ABAS

sábado, 30 de agosto de 2014

O eleitorado mais disputado para o Senado


Da Coluna Política, no O POVO deste sábado (30), pelo jornalista Érico Firmo:
Uma semana após o primeiro debate na televisão entre os candidatos ao Governo do Estado, O POVO colocará amanhã os candidatos ao Senado no Ceará frente a frente pela primeira vez. Confrontá-los é oportunidade sempre muito boa de o eleitor conhecer melhor o candidato, de saber como ele se porta sem a trucagem do marketing e a ilusão ou mistificação da propaganda. É nessa ocasião, mais que em nenhuma outra, que se percebe o candidato de forma mais próxima daquilo que ele de fato é. Ainda mais pelo modelo adotado, no qual cada candidato fica no centro da roda em um dos blocos. Assim, eles têm oportunidade de aparecer com mais destaque e apresentar com mais ênfase suas qualidades. Por outro lado, defeitos também se evidenciam.
Além do público que alcança pela veiculação conjunta por TV O POVO, rádio O POVO/CBN (FM 95,5) e portal O POVO Online, a repercussão se propaga pelos dias seguintes. Os vídeos com os blocos do debate para governador, publicados no portal O POVO Online, tinham ontem mais de 12 mil acessos (veja aqui http://bit.ly/1tNhRrf). Isso com a reprise, sem considerar quem assistiu ao vivo e a repercussão no jornal, em outros veículos e nas mídias sociais. Debates televisivos têm alcance de massas, mas, sobretudo, alcançam parcela do público mais politizada, que gosta e acompanha mais de perto a política. Por isso, influencia eleitores a sua volta. No caso da eleição para o Senado no Ceará, alcança justamente os segmentos em que a eleição está mais disputada.
Na primeira pesquisa O POVO/Datafolha, a diferença entre Tasso Jereissati (PSDB) e Mauro Filho (Pros) – os dois primeiros colocados – foi de 35 pontos percentuais. Porém, em alguns segmentos ela foi menor. Em determinados setores aos quais o debate fala mais intensamente, houve mais equilíbrio, em maior ou menor grau. Em Fortaleza, por exemplo, a vantagem de Tasso ficou um pouco abaixo da média estadual: 31 pontos percentuais, segundo o Datafolha. Foi também na Capital que foi registrado o maior percentual de indecisos: 13%.
O equilíbrio também foi maior em outro setor que acompanha os debates políticos mais de perto e ao qual a TV O POVO alcança com particular ênfase: o eleitorado com nível superior. Nesse setor, a diferença entre Tasso e Mauro já foi 10 pontos menor que a média: ficou em 25 pontos percentuais. E mais apertada ainda em outro segmento que, tradicionalmente, também tem interesse muito próprio nesse tipo de embate: o eleitor mais jovem. Nessa faixa, a diferença entre os dois primeiros colocados é de 15 pontos – menos da metade da observada na média estadual.
E, ainda, o setor em que há maior equilíbrio: quem tem renda familiar mensal entre cinco e dez salários mínimos. Nesse segmento de classe média, a diferença foi de seis pontos percentuais, no limite do empate técnico, considerada a margem de erro de três pontos percentuais para mais ou para menos.
Tais setores – urbano, escolarizado, jovem e de classe média – reúnem gente com capacidade de influenciar o voto de familiares, colegas e amigos. E, como regra, consumidores mais vorazes de informação. São, também, setores aos quais os veículos do Grupo de Comunicação O POVO falam diretamente e com intensidade, conforme as pesquisas de audiência e perfil da audiência. O que significa que o debate deste domingo enfoca trincheiras importantes e disputadas desta campanha.

Nenhum comentário: