-estar de seus cidadãos. Nesse sentido, ele também destacou o papel da Igreja católica, que procura dar a sua contribuição manifestando solicitude, em especial, aos marginalizados e excluídos.
Francisco concluiu sua intervenção no evento com um pedido: “Peço também para que a comunidade internacional saiba escutar o chamado desta Conferência e o considere uma expressão da comum consciência da humanidade: dar de comer aos famintos para salvar a vida no planeta”.

Por Canção Nova

quinta-feira, 20 de novembro de 2014

Até quando dona Presidente timoneira? De uma coisa eu tenho certeza minha cara Dilma Rousseff: Não és tu que te navegas, quem te navegas é um bando de calhordas...

Sem querer, Thomaz Bastos virou algoz do PT


A passagem de Márcio Thomaz Bastos pelo ministério da Justiça de Lula produziu conseuquências paradoxais. Numa Esplanada apinhada de nulidades, o respeitado criminalista, morto nesta quinta-feira, era um ministro de mostruário. Mas sua presença não serviu apenas aos objetivos publicitários do governo. Ele guindou à condição de prioridade o reaparelhamento da Polícia Federal. E escolheu seis dos oito ministros que Lula indicaria para compor o plenário do STF. Entre eles Joaquim Barbosa. A combinação de uma PF equipada com um STF independente se revelaria ruinosa para o petismo.
Já no alvorecer do seu governo, em janeiro de 2003, Lula foi informado de que teria de fazer sua primeira indicação para o STF. Pediu a Thomaz Batos que lhe arranjasse um nome. Fez uma única ponderação: gostaria de prestigiar um advogado negro.
Em fevereiro de 2003, Thomaz Bastos tomou conhecimento da existência de Barbosa. Encantou-se com sua biografia. De origem humilde, primogênito de oito filhos de um pedreiro com uma dona de casa da cidade mineira de Paracatu, formara-se e pós-graduara-se na Universidade de Brasília. Passara pela Sorbonne, em Paris, e por Columbia, em Nova York. E era professor visitante da Universidade da Califórnia, em Los Angeles. Como bônus, votara em Lula.
Thomaz Bastos incumbiu Sérgio Sérvulo, um de seus assessores à época, de contactar Barbosa. Alcançado por e-mail, o candidato viajou a Brasília. Retornaria a Los Angeles apenas para providenciar a mudança e vender um carro. Havia outras alternativas, mas, influenciado por seu ministro da Justiça, Lula optou por Barbosa. Que tomou posse no STF em junho de 2003.
Nove anos depois, na pele de relator do mensalão, Barbosa comandou o julgamento que enviou à Papuda a cúpula do PT. Serviu-se de um processo apinhado de provas recolhidas pela PF que Thomaz Bastos reequipara.
Em 2005, quando Roberto Jefferson jogou no ventilador a dupla Delúbio Soares-Márcos Valério, Thomaz Bastos fez hora extra como advogado. Ajudou a construir a teoria do “eu não sabia”, livrando Lula do escândalo. Aconselhou os encrencados do PT a abraçarem a tese do caixa dois. Não colou.
Suprema ironia: longe do governo, Thomaz Bastos reassumiu sua banca, em São Paulo. Encampou a causa do ex-diretor do Banco Rural José Roberto Salgado, um dos réus do núcleo financeiro do mensalão. Tentou levar seu cliente, sem mandato, para a primeira instância do Judiciário. Mas o STF refugou a alegação de que o desmembramento dos autos seria incontornável.
A partir daí, o sucesso de Thomaz Bastos no governo Lula foi determinante para o seu fracasso na defesa do executivo do Banco Rural. O cliente José Roberto Salgado amargou uma condenação de 14 anos e 5 meses de cadeia. Continua preso. Esgrimidas pela Procuradoria da República, as provas recolhidas pela PF do ex-ministro tornaram inconvincentes as petições do criminalista.
DO BLOG DO JOSIAS DE SOUZA

quarta-feira, 19 de novembro de 2014

"Não há uma cidade, um estado brasileiro, sem obra superfaturada"


Marina Novaes, El País 

Mudam os esquemas, mas os protagonistas continuam os mesmos. Ano após ano, grandes empresas – em especial, construtoras – são apontadas como pivôs de escândalos suspeitos de desviar uma fortuna dos cofres públicos no Brasil. 
O mais atual, que atinge a empresa estatal mais importante do país, a Petrobras, revelado pela Operação Lava Jato, da Polícia Federal (PF), pode ter causado um rombo de até 10 bilhões de reais. 
Para o promotor de Justiça de São Paulo Marcelo Batlouni Mendroni, especialista em investigar crimes financeiros e cartéis, somente uma ampla reforma na legislação diminuirá a ocorrência de casos de corrupção que, na avaliação dele, é endêmica. 

BZ-Há um certo exagero na afirmação do promotor, mas ele acertou no geral. Infelizmente essa é a imagem do país, que passamos a ter no exterior. Uma nação de corruptos, gentinha de segunda categoria e qualidade, o país dos jeitinhos, e outras “mumunhas”. 
POBRE BRASIL!
Com informações do Blog do Zeca 

Toda ditadura é nojenta! Não existe ditadura ruim ou boa. Toda ditadura é abominável, seja civil ou militar. Ela desperta os instintos mais primitivos dos que a exercem.


Por Ricardo Noblat
Nada há de absurdo em se discutir o eventual impeachment da presidente Dilma Rousseff no rastro do escândalo da Petrobras.
Em um regime democrático, a Constituição prevê que o Congresso pode, sim, derrubar o presidente da República. Foi o que aconteceu com o ex-presidente Fernando Collor no final de 1992.
Acusado de roubar e de ter deixado roubar, Collor despachou uma carta para o Congresso renunciando ao cargo. O Congresso, simplesmente, ignorou a carta e cassou seu mandato. Assumiu Itamar Franco, o vice-presidente.
Em momento algum correu perigo a ainda frágil democracia instalada no país depois de 21 anos de ditadura militar.
Muito bem. Só que não há por enquanto nenhum motivo, sequer um pretexto razoável, para que se cogite a queda da presidente.
Goste-se ou não, Dilma foi legitimamente reeleita. Derrotou Aécio Neves por uma diferença superior a três milhões de votos.  O próprio Aécio telefonou para ela parabenizando-a.
Não se pode impedir ninguém de pregar o impeachment.  Nem mesmo de pregar um golpe militar.
O extraordinário da democracia é que ela garante a liberdade até mesmo dos que se opõem a ela.
Mas quem tenha o mínimo de responsabilidade política e social não pode ouvir calado os que incitam ao ódio e à quebra da legalidade. Por asco, dessa gente eu quero distância.
Este país já teve ditadura de mais e liberdade de menos.
E quem provou na pele a violência do estado de exceção ou apenas ouviu falar das várias maneiras como ela se manifestou, está obrigado a dar testemunho para que isso jamais se repita. Jamais.
Não existe ditadura ruim ou boa. Toda ditadura é abominável, seja civil ou militar. Ela desperta os instintos mais primitivos dos que a exercem. E deixa cicatrizes para sempre.

A origem dos palavrões


Estava aqui pensando... Porque as pessoas falam palavrões nos momentos de raiva, ofensa ou (por que não) humor?? Como: comemorar quando seu time ganha, intensificar algo e especialmente ao xingar alguém. Eles são controlados pelo "porão" do cérebro - o sistema límbico, responsável pela nossa parte mais primitiva (por isso que os palavrões sempre se referem à base da existência: sexo e excrementos), e influenciam desde sempre no nosso relacionamento social. Mas o que muitos não sabem é que a maioria desses denominações, hoje tidos como pejorativos, têm, na verdade, uma origem inocente, que com o passar do tempo veio perdendo seus significados e hoje em dia são sinônimo de palavrão, afinal, desde antigamente sempre existiram os "mente poluídas". 

CARALHO- É o nome da cestinha que fica no alto do maior mastro de uma caravela. Pelo fato do mastro do caralho ser o maior do navio, os marujos começaram a fazer comparações do tipo “o meu ... são tão grande quanto um caralho” ... Daí para virar sinônimo de pênis em geral foi um pulo.

PORRA- Designava uma arma de guerra medieval: era um bastão de madeira com ponta protuberante, cravejada de lanças de metal. O instrumento foi associado ao membro masculino e, com o passar do tempo, ao sêmen. A origem medieval também vale para PICA, que naquela época era um termo usado para designar uma lança.

PIROCA- Em português antigo, piroca quer dizer careca, cabeça sem cabelo, como diz no poema de Eires d'Amaral: "Era um velho piroca de todo, com a cabeça absolutamente lisa e desornada". Exatamente por essa característica o pênis passou a ser chamado, bem no fim da Idade Média, de piroca.

BOCETA– Era uma caixinha de madeira onde as mulheres gregas e romanas guardavam suas joias. Poemas do século XVIII já a usavam como metáfora para a genitália feminina - onde a mulher guarda seus tesouros.

PUTA- Puta na realidade é o nome dado à deusa menor da agricultura na mitologia romana que presidia a poda das árvores. De acordo com uma versão, a etimologia do seu nome viria do latim, e seu significado literal seria "poda". Os festivais em honra a esta deusa celebravam a poda das árvores e, durante estes dias, as suas sacerdotisas manifestavam-se exercendo um bacanal sagrado (durante o qual se prostituíam) honrando a deusa, o que explicaria o significado corrente do termo "puta" em muitos dos países de fala latina. Daí se originam os derivados, como Puta que o Pariu, Filho da Puta...

CU- Consegue-se entender bem o porquê de cu ser conhecido como um sinônimo de ânus depois de descoberto seu real significado. A parte oposta da ponta da agulha, aquela que tem um buraco para se passar a linha, ela sim é o real sinônimo de cu. Por essa você não esperava, né? Rsrs...

FODIDO- Sim, sexo é muito bom, mas também tem a conotação de submissão, humilhação. Aqui entram também as expressões "vá tomar no cu", "vá se foder" e interessante destacar também, a palavra coitado, significa que a pessoa foi fudida, sofreu coito.

Fonte: Bafo e Desabafo


segunda-feira, 17 de novembro de 2014

Permanecer no erro? Dilma prepara 2ª gestão loteada e convencional


Tomada pelos sinais que emite internamente, Dilma Rousseff não aprendeu muita coisa com o escândalo da Petrobras. Ela sinaliza a intenção de compor um segundo governo loteado e convencional. Pretende manter o modelo que premia os partidos que se dispõem a fornecer votos para o governo no Congresso com posições nos ministérios, em estatais e autarquias. A presidente desconsidera as novas evidências de que essa fórmula faliu.
Um dos procuradores que atuam na operação Lava Jato, no Paraná, comentou com um colega de Brasília que o escândalo da Petrobras deve ser apenas o início de um processo de “depuração” que deve marcar o Estado brasileiro nos próximos anos. Os vícios detectatos na estatal, disse o procurador, “não são localizados”. Disseminaram-se “por toda a máquina” pública.
Alheia aos riscos, Dilma prepara-se para abrir a negociação de sua próxima equipe de ministros logo que retornar da cúpula do G20, na Austrália. Depois da escolha dos integrantes da equipe econômica, a presidente priorizará as conversas com o PT e o PMDB, os dois sócios majoritários de sua coligação. Justamente os mais enrolados no caso da Petrobras.
Dilma talvez devesse requisitar à sua assessoria uma cópia do depoimento prestado à Justiça Federal, em 8 de outubro, por Paulo Roberto Costa, ex-diretor de Abastecimento da Petrobras. Nada a ver com a sigilosa delação do personagem. Foi inquirido pelo juiz federal Sérgio Moro, do Paraná, em ação penal que não corre em segredo de Justiça.
Ao interrogar Paulo Roberto, o magistrado quis saber o que levara as maiores empreiteiras do país a pagar propinas de 3% sobre o valor dos contratos obtidos na Petrobras. E ele: “Essas empresas, Excelência, tinham interesses não só dentro da Petrobras, mas em vários outros órgãos de governo —vários órgãos de governo a nível de ministério, a nível de secretaria, etc…”
Paulo Roberto explicou ao juiz que os ministérios são comandados por partidos políticos. E prosseguiu: “Então, se a empresa deixasse de contribuir com determinado partido naquele momento, isso ia se refletir em outras obras… Os partidos não iam olhar isso com muito bons olhos.”
A corrupção tornou-se conveniente a todos os atores, esclareceu o ex-diretor da Petrobras: “Seria um interesse mútuo dos partidos, dos políticos e das empresas, porque não visava apenas a Petrobras. Visava hidrovias, ferrovias, rodovias, hidrelétricas, etc. e etc…”
O juiz Sérgio Moro perguntou a Paulo Roberto se ele já havia testemunhado algum caso em que a empreiteira tivesse se recussado a pagar propinas. “Não, nunca”, respondeu o interrogado. “Houve alguns atrasos. Mas nunca tive conhecimento que deixaram de pagar, devido a esses interesses maiores a nível de Brasil.”
De acordo com Paulo Roberto, as grandes empreiteiras brasileiras organizaram-se num cartel. E se essas empresas deixassem de pagar as propinas?, indagou o juiz Sérgio Moro. Ao responder, Paulo Roberto pronunciou palavras que Dilma deveria levar em conta na hora de nomear ministros.
“Essas empresas tinham interesses em outros ministérios, capitaneados por partidos. São as mesmas empresas que participam de várias outras obras a nível de Brasil —ferrovias, rodovias, hidrovias, portos, usinas hidrelétricas, saneamento básico, Minha Casa, Minha Vida. Ou seja: todos os programas, a nível de governo, nos ministérios, têm políticos de partidos. Se você cria um problema de um lado, pode-se criar um problema do outro. No meu tempo lá, não lembro de nenhuma empresa que tenha deixado de pagar.”
Proibida por lei de disputar um terceiro mandato consecutivo, Dilma poderia, em tese, governar sem fazer tantas concessões aos partidos e seus financiadores. O problema é que 2015 chegou mais cedo para a presidente reeleita. E um governo nunca começou tão por baixo. Na economia, tenta arrancar do Congresso uma lei que autorize a Fazenda a fechar no vermelho as contas que legará para si mesma. Do ponto de vista político, equilibra-se entre a ilusão de que governa e a evidência de que é governada pelas circunstâncias.
DO BLOG DO JOSIAS DE SOUZA

domingo, 16 de novembro de 2014

Foto inéditas de Che Guevara - Este sim foi um esquerdista de primeira hora, nem se compara com esses pseud-esquerdistas de araque...Foi um dos maiores lutadores por novos tempos que esta sociedade já teve...Doou a sua vida em nome das causas do povo.



Foto feita em 10 de outubro de 1967 mostra o corpo do revolucionário Ernesto "Che" Guevara em hospital de Vallegrande, na Bolívia. Depois de ter sido fuzilado no vilarejo boliviano de La Higuera, na Bolívia, o corpo de Che foi levado de helicóptero até Vallegrande, onde foi exposto no hospital diante de jornalistas e correspondentes estrangeiros. As fotos guardadas pelo missionário Luis Cuartero foram feitas nesse período e levadas com ele para a Espanha...

Provocando reação conturbada, o anúncio da equipe de transição entre Cid Gomes (Pros) e Camilo Santana (PT) já traça parte do painel geopolítico cearense para os próximos quatro anos.


A nova ordem do poder no Ceará de Camilo



Provocando reação conturbada, o anúncio da equipe de transição entre Cid Gomes (Pros) e Camilo Santana (PT) já traça parte do painel geopolítico cearense para os próximos quatro anos. O primeiro grupo formado pelo petista traz rostos conhecidos e promove – mesmo com continuísmo – disputas e deslocamentos na elite política dos últimos oito anos. Em nova correlação que equilibra petistas e cidistas, há quem ascenda ou mantenha espaços, mas também nomes de grande expressão que deixam os holofotes.


Nos próximos anos, ao menos quatro forças demarcarão seus espaços. Hegemônico, o cidismo dos irmãos Cid e Ciro Gomes se afasta, mas mantém influência chave. A segunda força é o Pros, no qual estão os Ferreira Gomes, mas que não se confundem. Sem seus maiores líderes “na ativa”, será o elo entre o clã sobralense e o governo eleito. E o principal canal das pressões.


O terceiro segmento é o PT. O partido chega ao governo dividido e com dúvidas sobre quão prestigiado estará na gestão em que terá pela primeira vez o governador.


Do outro lado, emerge uma oposição que sai fortalecida das urnas, capitaneada pelo sucesso eleitoral de Capitão Wagner (PR) e Tasso Jereissati (PSDB), bem como pela expressiva votação de Eunício Oliveira (PMDB).


Cabo de guerra

Com um governador do PT considerado por muitos aliados mais cidista do que petista, o alto escalão do partido no Ceará trabalha para ampliar presença nas decisões de Camilo. De forma mais nem tão disfarçada, há desconfiança de que a legenda pode ter menos força do que deseja.


A disputa por espaço, que ganhará contornos mais claros na montagem e no cotidiano do governo, já teve o primeiro desconforto público: após equipe de transição do governador não incluir a legenda.


Procurados pelo O POVO, petistas próximos à cúpula tentam minimizar a presença cidistas na futura gestão. Sobre possível indicação de Danilo Serpa, hoje chefe de gabinete de Cid e membro da equipe de transição, dizem não possuir “peso político” para assumir cargo. Camilo pode discordar.


Do outro lado do cabo de guerra, segmentos do cidismo e do Pros devem fazer pressão ainda maior sobre Camilo. Isso porque a escolha do petista, “escanteando” cinco pré-candidatos do Pros, já foi vista como derrota para segmentos do partido - dono maior bancada do Ceará no Legislativo, da qual Camilo dependerá profundamente.


Além disso, é o Pros que possui hoje as pautas mais “caras” do Estado no próximo ciclo político: o desejo pelas presidências tanto da Assembleia quanto da Câmara da Capital e a manutenção da Prefeitura de Fortaleza, em 2016.


Escudeiros

Tradicionalmente formada por nomes que irão compor o alto escalão, a equipe de transição foi buscar integrantes na gestão Cid e na campanha de Camilo. Ascensões mais destacadas, a vice-governadora eleita Izolda Cela (Pros) e o pai Eudoro Santana (sem partido) já receberam sinais do próprio Camilo da influência crucial que terão.


Por vontade própria, o governador Cid Gomes assegura que deixará momentaneamente a cena para temporada no Exterior.


A provável ausência do principal líder da política estadual nos últimos oito anos abre o vácuo em que a briga por espaços tende a se intensificar. Cenário no qual Camilo precisará se firmar.

O POVO

De onde vem o encanto do brasileiro pela bunda? O professor Gilberto Freyre, que estudou nossas raízes sociológicas em Casa-Grande & Senzala,aceitou o desafio de investigar as origens dessa preferência...


Vejam alguns trechos da investigação do grande  Gilberto Freyre:


Um gosto que nasce no madrugador século XVI

"Inclinados a tal, sob que influências vindas de longe?  A esse respeito é bom recorrer-se à fonte de informação do madrugador século XVI, suprida pela própria Igreja através de pesquisas realizadas então, como se estivessem concorrendo para saberes cientificamente sociais pelo santo Ofício em atividades investigadoras no Brasil.  Suponho ter sido, no livroCasa-Grande & Senzala, o primeiro a utilizar os resultados de tais pesquisas, em obra acessível ao grande público. Constam essas informações daPrimeira Visitação do Santo Ofício a Partes do Brasil pelo Licenciado Heitor Furtado de Mendonça. Surgem, nessas indagações secretas, homens casados casando outra vez com mulatas (talvez do tipo mulher tornada conhecida como "arde-lhe o rabo", decerto por haver se extremado em furor anal), adultos europeus ou de procedência européia pecando contra a natureza, em coitos anais ou através de luxúrias de felação, com efebos, quer da terra, quer da Guiné, participantes, alguns deles, com tal volúpia desses amplexos, que de um deles se registra a exclamação "quero mais".


Das afronegras notáveis por suas bundas e dos ardores patriarcais

(...) Não há evidência alguma de mulheres indígenas terem se feito notar, como aconteceria com mulheres de origem afronegra, introduzidas na colônia, desde o século XVI, por nádegas notavelmente protuberantes ou por bundas salientemente grandes. E, por essas saliências, sexualmente provocantes do seu uso, e até do seu abuso, em coitos de intenções mais voluptuosas. Ao tamanho das nádegas, desenvolveu-se, é de supor, a tendência, quase folclórica, entre brasileiros, de associarem-se os chamados cus de pimenta ou rabos ardorosos, já presentes em referências em registros das investigações do Santo Ofício.

Entretanto, é preciso não resvalar-se na simplificação de atribuir-se a presença, entre mulheres brasileiras, de bundas grandes, com ou sem essas conexões, à presença de afronegras notáveis por tais protuberâncias de nádegas.  Mas é preciso atentar-se no fato de mulheres tipicamente ibéricas, inclusive portuguesas, presentes na colonização do Brasil, terem quase rivalizado, por vezes, com afronegras, em tais protuberâncias de nádegas. Num livro notável, (...) The Soul of Sham (Londres, 1908), o mestre em sexologia, Havelock Ellis, lembra dos por Deniken classificados como do tipo antropológico iberóide serem em geral morenos de uma pigmentação de um encanto estético chamado por Gauthier, referindo-se especificamente às telas espanholas de Málaga, de um "dourado pálido" (...)

Do andar afrodisíaco das bundas ondulantes à anfíbia Roberta Close

E aqui é preciso que se volte à observação de Havelock Ellis, quanto a uma das superioridades da mulher ibérica sobre as ortodoxamente européias estar na assimilação, pela ibérica, de remota influência africana do andar, como se dançasse. É um movimento de bundas bastante amplas -- especifique-se -- para permitirem essa ondulação como que -- sugira-se -- afrodisíaca de andar.

A grande número de mulheres brasileiras, a miscigenação pode-se sugerir ter dado ritmos de andar e, portanto, de flexões de nádegas, susceptíveis de ser considerados afrodisíacos. Atente-se nesses ritmos, em cariocas miscigenadas, em confronto com as beldades argentinas que o observador tenha acabado de admirar. Os ritmos de andar da miscigenada brasileira chegam a ser musicais, na sua dependência de bundas moderadamente ondulantes. Para Havelock Ellis, o andar da mulher mais tipicamente ibérica, em contraste com a da ortodoxamente européia -- em grande número de casos, acrescente-se a Ellis, como que calvinistamente proibida, em sua maneira de ser femininamente elegante, de ter bunda ostensiva -- teria alguma coisa de graciosa qualidade de um corpo felino inteiramente vivo.

Da teoria à prática ou de como as ditas polacas entram nesta história

Perdendo em anúncios e tendendo a bunda a um tão bom como tão bom em práticas de coito, não é raro, entre brasileiros atuais, a alternativa: o gozo anal tendendo a alternar, para não poucos homens, com o chamado papai-mamãe, que seria o encontro do pênis com a vulva.

Por algum tempo foi a bunda o chamariz, da parte de mulheres da vida, do tipo chamado indistintamente polaco, em ruas de ostensiva prostituição comercial, a homens ao alcance de suas vozes, que consideravam cansados de coitos conjugais monotonamente normais. Tais mulheres anunciavam deixarem-se enrabar ou a praticar o sexo oral.

Da bunda como inspiração estética nas artes plásticas

Ouvi, em Sussex, do escultor Henry Moore, que os olhos do artista, para criarem esculturas, precisavam não só de ver, como, pelo olhar, apalpar o que viam com vontades de esculpir. O que evidentemente reforça a sensualidade das esculturas, quando de mulheres nuas, dando-lhes maior apelo sexual: o de uma intensidade que não chega a ser lúbrica para ser sexy. Impressionista, Moore? Para lá desse ismo. Mais expressionista que impressionista. Mas na verdade, também, além desse outro ismo.Para o arquiteto finlandês Eliel Saarinem, em Search for Form, (N.Y., 1948), nenhum desses ismos pioneiramente destruidores de convenções das chamadas naturalistas deixou de representar impulsos de criatividade diferentes em artistas inovadores. Diferença, inclusive, de perspectivas do nu de mulher, como desafio, quer de forma, quer de cor. O que inevitavelmente veio a tocar em morenidades ecológicas, condicionadas por sóis e calores tropicais. E a produzir pintores especializados em dar destaque a bundas de mulheres morenas. Um deles, de modo notável, Emiliano di Cavalcanti.

Com informações do Portal Releituras



sexta-feira, 14 de novembro de 2014

"Cabôquinho" figura ilustre de Catolé do Rocha-PB, em critica ao noticiário de corrupção, ao dólar na cueca,na meia, na mala e tudo o mais, veja e tire suas próprias conclusões - Cabôquinho(UMA IDÉIA LIVRE)

Fonte -  http://www.sertaonosso.com.br/

Tribunal Regional Federal da 5ª Região (TRF-5) decidiu pela condenação de três dos envolvidos no caso dos "dólares na cueca"


O Tribunal Regional Federal da 5ª Região (TRF-5) decidiu pela condenação de três dos envolvidos no caso dos "dólares na cueca", ocorrido em 2004. O ex-dirigente do Banco do Nordeste (BNB) Roberto Smith, o ex-chefe da presidência da instituição Kennedy Moura e o ex-assessor parlamentar José Adalberto Viera da Silva foram condenados por improbidade administrativa na operação do contrato de financiamento celebrado entre o banco e a Alusa/STN - Sistema de Transmissão do Nordeste no valor de R$ 300 milhões. Germano Arruda, Luis Ethewaldo e Victor Samuel da Ponte, também denunciados, foram absolvidos.
Smith ainda será obrigado a reparar o dano, no montante de mais de R$ 1,49 milhão. O ex-dirigente não quis se pronunciar sobre o assunto.
O esquema de propina e empréstimo irregular entre as duas empresas foi descoberto após Adalberto Vieira ser flagrado tentando embarcar de São Paulo para Fortaleza com mais de US$ 100 mil na cueca. Smith foi apontado como conivente e Moura teria obtido vantagem indevida em sua participação na transação. Os réus ainda podem recorrer da decisão.
O novo resultado contraria a decisão da Justiça Federal de 2012 que absolveu Moura.
Com informações do Jornal Diário do Nordeste

quinta-feira, 13 de novembro de 2014

Na terra natal do Governador Cid Gomes, escola usa água de esgoto para fazer merenda


Com a estiagem, o reservatório que abastecia Sobral, no interior do Ceará, secou. Agora, a escola municipal está há três semanas usando água de esgoto para fazer a merenda.
O canal sujo é a única fonte de água de uma escola, em um pequeno distrito de Sobral, no interior do Ceará. São três semanas sem água na torneira. "Para os alunos beberem água mineral tem que comprar, que é mais ou menos R$ 10. Os alunos não têm como comprar água mineral. Vem para a escola, mas é para gente beber água limpa não suja”, reclama a estudante Gabriele Vasconcelos.
A água também é usada na merenda dos alunos. O vigia da escola enche baldes no canal e leva para cozinha. Para tirar um pouco da sujeira, a cozinheira Rosilene Pereira faz o que pode. “Eu coo a água no pano, depois eu coloco para ferver”, diz.

Mesmo assim, a água continua ruim mesmo para cozinhar e afeta, inclusive, o sabor da comida. “O sabor é muito ruim, de ferrugem, mas não tem jeito, nós não vamos passar fome”, afirma o estudante João Paulo Vasconcelos.
Como falta saneamento básico na comunidade onde fica a escola, o canal também é utilizado para o descarte de esgotos. “Tudo que desce é sujeira, é tudo. É gato, é cachorro. Bebe água, toma banho”, conta o vigilante Valter Gomes.

O DNOCS, Departamento Nacional de Obras Contra as Secas, é o responsável pelo canal e informou que a água é destinada à irrigação e criação de peixes. Segundo a companhia que gerencia os recursos hídricos do estado, a água que vai para o canal só é própria para o consumo humano após passar por tratamento.

Sobral está entre os 174 municípios do Ceará em situação de emergência por causa da seca. A reserva hídrica do estado está com apenas 23% da capacidade, e muitas fontes não estão em condições de atender a população.

“Todo mundo que olha vê que a água poluída. Pode cair doente, pode ir ao hospital. A gente fica preocupada como mãe, mas infelizmente é a que está tendo”, conta a dona de casa Benedita de Sousa.
A Secretaria de Educação de Sobral disse que estuda a possibilidade de abastecer a escola com caminhões-pipa, mas alegou que isso vai depender da disponibilidade dos caminhões.
Com informações do Bom Dia Brasil

O crime não tem cor, classe social, nem sexo e muito menos escolaridade...



Uma dentista de 26 anos foi presa em flagrante na última terça-feira em Curitiba por distribuição de armas dentro do próprio consultório, em Curitiba. Segundo informações da Polícia Civil, a odontóloga Marina Stresser e seu comparsa Ronaldo de Souza Araújo, 25 anos, foram abordados em um veículo na garagem do consultório dela, no baixo Xaxim, no momento em que ele iria entregar uma espingarda calibre 12 e uma pistola nove milímetros municiada para a mulher.

Logo após a abordagem, a polícia encontrou 30 munições de fuzil dentro do consultório. Na casa da dentista, no mesmo bairro, foram encontrados uma submetralhadora nove milímetros, um carregador com munições de nove milímetros, 1,3 quilo de crack, dois quilos de maconha e uma balança. Em outra casa mantida por ela, em Campo do Santana, foram encontrados mais 13,5 quilos de maconha, uma balança de precisão e quatro munições calibre 38.
De acordo com a delegada Camila Ceconello, da Divisão Estadual de Narcóticos (Denarc), a dentista começou a ser investigada após denúncias de que ela guardava armas de grosso calibre em seu consultório. “A denúncia também dizia que ela contava com o auxílio de Roni (apelido de Ronaldo), que costumava fazer algumas entregas de drogas para ela, além do transporte de armas”, informou a delegada em comunicado.
Com a informação privilegiada de mais uma entrega de armas, a polícia preparou uma tocaia e flagrou a ação criminosa. “Assim que Marina foi até o veículo, os policias fizeram a abordagem e em revista ao automóvel localizaram uma espingarda calibre 12 no porta-malas, além de uma pistola nove milímetros municiada, escondida na parte traseira do banco do passageiro”, contou a delegada.
A dentista foi presa no próprio consultório em Curitiba
“No total apreendemos uma submetralhadora Calico nove milímetros, uma espingarda semiautomática calibre 12, L. Franchi, uma pistola nove milímetros Cherokee com numeração raspada, uma pistola nove milímetros, Read Warning, uma garrucha calibre 22, 72 munições, sendo 30 para fuzil calibre 7.62, 28 munições calibre nove milímetros e quatro munição calibre 38, 15,5 quilos de maconha, 1,35 quilo de crack e duas balanças de precisão”, afirmou.
A dupla foi autuada por porte ilegal de arma de uso restrito. Marina também foi autuada por tráfico de drogas. Segundo a polícia, Ronaldo já tinha antecedentes criminais por receptação.
DO BLOG DO DENTISTA

terça-feira, 11 de novembro de 2014

O prezado Francisco das Chagas, de Capistrano deixou o seguinte comentário em nosso Blog acerca de matéria do O Povo que reproduzimos em nossa página: "Amigo e conterrâneo Alexandre Távora, a água do açude Pesqueirão se ingerida adoece até os porcos..."

FOTO - EDIMAR SOARES

A minha terra natal, Capistrano-CE está nas páginas de oportuna reportagem especial do Jornal O Povo desta terça feira; a matéria relata os trágicos atentados que atingem a saúde das pessoas em virtude do consumo de água imprópria


Análise mostrou que, em 2013, 137 dos 184 municípios cearenses ultrapassaram número de casos de diarreia notificados de 2007 a 2012. O documento faz parte de relatório da Secretaria da Saúde do Estado...

É na igreja que se encontra a sorte da dona de casa Francisca Maria de Abreu, 61. Toda quarta-feira, ela parte rumo à cisterna do padre, no Centro de Capistrano, para pegar água. “Vai o pessoal mais aperreado, os humildes, que não podem comprar água. Essa da torneira ninguém consegue dar um gole, é mesmo que água da praia, de salgada”, relata. Ela não sabe ao certo, mas acredita que tenha relação com alguns casos de diarreia que a família teve nos últimos meses. Em todo o Estado, em 2013, foram notificados 280.127 casos, o maior número desde o ano 2000.

A análise faz parte do Sistema de Notificação de Doenças Diarreicas Agudas (MDDA) e integra relatório da Secretaria da Saúde do Estado (Sesa). Antes, 2011 tinha registrado o pico da série histórica, com 275.381 casos. O recorde registrado no ano passado, conforme destacado no documento, contraria o fato de que o aumento de casos se dava de forma significativa nos anos com ocorrência de bons períodos chuvosos no Estado.

A avaliação mostrou ainda que, em 2013, 137 dos 184 municípios (74,4%) ultrapassaram o limite superior do número de casos de diarreia notificados de 2007 a 2012. “Observa-se que a falta de chuvas gera uma demanda no abastecimento de água e na oferta da mesma (em algumas situações contaminada), que supostamente pode incidir no aumento significativo de casos e surto de diarreia em localidades de vários municípios”, enfatiza o relatório.

Água salobra
Em Capistrano, município localizado na microrregião de Baturité, o carro-pipa abastece tanto a zona rural quanto a urbana. Mas também há água encanada, como a que chega à casa de dona Francisca. Essa vem do açude Castro, em Itapiuna, que está com 9,8% da capacidade. “Se você colocar água em cima de um cururu, ele dança swingueira! É mesmo que colocar sal. A água é tratada, mas quanto mais o reservatório diminui, mais perde a qualidade e fica salobra”, afirma o titular da Coordenadoria Municipal de Proteção e Defesa Civil (Compedec), Plácido Miranda.

A outra água que chega às torneiras do município é do açude Pesqueirão. “Mas já foi analisada e comprovada que não serve nem para tomar banho. Essa a orientação é usar só para as coisas da casa”, explica Plácido. O secretário da Saúde de Capistrano, Pedro Barboza, garante que a qualidade da água não afetou a saúde da população.

“Não tenho quadro de doenças que possa deixar preocupado, que a gente diga que a água está causando”, defende. Apesar disso, o agente da Vigilância Sanitária João Bosco alega que equipes mantêm trabalho de conscientização. “A gente entrega panfletos e faz a orientação de como fazer a limpeza da cisterna semanalmente”.
O POVO entrou em contato com a Secretaria da Saúde do Estado (Sesa) ao longo da semana passada, solicitando contato com especialistas para esclarecer informações sobre o relatório. Até o fechamento desta matéria, a assessoria de imprensa não havia dado retorno. O pedido teve início na última terça-feira, 4.

SEJA POR BANDIDOS DO COLARINHO BRANCO OU NÃO, O POVO CEARENSE ESTÁ ENTREGUE A PRÓPRIA SORTE - Com 11 homicídios por dia, CE é o 2º com maior taxa no País


Os números da violência no Ceará continuam preocupantes. A prova disso é que, por dia, 11 pessoas são assassinadas no Estado, segundo aponta levantamento feito peloFórum Brasileiro de Segurança Pública. Os dados, referentes ao ano de 2013, foram apresentados nesta terça-feira (11), durante lançamento da 8ª edição do Anuário Brasileiro de Segurança Pública.
Ao todo, 4140 pessoas perderam a vida no Estado vítimas de homicídios dolosos, quando há a intenção de matar. O número representa taxa de 48,3 para cada grupo de 100 mil habitantes e quando comparado ao ano anterior, com taxa de 41,5 e o total de 3569 pessoas assassinadas, verificamos um aumento de 16,5%.
Ainda em relação a taxa, o Ceará aparece em segundo na comparação nacional, perdendo apenas para Alagoas, que registrou taxa de 64,7 vítimas para cada grupo de 100 mil habitantes. Já por números absolutos, o Estado aparece em quinto no número de mortes, ficando atrás da Bahia (5440), Rio de Janeiro (4745), São Paulo (4739) e Minas Gerais (4275).
DIÁRIO DO NORDESTE

domingo, 9 de novembro de 2014

O que pensar do aumento do número de brasileiros na extrema pobreza?O total de pessoas que vivem na extrema pobreza passou de 10.081.225, em 2012, para 10.452.383 no ano passado. A proporção de extremamente pobres subiu de 5,29% para 5,50%, também a primeira alta desde 2003.




Pelo bem da consciência do povo, vale tudo...Mulher resolve ficar pelada para protestar


Mais de duas horas antes do início do evento "Corrida pelada na Carlos Gomes", marcado pelo Facebook e com mais de 3,2 mil confirmados, a atleta solitária dificilmente conseguiria chegar ao local marcado para acompanhar outros adeptos da corrida nudista. A pouco mais de 6 quilômetros de distância do cruzamento das avenidas Protásio Alves e Carlos Gomes, mesmo com seu passo resoluto e despida do pesos das roupas, a corredora tinha como obstáculos, improváveis de serem vencidos sem uma garrafinha de água, um calor de mais de 30 graus e o sol forte daquele horário.

