ABAS

quinta-feira, 24 de abril de 2014

O cume do absurdo: Folha de S.Paulo apurou que partidos da base aliada da presidente Dilma Rousseff receberam R$ 35,3 milhões, ao menos, em doações eleitorais na campanha de 2010


Imagem ilustrativa...


A Folha de S.Paulo apurou que partidos da base aliada da presidente Dilma Rousseff receberam R$ 35,3 milhões, ao menos, em doações eleitorais na campanha de 2010 de empresas citadas na lista apreendida pela Polícia Federal na casa do ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa.

Esse valor representa 79% do total doado pela Mendes Júnior, Engevix, Iesa, UTC e Hope RH a diretórios e candidatos de diferentes legendas, segundo levantamento da Folha no sistema do TSE (Tribunal Superior Eleitoral).

"Essa lista é a demonstração da necessidade de uma reforma política que acabe de vez com essa chaga que é o financiamento privado de campanha. Assim como identificamos na CPI da Delta-Cachoeira, vemos indícios de que também a Petrobras foi usada como fonte de recursos para campanhas eleitorais", diz Randolfe Rodrigues. 

A tabela apreendida na casa Paulo Roberto, suspeito de repassar dinheiro de empresas contratadas pela estatal a políticos, lista os nomes das companhias Mendes Júnior, UTC/Constran, Engevix, Iesa, Hope RH e Toyo Setal. Todas têm contratos ativos com a Petrobras ou, ao menos, já tiveram contratos com a estatal nos últimos anos.

Segundo levantamento da reportagem da Folha, a UTC/Constran doou ao menos R$ 20,9 milhões para a campanha de 2010, sendo 83% para PT, PMDB, PP, PR, PC do B, PRTB e PSB, todos da base de sustentação do governo Dilma, exceto esse último, que deixou o governo no fim de 2013 para lançar a candidatura de Eduardo Campos à Presidência da República. 

A Mendes Júnior teria repassado R$ 13,8 milhões em doações e destinou 65% desse valor a PT, PMDB, PDT, PP, PR, PTB e PHS. Já a Engevix doou R$ 7,1 milhões, sendo 86% para PT, PMDB, PDT, PP, PR, PSB e PTB, segundo o TSE. Já a Iesa, que doou ao todo R$ 2,96 milhões a candidatos e diretórios de partidos políticos em 2010, concentrou 92% de seus repasses para o PT, o PMDB e o PDT.

Perante os fatos, para Randolfe, ou o povo brasileiro escolhe os seus representantes por meio de eleições limpas, com disputa entre os candidatos em condições mínimas de igualdade, ou permaneceremos reféns dos desmandos de uma corja que se perpetua no poder desde o período militar.

Com informações do Portal do PSOL...

Nenhum comentário: