ABAS

quinta-feira, 30 de outubro de 2014

Nessa onda de preconceito e intolerância, o que pensar de um pseudo militante de esquerda que ao defender a expressiva votação que o PT obteve no Nordeste, afirma de uma maneira desumana que Marina Silva deveria voltar a ser empregada doméstica na casa do Aécio e que ela tinha que ficar costurando a bainha da saia...


Pedro Felipe de Oliveira Santos, mais jovem juiz federal do Brasil


“Não sou superdotado. Todos os resultados que obtive são fruto da determinação e de muito esforço”. A fala é do piauiense Pedro Felipe de Oliveira Santos, que aos 25 anos se tornou o mais jovem juiz federal do país. Segundo ele, o caminho para a conquista de uma dasmilhares de vagas de servidor público, que estão disponíveis, deve ser trilhado com muita dedicação, organização e perseverança.
Foi com essa receita, que Pedro Santos conseguiu ser aprovado para procurador do estado de Alagoas, defensor público do estado do Piauí (em 1º lugar), defensor público do estado de Alagoas, Defensor Público da União (em 1º lugar) e juiz federal (1º lugar). Tudo isso nos últimos cinco anos.

Para o jovem magistrado os concurseiros não devem encarar as provas com medo ou receio. “Desde cedo, comecei a fazer muitas provas. Inscrever-se em concursos públicos e resolver questões é um excelente termômetro para detectar quais os pontos a melhorar e as disciplinas que demandam mais tempo de estudo”, explica.

Em entrevista  ao G1 Piauí, Santos fala sobre estudos, aprovações e a importância das derrotas para a vitória futura. “Não tenho constrangimento em declarar que para alcançar suadas aprovações, vivenciei tristes reprovações. Hoje não tenho dúvidas do quanto as derrotas me ajudaram a crescer”, ensina.
G1

População de gêmeos é dez vezes maior que a média mundia em Cidade Brasileira. Esta cidade é Cândido Godói (RS.


terça-feira, 28 de outubro de 2014

Resumo das eleições no Brasil segundo o cartunista e ativista político Carlos Henrique Latuff


Dilma só ultrapassou Aécio com 89% dos votos apurados


A campanha da presidente Dilma Rousseff (PT) deve ter suado frio na noite de domingo (26), pois Aécio Neves (PSDB) esteve à frente da petista até a apuração do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) alcançar 88,91%.
O momento exato da ultrapassagem da presidente foi às 19h32, segundo informações confirmadas pelo Yahoo junto ao TSE. Os resultados só foram divulgados publicamente após as 20h de domingo, quando as eleições haviam sido encerradas em todo território nacional - por conta do fuso-horário, o Acre foi o último estado a finalizar sua votação.
Dilma ganhou a corrida presidencial por uma estreita margem de pouco mais de 3%, totalizando 54,5 milhões de votos (51,6% dos votos válidos), enquanto Aécio conquistou pouco mais de 51 milhões (38,4%).
Um gráfico em circulação na Internet, cuja autoria não pôde ser confirmada pelo Yahoo Brasil, mostrou o momento exato da ultrapassagem de Dilma sobre Aécio. Contatado, o TSE não confirmou os dados anteriores à ultrapassagem (intersecção das linhas azul e vermelha).
YAHOO

segunda-feira, 27 de outubro de 2014

Ei-lo livro que precisava adquirir...Trata-se de "O Nobre Deputado", de autoria do juiz de direito Dr. Márlon Reis, homem de grande valor e um incansável lutador pela tão necessária e urgente reforma política. O Livro - O Nobre Deputado: Relato Chocante (E Verdadeiro) de Como Nasce, Cresce e se Perpetua um Corrupto na Política Brasileira



Sou nordestino, natural da zona rural de um município (Capistrano) que pode ser relacionado como um dos mais pobres da nossa região e repudio toda e qualquer forma de preconceito para com o povo nordestino. No entanto, gostaria de pontuar uma compreensão que tenho acerca de alguns posicionamentos políticos do cidadão e da cidadã residente na região nordeste. O nordeste historicamente padeceu sob as garras brutais de diversas oligarquias politicas e econômicas, que segundo um pesquisador conceituado, são mais devastadoras do que a seca. A verdade que não pode ser omitida é que o Nordeste do ponto de vista eleitoral pode ser considerado como sendo um grande “curral”, mas é claro que isso, com certa lentidão, está mudando. Os marginalizados e excluídos do nordeste não tinham praticamente nada para aliviar o seu sofrimento, foi então que veio um governo e passou a oferecer um misero “bico de pão” ao nosso povo, e este povo passou a venerar este governo. Foram espalhados pelo nordeste diversos paliativos com a finalidade de amenizar o nosso sofrimento, porém obras que poderiam permitir a libertação deste povo não foram projetadas ou até mesmo concluídas... O atual governo que se coloca, do ponto de vista ideológico mais a esquerda, foi conivente e cúmplice de oligarquias desumanas como é o caso dos Sarney no Maranhão. O preconceito oriundo do Sudeste e do Sul dói e humilha, mas devemos gratidão a esses nossos irmãos e compatriotas, pois muitas vezes tivemos que migrar fugindo muito mais da desigualdade social do que de questões climáticas.

sexta-feira, 24 de outubro de 2014

As pesquisas eleitorais perderam totalmente a razão de ser e tornaram-se instrumentos duvidosos que prejudicam tanto quem está na frente e principalmente quem está atrás, mas o grande prejudicado é o eleitor consciente...Na disputa presidencial que será decidida do próximo domingo (26), duas pesquisas apontam que a vitória será da candidata do PT, Dilma, e duas outras de institutos menores dizem que a vitória será do opositor Aécio Neves.


A Revista Veja mantém uma linha editorial que desagrada ideologicamente aqueles que pensam mais à esquerda e consequentemente agrada aos poderosos, conservadores e que pensam mais à direita. No entanto é preciso que se diga que conservadores, direitistas podem sim falar e anunciar a VERDADE. Pois bem, em reportagem de capa, a revista Veja informa a menos de 72 horas da eleição presidencial: “O doleiro Alberto Youssef, caixa do esquema de corrupção na Petrobras, revelou à Polícia Federal e ao Ministério Público, na terça-feira, que Lula e Dilma Rousseff tinham conhecimento das tenebrosas transações na estatal.” Se a informação da Revista proceder, estaríamos nós diante de uma grande imoralidade que atingiu os dois presidentes do Partido dos Trabalhadores.


terça-feira, 21 de outubro de 2014

O Brasil de Dilma e o Brasil de Aécio


Juan Arias, El País
Ao se dirigirem aos brasileiros nos debates públicos, os candidatos à presidência, Dilma Rousseff e Aécio Neves, falaram de dois projetos diferentes para o Brasil. A impressão é que estavam se dirigindo a dois países diferentes. E é verdade que nestas eleições, mais que em todas as anteriores desde a democratização, os brasileiros se apresentam divididos em duas metades praticamente iguais entre os que se dispõem a votar no Brasil de Dilma e os que preferem o Brasil de Aécio.
Como são esses dois Brasis apresentados pelos candidatos com vocação para governar o país? Ou se trata de uma divisão artificial criada pelos assessores de imagem dos candidatos já que, na realidade, existe um único Brasil? Quem e como foi dividido o país entre os que temem perder o que têm e os que desejam conseguir mais do que já foi conquistado, que é o que exigia o clamor da rua em 2013?

segunda-feira, 20 de outubro de 2014

Muito cuidado antes de desviar a sua atenção - Anúncio 'sensual' em caminhão causa 517 acidentes


Em Moscou, na Rússia, autoridades tiveram de apreender um caminhão que levava um anúncio publicitário.
Tudo porque ele já tinha causado 517 acidentes. Não, não foi culpa do motorista do caminhão.
É que outros motoristas estavam prestando atenção demais ao anúncio, que trazia a imagem de seios de uma mulher. E quando eles se distraíam...
Em cima dos seios, os dizeres: "Eles atraem".
A campanha era da AdvTruck, empresa especializada em anúncios em veículos. A ideia era, justamente, mostrar como eles podem ser "chamativos".
A empresa colocou, em um dia, 30 caminhões com a imagem para rodar a cidade. Média de 17 acidentes por veículo.
Segundo o Daily Mail, representantes da AdvTruck garantiram que os proprietários dos carros batidos seriam recompensados.
Com informações do Portal da Exame.com

Aos 22 anos, jovem já passou em 4 concursos: 'Diziam que era difícil'

Diogo Machado começou a estudar para concursos com 19 anos (Foto: Arquivo Pessoal/ Diogo Machado)

Com apenas 22 anos de idade, Diogo Machado já conta com grandes resultados na sua breve história na área de concursos públicos. Foram 4 aprovações em apenas 3 anos, de 2012 a 2014, em órgãos como a Polícia Federal, o Ministério Público da União (MPU) e o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama).

"O que mais atraiu no setor público foi a remuneração. Com a minha formação atual, de ensino médio, e sem experiência, não existia oportunidade na iniciativa privada que pagasse um salário próximo ao do órgão público. Também pela estabilidade, posso fazer planos e assumir compromissos sem medo da incerteza de estar ou não empregado amanhã", afirma Machado.

Atualmente, ele trabalha como técnico administrativo no MPU, mas continua estudando para alcançar o cargo de seus sonhos, de agente da Polícia Federal. O concurso, que está com inscrições abertas, oferece 600 vagas. O salário é de R$ 7.514,33. Nos seus planos também está a conclusão do curso de tecnologia da informação.
Resistência da família
Diogo começou sua busca por uma vaga na área pública em 2011, aos 19 anos, quando fez o concurso para o Departamento Estadual de Trânsito de Santa Catarina (Detran-SC), mas não foi aprovado. No total, foram 8 concursos até agora. "Nos primeiros sempre ficava muito longe da nota necessária", conta.

Para seguir seu sonho, o jovem encontrou resistência dentro da família. "Alguns parentes diziam que concurso era muito difícil e que era perda de tempo estudar. De alguns amigos ouvia que eu era muito novo, que estava na idade de curtir e que me arrependeria depois de passar essa parte da vida só estudando. Por enquanto não me arrependo de nada, muito pelo contrário", conta.

Focado em concursos na área administrativa, de nível médio, seu primeiro resultado positivo foi o 57º lugar para o cargo de técnico administrativo na Secretária de Saúde de Santa Catarina, em 2012. Suas outras aprovações foram para técnico administrativo no Ibama, em 2012técnico administrativo no MPU, em 2013, e agente administrativo na Polícia Federal, neste ano.

"O primeiro que fui nomeado foi no MPU. Foi muito rápido, um mês após a publicação do resultado final e homologação já fui nomeado. Quando os outros órgãos chamaram não assumi, pois a carreira no ministério é melhor", ressalta.

Na Polícia Federal, Machado conseguiu o primeiro lugar em sua região, Santa Catarina. O concurso ofereceu 534 vagas de nível médio e contou com 318.832 inscritos, uma concorrência de 597,06 candidatos por vaga.

Ele foi convocado para apresentar sua documentação, mas soube que não havia vaga disponível para a localidade que ele desejava e decidiu ir para o final da lista dos aprovados. "Apesar de não ter assumido na PF, fiquei feliz em me ver diante desse ‘privilégio’ de poder escolher em qual órgão público trabalharia, coisa que até pouco tempo atrás seria impossível até de imaginar", conta.
Preparação
Quando começou a fazer concursos, no meio do ano de 2011, Machado trabalhava em uma loja e percebeu que não ia conseguir estudar por causa da sua carga horária no trabalho. Trocou o emprego por outro em que a jornada era de 6 horas diárias. Ele também foi jovem aprendiz da Espro (Ensino Social Profissionalizante).

Com a escolha da área de atuação, ele passou a estudar de forma contínua as disciplinas comuns em diversas provas como português, informática, direito constitucional e direito administrativo. Assim, quando o edital é publicado, ele revisa essas matérias e inicia o estudo de conteúdo específico de cada prova. "Com essa estratégia estudo para vários concursos da área ao mesmo tempo. Acabo escolhendo os concursos específicos por causa do órgão, da remuneração e da jornada de trabalho", diz.

O estudo de Machado é formado por cursos em videoaulas e materiais digitais (cursos em PDF). Quando nenhum edital está aberto, ele costuma estudar cerca de 3 horas por dia. Com a publicação do edital, a carga de estudos aumento para 5 a 6 horas por dia.
"O importante é a pessoa descobrir qual método de estudo é melhor para ela", afirma o jovem.

Dicas para quem ainda estuda
Segundo Machado, os candidatos que ainda estão em busca de uma vaga em concursos públicos devem focar seus estudos em apenas uma área, mesmo que seja para fazer seleções que cobram apenas nível médio. "Cada área cobra determinadas matérias, não adianta sair fazendo concurso pra área administrativa, área bancária e área fiscal ao mesmo tempo, pois caem assuntos bem diferentes", afirma.

O estudo deve ser bem organizado, com um quadro de horários, em que o candidato poderá priorizar as disciplinas que têm mais dificuldade.
Como as provas acontecem entre 60 e 90 dias após a publicação do edital, Machado ressalta a importância do estudo antecipado. "Este período é muito curto, principalmente para quem está começando. E essa é a importância de escolher uma área."
A última dica do jovem é focar na banca organizadora, com a resolução de provas e questões anteriores da área do concurso, para que o candidato entenda como a organizadora abordas os temas em questão.
G1

Eleições 2014 – Google e Facebook são alvos de processos movidos por candidatos


“O Google e o Facebook estão sendo os alvos preferidos de ações judiciais movidas por candidatos de partidos de todo o tipo, preocupados com conteúdo que possa ser prejudicial à sua imagem.
Segundo a ferramenta Eleição Transparente, criada pelo Google em parceria com a Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo (Abraji), a empresa de buscas é ré em 132 processos. Esse volume representa 72,93% do total de processos registrados.
O Facebook não divulga o número de ações que sofreu, mas uma procura no site do Tribunal Superior Eleitoral por processos que tenham “Facebook” como uma das partes gera resultados em todos os tribunais regionais do país. Em São Paulo, são mais de 400 processos.”
(Estadão)

domingo, 19 de outubro de 2014

Os criminosos desmatamentos e queimadas, os impactos e as consequências causados ao meio ambiente e ineficácia da responsabilização administrativa e jurídica e sobretudo, consciência


A difícil missão do homem de aprender a conviver com a natureza... Trabalhadores removem elefante com a ajuda de uma escavadeira após ser eletrocutado em uma plantação de arroz na aldeia Rakamjote, perto da fronteira entre Índia e Nepal, neste sábado (18). Esse e mais outro elefante selvagem foram encontrados eletrocutados em campos de arroz, onde os moradores tinham erguido cercas elétricas para proteger suas colheitas


O problema da escassez de água no mundo - De acordo com os números apresentados pela ONU - Organização das Nações Unidas - fica claro que controlar o uso da água significa deter poder.


Foto - Juscelino Souza/Ag. A Tarde/Futura Press

A escassez de água no mundo é agravada em virtude da desigualdade social e da falta de manejo e usos sustentáveis dos recursos naturais. De acordo com os números apresentados pela ONU - Organização das Nações Unidas - fica claro que controlar o uso da água significa deter poder.

As diferenças registradas entre os países desenvolvidos e os em desenvolvimento chocam e evidenciam que a crise mundial dos recursos hídricos está diretamente ligada às desigualdades sociais.

Em regiões onde a situação de falta d'água já atinge índices críticos de disponibilidade, como nos países do Continente Africano, onde a média de consumo de água por pessoa é de dezenove metros cúbicos/dia, ou de dez a quinze litros/pessoa. Já em Nova York, há um consumo exagerado de água doce tratada e potável, onde um cidadão chega a gastar dois mil litros/dia.

Segundo a Unicef (Fundo das Nações Unidas para a Infância), menos da metade da população mundial tem acesso à água potável. A irrigação corresponde a 73% do consumo de água, 21% vai para a indústria e apenas 6% destina-se ao consumo doméstico.

Um bilhão e 200 milhões de pessoas (35% da população mundial) não têm acesso a água tratada. Um bilhão e 800 milhões de pessoas (43% da população mundial) não contam com serviços adequados de saneamento básico. Diante desses dados, temos a triste constatação de que dez milhões de pessoas morrem anualmente em decorrência de doenças intestinais transmitidas pela água.

Vivemos num mundo em que a água se torna um desafio cada vez maior.

A cada ano, mais 80 milhões de pessoas clamam por seu direito aos recursos hídricos da Terra. Infelizmente, quase todos os 3 bilhões (ou mais) de habitantes que devem ser adicionados à população mundial no próximo meio século nascerão em países que já sofrem de escassez de água.

Já nos dias de hoje, muitas pessoas nesses países carecem do líquido para beber, satisfazer suas necessidades higiênicas e produzir alimentos.

Numa economia mundial cada vez mais integrada, a escassez de água cruza fronteiras, podendo ser citado com exemplo o comércio internacional de grãos, onde são necessárias 1.000 toneladas de água para produzir 1 tonelada de grãos, sendo a importação de grãos a maneira mais eficiente para os países com déficit hídrico importarem água.

Calcula-se a exaustão anual dos aqüíferos em 160 bilhões de metros cúbicos ou 160 bilhões de toneladas.

Tomando-se uma base empírica de mil toneladas de água para produzir 1 tonelada de grãos, esses 160 bilhões de toneladas de déficit hídrico equivalem a 160 milhões de toneladas de grãos, ou metade da colheita dos Estados Unidos.

Os lençóis freáticos estão hoje caindo nas principais regiões produtoras de alimentos: 
• a planície norte da China; 
• o Punjab na Índia e 
• o sul das Great Plains dos Estados Unidos, que faz do país o maior exportador mundial de grãos.

A extração excessiva é um fenômeno novo, em geral restrito a última metade do século.

Só após o desenvolvimento de bombas poderosas a diesel ou elétricas, tivemos a capacidade de extrair água dos aqüíferos com uma rapidez maior do que sua recarga pela chuva.

Além do crescimento populacional, a urbanização e a industrialização também ampliam a demanda pelo produto. Conforme a população rural, tradicionalmente dependente do poço da aldeia, muda-se para prédios residenciais urbanos com água encanada, o consumo de água residencial pode facilmente triplicar.

A industrialização consome ainda mais água que a urbanização. A afluência (concentração populacional), também, gera demanda adicional, à medida que as pessoas ascendem na cadeia alimentícia e passam a consumir mais carne bovina, suína, aves, ovos e laticínios, consomem mais grãos.

Se os governos dos países carentes de água não adotarem medidas urgentes para estabilizar a população e elevar a produtividade hídrica, a escassez de água em pouco tempo se transformará em falta de alimentos.

Estes governos não podem mais separar a política populacional do abastecimento de água.

Da mesma forma que o mundo voltou-se à elevação da produtividade da terra há meio século, quando as fronteiras agrícolas desapareceram, agora também deve voltar-se à elevação da produtividade hídrica.

O primeiro passo em direção a esse objetivo é eliminar os subsídios da água que incentivam a ineficiência.

O segundo passo é aumentar o preço da água, para refletir seu custo. A mudança para tecnologias, lavouras e formas de proteína animal mais eficientes em termos de economia de água proporciona um imenso potencial para a elevação da produtividade hídrica. Estas mudanças serão mais rápidas se o preço da água for mais representativo que seu valor.

Com esta conscientização cada vez mais crescente, cada nação vem se preparando ao longo do tempo para a valorização e valoração de seus recursos naturais. 
Com informações - Companhia Ambiental do Estado de São Paulo - CETESB
 

quinta-feira, 16 de outubro de 2014

Amigos e amigas, no campo da baixaria e do desespero, dentre os emissários de AÉCIO e DILMA quem está passando dos limites? Se desejar pode opinar aqui:


Compra de votos vira hábito na cidade com mais analfabetos do Brasil


Matéria do Portol UOL DO 26-09-2014
"Isso é um desmantelo, é uma desgraceira", diz o comerciante Antônio de Sá. "O povo aqui só vota em deputado e essas coisas por dinheiro." A aposentada Helena Sobreira concorda com outras palavras. "Nas eleições, eles compram voto mesmo. Não é tijolo, não é dentadura, não. Eles dão é dinheiro."
A compra de votos acontece em todas as regiões do Brasil. Foram 1.206 casos só na última eleição (2012). Em Alagoinha do Piauí, porém, esse crime eleitoral ganha contornos trágicos, afinal, a cidade é a recordista em analfabetismo do país. Antônio e Helena fazem parte dos 41,6% dos moradores de lá que não sabem ler nem escrever.     
 
Exemplo disso, o município já teve um prefeito cassado por captação ilícita de sufrágio, nome técnico para o voto vendido. A notícia parece até um causo sertanejo: em 2009, Clodoaldo de Moura (PT) foi afastado e, como vingança, levou a chave da prefeitura com ele. A presidente da Câmara, que ficou como interina, teve que despachar várias semanas da calçada.
 
"Qualquer agradinho, R$ 30, R$ 40 já ajeita o voto de um sujeito", resume Antônio a venda no varejo. O enredo da vida dele se confunde com a de outros "malucos véios sem nada", como ele define os iletrados. Infância na roça, escola distante e descaso das autoridades e da família são o início da história, que se completa com a ineficiência dos programas estatais de ensino para jovens e adultos.
 
Foi assim com o Mobral, promovido pelo regime militar (1964-1985). Foi assim com o Brasil Alfabetizado, lançado durante o governo Lula (2003-2010). 

Nesse último, uma fraude colaborou para manter o nível de ensino tão baixo por lá. Como os educadores receberiam R$ 400 por turma formada, como havia muita resistência dos idosos analfabetos e como não havia fiscalização, vários grupos foram formados com pessoas que já eram alfabetizadas. Ou seja, ensinavam quem não precisava.  
 
Nos últimos 50 anos, o percentual de analfabetos no território nacional caiu de 39,8% para 9%. Em Alagoinha do Piaui, entretanto, o índice se manteve em um patamar da era em que o Brasil era um país rural.
 
Por sinal, a maioria da população do município está no campo (64%). Das 13 escolas, dez são na zona rural e são multisseriadas (alunos de várias séries com uma mesma professora e em uma mesma sala). Cinco ônibus e 150 bicicletas são oferecidos para o transporte dos estudantes. Mas muitos ainda viajam nas caçambas de caminhonetes para chegar aos colégios, no mais típico estilo pau-de-arara, em meio aos cajueiros que sofrem com a seca e empobrecem ainda mais a área.
 
"Papagaio velho não aprende a falar. Eu passo o dia roçando embaixo do sol. Chega a noite, eu quero é descansar. Não consigo estudar", afirma o agricultor Adão Paz. Ele diz que na hora de votar não tem dificuldade. "Número é mais fácil que letra. Pego o santinho e decoro. Quando vejo a foto do cabra, aperto o botão verdinho e pronto."
 
A destreza diante da urna eleitoral não esconde a mágoa por sua condição. "Quem não sabe ler é cego. É triste olhar um papel e não ver nada. Na época da besteira, meus pais não me levaram para a escola. Agora, sou assim e não mudo mais", desabafa.
 
No final da tarde, muitos dos analfabetos vão para a praça central de Alagoinha para assistir TV. Abre-se uma portinhola de madeira no alto de um poste de alvenaria. Dentro está o aparelho de tubo que só sintoniza a TV Record. Distraídos entre conversas, mal prestam atenção ao horário eleitoral na tela. Afinal, por lá as palavras não têm forma: elas só fazem barulho.
 
Segundo o último censo do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), estão no Piauí as três cidades com maior percentual de analfabetos acima dos 10 anos de idade. Além de Alagoinha (41,6%), são elas Caxingó (40,8%) e Caraúbas (40,6%). O Estado, porém, está em segundo nesse ranking negativo: Alagoas supera com 24,3% de iletrados contra 22,9% do Piauí.
 
Assim como em Alagoinha, em Caxingó um prefeito foi afastado por compra de voto. A situação é tão crítica no Estado que há acusações atualmente contra os favoritos ao cargo de governador, Wellington Dias (PT), e ao de senador, Wilson Martins (PSB). Uma operação da Polícia Federal, Civil e Militar vai patrulhar locais de votação nos 224 municípios do Piauí para tentar bloquear o habitual mercado de votos.

quarta-feira, 15 de outubro de 2014

Ministério Público do Ceará denuncia Vereador, pede cassação e sequestro de 8 apartamentos; o MP-CE adiantou ainda que já negocia delações premiadas para flagrar outros vereadores com esquemas semelhantes

Encerrada etapa de investigação, o Ministério Público do Ceará (MP-CE) acionará agora o vereador Antônio Farias de Sousa – o A Onde É (PTC) – na Justiça pelos crimes de peculato, organização criminosa e lavagem de dinheiro. Além de pedir a cassação do vereador, o órgão também irá requerer sequestro de seus bens, que incluem dois automóveis e até oito apartamentos na avenida Beira Mar.
Ofício encaminhando pedido de cassação do parlamentar deverá ser enviado à Câmara Municipal de Fortaleza. Segundo o MP-CE, investigações do caso ocorrem desde janeiro deste ano, mas irregularidades já estariam ocorrendo desde janeiro de 2012 – ainda no primeiro mês de A Onde É como vereador.
Antônio Farias de Sousa foi eleito pela primeira vez em 2012. Com base eleitoral no Bom Jardim, ele chamou atenção pela origem humilde de entregador de pizza. Pouco após assumir vaga na Câmara, o vereador já acumulava oito apartamentos em área nobre do Meireles, de acordo com denúncia da Procuradoria de Crimes Contra a Administração Pública (Procap).
O Ministério Público adiantou ainda que já negocia delações premiadas para flagrar outros vereadores com esquemas semelhantes. Segundo o órgão, assessores parlamentares já teriam procurado a Procap querendo negociar novas denúncias.
Esquema
Segundo o MP, o esquema envolvia até 15 pessoas empregadas no gabinete do vereador na Câmara. Deste total, 11 seriam familiares de A Onde É. De acordo com a investigação, o parlamentar teria controle dos cartões de pagamento dos assessores, e cobraria pedágio sobre seus salários.
A Onde É já está preso desde o dia 26, quando foi flagrado, segundo acusação da Polícia Civil, sacando dinheiro de um assessor.
(O POVO Online)

segunda-feira, 13 de outubro de 2014

Estamos vivenciando uma campanha pautada no vale tudo...Querem até mesmo colocar brasileiro contra brasileiro através do argumento do rico contra o pobre.Quem está mesmo gostando de tudo isso é o pessoal que trabalha com o humor político


ATÉ A VOTAÇÃO, O TEMA É: “RICO CONTRA POBRE!”. MAS, OS PESADELOS… CADA UM TEM O SEU!

Justiça determina indisponibilidade de bens do prefeito de Município cearense


O juiz da Comarca de Assaré, David Melo Teixeira Sousa, determinou a indisponibilidade dos bens do prefeito desse município, Luís Samuel Freire, bem como o bloqueio de valores ou bens suficientes para o integral ressarcimento ao erário até R$ 53.975,09. O magistrado também ordenou a retirada, no prazo de 10 dias, da pintura em cor vermelho e branca, identificadora do Partido dos Trabalhadores (PT), de todo e qualquer prédio público pertencente à municipalidade, em especial da Prefeitura.
Também estão pintadas na cor vermelha a Escola Maria Isabel, a Academia da Rodoviária, o Parque de Vaquejada, o Conselho Tutelar, a sede do Programa Assistencial Bolsa Família e a Quadra Poliesportiva do Bairro Banguê. Em caso de descumprimento, o juiz estabeleceu multa diária no valor de R$ 1.000,00 incidente sobre a pessoa do promovido.
A decisão, em caráter liminar, atende a uma ação civil pública pela prática de ato de improbidade administrativa ajuizada pela Promotoria de Justiça de Assaré. Conforme a decisão, o prefeito deverá também recolher imediatamente o uniforme dos servidores do município cuja cor tenha sido alterada para a cor vermelha. Não se trata de uma mera coincidência; mas, sim, de um ato que caracteriza notória promoção pessoal.
(Com MP-CE)

quinta-feira, 9 de outubro de 2014

O BRASIL E AQUELES E AQUELAS QUE QUEREM SER REPRESENTANTES DO POVO - Valeria Maria de Santana, a Mc Bandida, foi candidata a Deputada no Distrito Federal pelo Partido Humanista da Solidariedade, obteve apenas 237 votos. A moça se diz satisfeita por ter sido a a candidata a deputada mais comentada do Brasil


O resultado da votação para presidente levará o país a ter a eleição de segundo turno mais equilibrada de sua história. De um lado, Dilma Rousseff, com 41% dos votos. De outro, Aécio Neves, com 33%. Pela sexta vez consecutiva, o PT enfrentará o PSDB. 'Hoje, três de cada quatro brasileiros integram pelo menos a classe C. Esse país mudou.' Foto: Divulgação Dilma e Aécio, desta vez, têm entre si uma diferença de 8 pontos percentuais, com uma peculiaridade fundamental em relação às outras eleições: Marina Silva, que com 21% dos votos será o fiel da balança nesta disputa, considerada imprevisível por analistas políticos.

Texto do Portal O Dia

MULHERES NA POLÍTICA - Candidatas de fachada são usadas para driblar lei

Lugar de mulher é na Revolução - Crédito: Divulgação
(http://www.blogdacomunicacao.com.br)
Para cumprir legislação que determina que o mínimo de candidaturas de cada sexo é de 30% e o máximo de 70%, partidos lançam mão de “candidaturas fantasmas”, em que o nome é registrado apenas para preenchimento da cota, mas não há campanha ou atividade política para que a eleição ocorra.

Dessa forma, nas eleições deste ano, o Ceará contabilizou três candidatas com nenhum voto, mesmo com a candidatura deferida, ou seja, regular. As candidatas Di Neia (PTC), Iracema Alves (PTC), Evania Xavier (PR) foram as que tiveram os nomes acompanhados por um 0 (zero) no sistema que divulga os resultados.

Entre as 30 candidaturas a deputado estadual que receberam 10 votos ou menos, todas são de mulheres. Já entre as 10 candidaturas a deputado federal que receberam 100 votos ou menos, há apenas um homem. Dessa forma, as candidaturas com as menores proporções de votos são de mulheres no Ceará.

Segundo o presidente municipal do Partido Trabalhista Cristão (PTC), Roberto Lima, as duas candidatas ao cargo de deputada estadual que não computaram um voto sequer tiveram as candidaturas lançadas para que o PTC cumprisse a legislação.

“Elas aceitaram emprestar seus nomes para o partido conseguir completar seus quadros”, afirmou Roberto. Segundo ele, as duas são filiadas ao PTC e comprometidas com outros candidatos, por isso, não houve campanha, intenção de eleição ou votos delas em seus próprios nomes.

O presidente do Partido Social Democrata Cristão (PSDC), Ely Aguiar, que também teve alguns candidatos entre os que registraram poucos votos, indica que a lei é equivocada. Segundo ele, há grande disponibilidade de vagas, até pela quantidade de partidos existentes, mas a procura ainda é pouca, apesar de a participação feminina vir aumentando.

“Todo partido tem dificuldades para preencher as vagas. É preciso garimpar. Se mulher é ouro, se transforma em mais ouro ainda (em época de eleição), porque é muito partido. Criaram essa lei, mas a procura não é grande”, complementou. Ely Aguiar afirmou que “é comum mulheres que saem candidatas só para preencher (a cota da lei). A mulher está se envolvendo na política gradativamente, então os partidos tem muita dificuldade”, reiterou.

Brecha na lei
Segundo o procurador regional eleitoral, Rômulo Conrado, juridicamente não há o que se fazer com essa prática. “A lei não exige que as candidaturas sejam viáveis, sejam acompanhadas de uma participação política. É um requisito legal, mas não encontra ressonância na sociedade e nos partidos”, comentou o procurador.

Ele complementa que, após o registro da candidatura, muitos podem não levar o processo adiante justamente porque o que é levado em conta é o registro. Para Rômulo, a “brecha legal” só poderá ser efetivamente contornada quando houver um estímulo maior para a participação feminina. 
O POVO

quarta-feira, 8 de outubro de 2014

NO PAÍS DA PATIFARIA...Operação interrompe sessão e prende 8 vereadores


Uma operação realizada pelo Ministério Público Estadual (MP) por meio do Grupo Estadual de Combate às Organizações Criminosas (Gecoc), com apoio das polícias Civil e Militar, prendeu oito vereadores deJoaquim Gomes, região Norte de Alagoas, na tarde desta quarta-feira (8). De acordo com as investigações, os políticos teriam recebido dinheiro para integrar a base aliada do governo municipal da gestão afastada.
As prisões ocorreram na Câmara dos Vereadores. Particiram da operação o Batalhão de Operações Especiais (Bope), o Tático Integrado de Grupos de Repressão Especial (Tigre) e agentes da Polícia Civil coordeanadas pelo diretor-geral Carlos Reis.
Foram presos Edivan Antônio da Silva, Antônio Gonzaga Filho, Edvaldo Alexandre da Silva Leite, Cícero Almeida Lira, Adriano Barros da Silva, Antônio Márcio Jerônimo da Silva, Antônio Emanuel de Albuquerque de Moraes Filho, o Maninho, e Tereza Cristina Oliveira de Almeida. O ex-secretário de Saúde do município, Ledson da Silva, também foi preso por intermediar o pagamento aos vereadores.
O promotor de Justiça Carlos Davi Lopes Correia Lima disse que as investigações começaram na primeira quinzena de setembro, quando o MP recebeu a denúncia de corrupção. “Descortinamos uma verdadeira organização criminosa composta por legisladores e integrantes do Executivo, que visava vender o apoio político à administração afastada em troca de uma quantia mensal, no valor de R$ 2 a 4 mil”, explicou o promotor.
O coordenador do Gecoc, promotor de Justiça Alfredo Gaspar de Mendonça, revela que, entre as provas que motivaram o pedido de prisão cautelar à Justiça, encontra-se um vídeo no qual mostra os vereadores recebendo dinheiro do ex-secretário de Saúde. “Eles recebiam uma espécie de 'mensalinho' para apoiar as ações do governo municipal e não efetivar a fiscalização devida”, destacou.
No vídeo registrado por uma câmera escondida dentro do veículo utilizado por Ledson da Silva, o primeiro a aparecer é Edivan Antônio, que também trabalha como escrivão do Fórum de Joaquim Gomes . O vereador é filmado recebendo uma quantia de dinheiro e, em seguida, cobrando a parte de Adriano Barros e Antônio Márcio.
Também foram registrados os momentos em que o ex-gestor repassava o pagamento em espécie ao presidente da Câmara, Antônio Gonzaga Filho, e aos vereadores Edvaldo Alexandre e Cicero Lira. Já Antônio Emanuel de Albuquerque e Tereza Cristina Oliveira receberiam dinheiro durante um encontro realizado em Maceió. “Todo mundo que tem acordo pega”, revela o representante da Prefeitura Municipal no vídeo.
Os mandados foram expedidos pela 17ª Vara Criminal da Capital. Os presos serão levados para o Instituto Médico Legal (IML) de Maceió, onde farão exame de corpo de delito, e em seguida, deverão ser ouvidos por promotores.
G1 ALAGOAS

terça-feira, 7 de outubro de 2014

O cearense e ex-jogador Jardel foi eleito deputado no Rio Grande do Sul com mais de 40 mil votos, em entrevista Jardel afirmou: "Sou de direita, por ser um cara direito"

O ex-jogador Jardel foi eleito no último domingo, 5, deputado estadual no Rio Grande do Sul. Porém, antes de conseguir ser escolhido na votação,  ex-ídolo do FerroviárioGrêmio concedeu entrevista ao ClicRBS, portal do jornal Zero Hora.

Durante a sabatina, Jardel foi indagado sobre suas tentativas frustradas em ser técnico, abrir escolhinhas de futebol e qual seria o projeto para deputado estadual. "Meu projeto é de todos. Se veio para mim é para mim mesmo. O que me faltava era uma ocupação", comentou sobre ser um deputado estadual.

Evangélico, o ex-centroavante também respondeu a questões polêmicas como a união homoafetiva. "Eu sou contra, porque sou evangélico". Sobre a sua definição política, o cearense brincou se poderia "ser de cabeça", sua especialidade quando atuava dentro das quatro linhas. "Me considero de direita, por ser um cara direito, bom demais", explicou.

Jardel foi eleito deputado estadual com 41.227 votos pelo partido PSD. Além do cearense, o ex-goleiro Danrlei, também do Grêmio, foi eleito com deputado federal com 158.973 votos. 


DIÁRIO DO NORDESTE

ELEIÇÕES 2014 NO CEARÁ - Deputados derrotados culpam poder econômico


O retorno das atividades na Assembleia Legislativa do Ceará, nesta terça-feira, 7, foi marcado por lamentações e agradecimentos. Deputados que não se reelegeram para o próximo mandato culparam o poder econômico dos adversários pela derrota.

O deputado Lula Morais (PCdoB), que obteve 12930 votos, mas não se reelegeu, avaliou que o poder econômico tem produzido “uma distorção muito forte na representatividade do Parlamento”. 
Para o deputado, o processo eleitoral deve ser avaliado com “profundidade”. Ele destacou dados da Câmara Federal que mostram que, de 2002 a 2014, 248 parlamentares federais podem ser considerados “milionários”. Lula associou a tendência à compra de votos, “que faz com que muitos candidatos totalmente anônimos sejam eleitos em detrimento de outros com uma vida política reconhecida”. 

“Não comprei votos, entretanto, e talvez por isso, tenha sido excluído das eleições. Mas prefiro assim”, disse Lula. 

O deputado Mário Hélio, também derrotado nas urnas, destacou ter aumentado sua votação no bairro Cidade 2000 em Fortaleza, onde atua, mas o mesmo não aconteceu em outros locais do Estado “porque o poder da máquina e do poder econômico foram muito fortes”.

O deputado Paulo Facó (PTdoB) destacou que já se sabia que alguns candidatos tinham sido eleitos mesmo antes de a votação acontecer. “Isso é uma demonstração patente do poder dos milionários”, criticou.

O deputado Fernando Hugo (SD), decano da Assembleia com 24 anos de atuação, não conseguiu se reeleger neste ano, mas evitou, publicamente, associar a derrota a fatores externos. Ele destacou que refletirá sobre sua atuação no parlamento. No entanto, nos bastidores, o deputado também apontava a compra de votos como um dos problemas do pleito deste ano. 

Redação O POVO Online
com informações do repórter Carlos Mazza

sexta-feira, 3 de outubro de 2014

O voto deve ser uma ação consciente e não prática movida pela ignorância. A ficha, a história e o plano de ação do candidato devem ser analisados e o eleitor deve votar movido pela ideologia e planos de ação do candidato, e não pela mídia. O voto consciente não termina na urna. Depois de votar, o cidadão precisa continuar atento à atuação do candidato eleita para fiscalizá-lo e cobrá-lo.


IRREGULARIDADES QUE PODEM MANCHAR O PLEITO - TSE encontra 2.467 pessoas com título de eleitor registrado mais de uma vez para votar


“O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) encontrou 2.467 pessoas com título de eleitor registrado mais de uma vez para votar nas eleições do próximo domingo (5). As irregularidades foram identificadas pelo próprio tribunal após uma varredura no sistema de biometria da Justiça Eleitoral, que será usado na votacão em algumas regiões. As irregularidades representam 0,01% do total de 16,3 milhões de digitais que foram analisadas. De acordo com o levantamento, o estado com mais irregularidades é Goias, com 223 casos. No estado, um eleitor chegou a registrar seu título 32 vezes. Em São Paulo, uma pessoa se cadastrou 16 vezes.
Para o tribunal, os erros devem-se a falhas de funcionários da Justiça Eleitoral no recadastramento e também à má-fé dos eleitores. Segundo TSE, os eleitores irregulares tiveram a inscrição cancelada. Os casos mais graves, envolvendo multiplicidade de registros, foram encaminhados à Polícia Federal, que vai investigar os supostos crimes eleitorais. De acordo com a Corregedoria-Geral da Justiça Eleitoral, os casos registrados e não tem poder de influenciar o resultados das eleições.
A verificação do sistema não será concluída para o primeiro turno das eleições. Segundo o TSE, apenas 68% foi verificado. O tribunal informou que, inicialmente, o trabalho de checagem seria feito por um órgão do MInistério da Justiça, que alegou, em setembro do ano passado, que não conseguiria concluir o trabalho. A partir de então, o TSE foi obrigado a fazer licitação para comprar um programa de computador e executar o trabalho.”
(Agência Brasil)

quinta-feira, 2 de outubro de 2014

A "politica" brasileira tem atraído todo tipo de candidatura - Aline Mendes da Silva, a Mulher Pêra é candidata a deputada federal. A concorrente do PTdoB foi candidata a vereadora em 2012 quando divulgou uma foto sensual, com uma mensagem em suas nádegas, pedindo votos

Corrida à Presidência - Comportamento no debate pode decidir último round


Os candidatos presidenciais participam do último debate da campanha preparados por sua equipe para evitar "gol contra", passar uma imagem de confiança e mostrar habilidade de "esgrima" - de atacar e responder com contra-ataques -, na opinião de especialistas consultados pela BBC Brasil.
Dada a importância do debate da TV Globo, visto como "último round" na reta final para o primeiro turno no domingo, acredita-se que cada candidato reserve um dia inteiro de preparação, incluindo a formulação de estratégias de comportamento, de ataque e resposta, além dos cuidados com roupas, acessórios e maquiagem e da atenção ao gestual e linguagem corporal.
"Ninguém vai fazer nada que não tenha sido detectado em pesquisas de opinião", explica Carlos Manhanelli, presidente da Associação Brasileira de Consultores Políticos. "Se os ataques estiverem sendo vistos com maus olhos pela população, essa não será a estratégia. Agora se atacar for o último recurso, certamente não haverá hesitação".
Seis pontos são destacados pelos entrevistados como de maior relevância para os candidatos durante o debate: tranquilidade, segurança, linguagem corporal e expressão facial, "fazer a ponte", capacidade de "esgrima" (ataque e contra-ataque), demonstração de vontade e compromisso, e humildade.
Na visão deles, ganha pontos entre os eleitores quem mantiver a calma mesmo quando desafiado, e quem demonstrar segurança acima de tudo: a característica que mais define o sucesso de um candidato num debate como esse.
A "ponte" se refere à capacidade do candidato de, ao receber uma pergunta complicada, acatar a questão, mas rapidamente ligar o assunto a outro de seu domínio, para que passe a falar sobre este assunto, mesmo que completamente diferente, e defenda seu programa de governo.
Com mais de 40 anos de experiência em campanhas, Manhanelli diz que esse debate requer estratégias para cada bloco.
"Tudo pode mudar. O momento de atacar, a hora de se blindar ou de se colocar como vítima para ganhar a simpatia e cooptar votos. Com certeza as equipes estarão atentas a tudo para aproveitar esta exposição ao eleitor da melhor maneira possível."

Gafes e imprevistos

Apesar da proximidade com o dia da votação, os especialistas dizem que imprevistos, surpresas, uma grande gafe ou uma performance muito ruim neste último debate ainda podem alterar intenções de voto – daí o nível de preocupação das campanhas.

"Se terminar no 0 a 0, tudo bem, permanece o cenário consolidado", argumenta Ricardo Ismael, doutor em Ciência Política pelo Iuperj e professor da PUC-Rio. "Agora se um deles marcar um gol contra, ou caso algum saia-se muito bem, pode haver impacto, sim".

Para os especialistas, os eleitores percebem detalhes do desempenho de cada candidato, de como se esquivam de perguntas difíceis, de como gesticulam, o tom de voz e o controle do nervosismo.

"Perguntas ruins sempre serão feitas. O diferencial é o quanto você foi preparado para lidar com isso, e o nível de transparência, de como os outros vão perceber ou não. É importante não perder o eixo", complementa Carlos Manhanelli.

Para o professor Paulo Sérgio de Camargo, autor do livro Linguagem Corporal (Editora Summus, 2010), a presidente Dilma Rousseff tem sido a candidata "que tem demonstrado mais estresse, a ponto de quase perder as estribeiras quando contrariada por jornalistas em entrevistas na televisão".

"Marina é a mais resiliente, e que teve que alterar o visual e o gestual de forma mais drástica, e Aécio tem sido o mais constante, o que manteve o mesmo tom", avalia.

Camargo diz que o desafio comum a todos os candidatos será transmitir confiança.

"Dilma tem falado com queixo erguido, o que passa arrogância, não é bom. Se irrita com qualquer pergunta, faz caras e bocas e não consegue esconder que aumentou seu nível de ansiedade. Marina tem os ombros arcados, passa fragilidade. Seu desafio no debate será passar a imagem de alguém forte o suficiente para ser presidente. Já Aécio precisa de mais emoção, mais gestos", diz.

Para esta quinta, analistas preveem que Dilma siga uma estratégia focada em ataques contra Marina. "Na visão da campanha do PT ainda é mais interessante disputar o segundo turno com Aécio, que é um inimigo conhecido", diz Carlos Pereira, da FGV-Rio.

Na pesquisa divulgada pelo Datafolha na noite de terça-feira, no primeiro turno Dilma aparece com 40%, Marina com 25% e Aécio com 20%.

Numa simulação de segundo turno entre Dilma e Marina, a atual presidente ganha por 49% a 41%, e se a disputa ocorrer com Aécio, a petista venceria por 50% a 41%.
UOL ELEIÇÕES