Diferentemente das duas mulheres vistas nuas nas últimas semanas na capital gaúcha, a jovem, de cabelos castanhos claros e exibindo um leve bronzeado, não aparentava desorientação mental e desempenhava seu exercício com segurança. Ou, pelo menos, o uso de tênis e boné passava a imagem de premeditação e precaução.
Com informações do Portal Terra

sexta-feira, 7 de novembro de 2014

Ao longo de sua história, os norte-americanos criaram um modo de vida próprio - o American way of life (em português, o "jeito americano de viver") Lava-rápido só contrata mulheres que aceitam trabalhar de biquíni


Quem levar o carro para lavar no Baywash Bikini Car Wash, um lava rápido instalado em Winter Park, na Flórida (EUA), será atendido por uma mulher de biquíni.
Steve McMahon, de 47 anos, foi quem teve a ideia. Há cinco anos, ele abriu um negócio despretensioso, com a intenção de angariar fundos para ajudar a escola em que sua filha autista estudava.
O negócio deu muito certo, e ele já tem planos de abrir outras lojas em diferentes localidades da Flórida.
Aberto sete dias por semana, o Baywash Bikini Car Wash oferece serviços variados de limpeza. A lavagem simples sai por R$ 25. A completa, bem mais detalhada, custa R$ 150.
CenaPop

quinta-feira, 6 de novembro de 2014

Índios, pobres e muitos outros povos estão abandonados à própria sorte...Líder indígena é assassinada após participar de protesto no STF


“Pedimos urgência em nossa segurança doutor, porque não sabemos se amanha estaremos aqui para fazer este pedido de novo. Vai que estejamos numa vala, num buraco, e ai como é que fica. Assim vivemos doutor, sem saber até quando vamos viver”.

5/10/2014: Fala de Daniel Vasques, liderança Kaiowa em reunião realizada em Brasília com Funai e Ministério da Justiça.

O corpo da jovem liderança Kaiowá Marinalva Manoel, de apenas 27 anos, foi encontrado na manhã de sábado, dia 01 de novembro, às margens da rodovia BR-163, nas imediações de Dourados, Mato Grosso do Sul. A morte da jovem atribuiu peso de “destino premeditado” às palavras proferidas por Daniel Vasques a representantes da Funai e Ministério da Justiça em reunião realizada no último dia 15 de outubro em Brasília, ocasião em que Marinalva encontrava-se presente.   

Importante lutadora na luta pela demarcação da Terra Indígena de Nu Porã, a jovem compôs a comitiva que, junto a integrante do Grande Conselho Guarani-Kaiowá da Aty Guasu,  esteve em Brasília  a cerca de 15 dias atrás para manifestar repúdio à decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) quanto a anulação do processo de demarcação da Terra Indígena Guyraroká. Durante a semana que estiveram na Capital Federal, os indígenas denunciaram a relação diretamente proporcional que existe entre a tomada de posições que geram retrocessos aos direitos constitucionais dos povos indígenas nas esferas legislativa, executiva e judiciária e o aumento da violência direta e indireta praticada pelos fazendeiros contra as terras dos povos originários.


Morte brutal e nada casual

A brutalidade do assassinato deixou no corpo de Marinalva as marcas de 35 facadas que foram desferidas contra a indígena. Os golpes acertaram a jovem nas regiões do tórax, pescoço, rosto e mão esquerda. Estas últimas sugerem que a indígena tentou se defender do ataque. Uma vez que o corpo da indígena foi encontrado nu, seu cadáver foi encaminhado para o Instituto Médico Legal (lML)  com o intuito de que o órgão possa comprovar também se houve abuso sexual. O caso será investigado pela 2ª Delegacia de Polícia de Dourados.

O Conselho da Aty Guasu emitiu uma carta direcionada ao Ministério Publico Federal (MPF) em Dourados e à 6ª Câmara do MPF em Brasília informando da morte da liderança Kaiowá e cobrando providências imediatas em relação ao caso. As demandas sobre a segurança dos Guarani-Kaiowá já foram levadas de forma direta e por diversas vezes até o Ministério da Justiça, mas nenhuma medida foi tomada e os órgãos responsáveis continuam completamente omissos.

Segundo as lideranças da Aty Guasu, em inúmeras assembléias Marinalva, a respeito do que fazem também outros indígenas, vinha relatando o aumento das ameaças e das perseguições que sofria de fazendeiros locais e de pessoas contratadas por eles. Para as lideranças do Conselho, a morte da jovem não se trata, portanto, de um acidente ou uma casualidade, mas é o resultado do silêncio das autoridades em relação a uma morte muitas vezes anunciada.

Sem lugar nem para enterrar os mortos

A causa pela qual Marinalva lutou ao longo de sua vida foi sentida de maneira triste pelos parentes e amigos no momento de sua morte. Vivendo sem terra, a comunidade não tem cemitério tradicional, e o corpo da jovem, que deveria repousar junto à terra pela qual lutava, teve de ser enterrado numa área de banhado. Mal a cova foi aberta, a água tomou conta do leito de descanso improvisado para a jovem guerreira. Lágrimas de tristeza e indignação misturavam-se pelos rostos indígenas enquanto a terra ia cobrindo pouco a pouco o corpo.

O Conselho Indigenista Missionário (Cimi) manifesta sua solidariedade com o povo Guarani-Kaiowá através da dor partilhada por seus missionários e missionárias com as famílias de Nu Porã. Reafirmamos também o compromisso na luta pela demarcação dos territórios indígenas e pelo acesso dos povos originários a uma vida digna dentro de seus costumes e tradições. Marinalva Manoel vive na luta da Aty Guasu e no caminhar incessante do povo Guarani-Kaiowá. Que seus filhos colham as sementes por ela plantadas em território de Nu Porã.
Com informações do Portal do CIMI