ABAS

sábado, 30 de agosto de 2014

Programa de governo prevê fim da reeleição eleitoral

Marina disse que é preciso novo modelo de concepção do Estado, que contemple "uma gestão participativa, competente"
FOTO: LEO CABRAL / MARINA SILVA ONLINE
O programa de governo de Marina Silva (PSB) divulgado ontem diz que é preciso um novo modelo de concepção do Estado, que contemple "uma gestão participativa, competente e uma governabilidade pautada pela transparência". De concreto, o texto defende a deflagração de uma reforma política, com a sugestão de seis mudanças.
A primeira seria a unificação dos calendários das eleições gerais, com o fim da reeleição e a adoção do mandato de cinco anos. Novos critérios para eleição de cargos proporcionais, como deputados federais e estaduais, sem precisar quais, seria a segunda proposta. A permissão de candidaturas avulsas aos cargos proporcionais, com o cumprimento de determinados requisitos e a redefinição da propaganda eleitoral gratuita também foram apresentadas. A permissão da convocação de plebiscitos e referendos pelo povo e facilitar a iniciativa de apresentação de leis de iniciativa popular seria a quinta proposição. O fortalecimento de mecanismos de transparência nas doações de campanhas encerra as mudanças.
Produtividade agrícola
A principal diretriz do programa, para o agronegócio envolve políticas de estímulo ao aumento da produtividade de propriedades rurais para que não haja necessidade de novas áreas de cultivo, mas o manejo de pastagens e de áreas degradadas.
DIÁRIO DO NORDESTE

Nenhum comentário: