ABAS

terça-feira, 2 de setembro de 2014

Candidatos fazem promessas inviáveis


Promessas sem viabilidade de serem cumpridas e incorporação de projetos de terceiros têm se repetido nos discursos dos candidatos a deputado do Ceará durante o horário eleitoral gratuito no rádio e na televisão. Se desavisado, o eleitor poderá se deparar com inúmeras candidatos fazendo propostas vazias, porque são atribuições do Executivo ou de instâncias federais.
Antes de escolher o postulante em quem irá votar, o eleitorado deve avaliar as promessas de seus candidatos. Além desses casos, há aqueles que, sem tempo para apresentar propostas, utilizam apenas frases de efeitos para conquistar o voto.
O deputado estadual Danniel Oliveira (PMDB), que tenta reeleição para a próxima legislatura, diz que foi responsável pela criação do Fundo Estadual de Combate às Drogas e que vai defender a Rede Juntos Pela Vida, promessa do candidato ao Governo do Estado Eunício Oliveira (PMDB).
De fato, o peemedebista assinou um projeto de lei complementar, em 2011, que criava o Fundo. Porém, no ano passado, o presidente da Assembleia, José Albuquerque (PROS), apresentou um projeto de indicação criando o Fundo Estadual de Combate às Drogas, que foi acatado pelo Executivo. Na mensagem encaminhada para a Casa, o Governo do Estado afirma que a lei complementar que trata da criação do Fundo foi iniciativa de Albuquerque, por intermédio de um projeto de lei de 2013.
Humildade
O deputado Téo Menezes (DEM), ao pedir voto, diz que trabalhará "com humildade e o ser humano em primeiro lugar". Ele ficou conhecido por suposto envolvimento no "escândalo dos banheiros", caso de desvio de recursos destinados à construção de kits sanitários no Interior.
O petista Dedé Teixeira, em sua participação no programa eleitoral, declara que foi prefeito de Icapuí por três mandatos e que vai lutar pelos direitos dos trabalhadores, buscando avanços nas políticas públicas das universidades. Ele ainda afirma que foi autor da Proposta de Emendas à Constituição (PEC) que institui reservas de 50% das vagas nas instituições de Ensino Superior para alunos negros e índios das escolas públicas do Estado.
Entretanto, a mudança citada por Dedé não está em vigor no Ceará, já que a proposta está arquivada na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Assembleia desde 2012 e recebeu parecer parcialmente favorável da Procuradoria e do relator do colegiado, Professor Teodoro (PSD).
O deputado Professor Pinheiro (PT), que tenta reeleição, ressalta em seu programa que sempre trabalhou pelos direitos das minorias, em especial dos quilombolas. Entretanto, nos três únicos projetos que apresentou na Assembleia Legislativa, nenhum discorre sobre o tema. Um denomina Paraipaba como a Capital do Coco, outro institui cota de inscrição em campeonatos oficiais de jiu-jitsu e um terceiro altera a lei que instituiu o Sistema Estadual de Cultura.
Derrota
Já Heitor Férrer (PDT) ainda lamenta a derrota quando foi candidato para a Prefeitura de Fortaleza, em 2012, e apela para as pessoas evitarem boatos de que ele já está eleito. Por sua vez, Osmar Baquit (PSD), que está indo para o quinto mandato parlamentar, diz no programa eleitoral que trabalhará "incansavelmente para representar você na Assembleia".
A suplente de deputado, Silvana Oliveira, destaca um projeto de sua autoria que reconhece a Música Gospel e os demais movimentos religiosos como parte da Cultura Popular.
Muitos candidatos, sem conhecimento específico sobre a fundação do legislador, apresentam propostas que não são funções do deputado ou se limitam a imprimir frases de efeito ao telespectador ou ouvinte. O postulante Magno Lemos, do PTN, conclama o público a "fazer a diferença". Marcus Rebouças (PPS) diz que vai priorizar projetos sociais e cuidar da juventude.
Fernanda Matos, do PSDC, prometeu criar o Núcleo de Apoio à Sociedade Civil, enquanto Chiquinho Moraes (PPL) garante lutar por escolas em tempo integral e universidades ao alcance de todos. Denilson Teixeira (PSC) defende: "abaixo a bandidagem".
Pastor Ivan Lopes (PSC) nem sequer fala na propaganda eleitoral, enquanto um presidente de associação de bairro discursa por ele. Raimundinho (PCdoB) defende o "fim da taxa de esgoto e de iluminação pública". Lais Nunes (PROS), esposa do deputado Neto Nunes (PMDB), apresenta como proposta as mesmas ideias do candidato majoritário Camilo Santana, afirmando que defenderá delegacias em todo o Estado e meia passagem intermunicipal para estudantes.
O "Lindão" promete lutar por creches, que são atribuições das prefeituras, e não do Estado. No PTC, por conta do pouco tempo que têm, os candidatos só apresentam os nomes e números. O candidato João Figueiredo, do PSDB, apoia uma lei que dê maior poder a policiais civis e militares, propondo diminuir a influência do Governo no comando da Polícia.
Federal
No último domingo, na matéria "Liberados da AL, deputados levam vantagem na campanha", o Diário do Nordeste citou que o deputado estadual Paulo Facó é candidato à reeleição, mas ele é postulante a deputado federal.
DIÁRIO DO NORDESTE

Nenhum comentário: