ABAS

segunda-feira, 21 de abril de 2014

APÓS CINCO ANOS - Parlamentares ainda não foram punidos no caso da 'farra das passagens aéreas'


Cearenses são citados na “farra das passagens aéreas”



O portal Congresso em foco revelou neste fim de semana que, passados cinco anos da denúncia da chamada “farra das passagens aéreas”, nenhum dos parlamentares envolvidos no esquema foi punido. As irregularidades diziam respeito a utilização da cota de passagens aéreas por parte de senadores e deputados para fins particulares. O deputado federal Aníbal Gomes (PMDB-CE) foi citado como um dos envolvidos no esquema que ainda não foi responsabilizado pelo esquema.
De acordo com investigações do Congresso em Foco, Aníbal chegou a dever, em 2009, R$ 38 mil a uma agência de turismo pertencente ao irmão de uma funcionária de seu gabinete. O peemedebista, segundo as denúncias, agenciava passagem com verba pública.
Depoimentos incluídos nas mais de mil páginas do inquérito que apura a responsabilidade do parlamentar indicam que ele “fazia malabarismos e recorria até mesmo a uma agência de viagens para atender às demandas aéreas de seu gabinete, familiares e eleitores. Mesmo tendo uma cota mensal de R$ 15 mil para viajar”.
Segundo a reportagem, poucos devolveram os recursos da cota pública gastos de maneira privada. A Câmara e o Senado Federal não informaram o total devolvido. Passados cinco anos das investigações, nenhuma denúncia foi oferecida à Justiça pelo Ministério Público Federal (MPF), onde se arrastam as investigações cíveis e criminais sobre o caso.
O site do Congresso em Foco procurou Aníbal Gomes para prestar esclarecimentos, mas o mesmo, e nem seus advogados, retornaram as ligações feitas. Processamento feito pelo portal indica que as viagens internacionais pagas com a cota parlamentar custaram à Câmara R$ 4.765.946,91, sendo R$ 3.021.557,98 nos bilhetes emitidos e mais R$ 1.744.388,93 com taxas de embarque.
Pelas contas do Congresso em Foco, pelo menos R$ 272 mil foram ressarcidos por nove deputados, dentre eles o ex-deputado federal e atual vereador de Fortaleza, João Alfredo (PSOL) que ressarciu 19.580,14 aos cofres públicos.
Diário do Nordeste com  Congresso em Foco

Nenhum comentário: