ABAS

sexta-feira, 7 de março de 2014

Com mais de 70 mortes, eis um Carnaval cearense para ser esquecido

secretaio
Durante o período de Carnaval deste ano, 71 homicídios foram registrados no Ceará, segundo balanço divulgado pela Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), na tarde de ontem. As mortes foram registradas no intervalo entre as 18 horas de sexta-feira, 28, e as 6 horas de quarta-feira, 5. Numa comparação com o Carnaval do ano passado, houve aumento de 16,4% no número de ocorrências. Em 2013, foram 61 casos.
Entretanto, para o titular da SSPDS, Servilho Paiva, essa comparação é “injusta”. O secretário argumenta que não se pode comparar o Carnaval deste ano com o do ano passado, já que a festa ocorreu em datas diferentes. Em 2013, a festa foi realizada entre os dias 8 e 13 de fevereiro. Este ano, ocorreu entre 28 de fevereiro e 5 de março.
* Confira artigo do jornalista Tiago Braga, do O POVO, sobre esse cenário:
Diante dos dados apresentados aos jornalistas ontem, a impressão que fica é de que a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) procura, a todo custo, divulgar apenas o que é positivo. Faz sentido não se poder comparar a quantidade de homicídios ocorridos durante o Carnaval de 2014 com o de 2013, se o número de dias é o mesmo?
Na verdade, a comparação só não foi feita porque neste ano tivemos um crescimento no número de assassinatos. Ao invés de encarar a realidade e tentar entender o porquê desse aumento, a Secretaria preferiu comparar as mesmas datas (de 28 de fevereiro a 5 de março). Foi o jeito que encontraram de apresentar um resultado positivo.
Não tiveram nem o cuidado de apresentar o mesmo critério na hora de divulgar as ocorrências de assaltos. Como houve uma redução no número de Crimes Violentos contra o Patrimônio (CVP), a Secretaria não viu problema nenhum em, nesse caso, comparar os Carnavais.
Era óbvio que o tiro ia sair pela culatra. Na coletiva de imprensa, os jornalistas questionaram os dados, causando desconforto ao secretário. No fim das contas, ficou uma imagem negativa da SSPDS.
Tiago Braga, editor-adjunto do Núcleo de Cotidiano.
COM INFORMAÇÕES DO O POVO-BLOG DO ELIOMAR

Nenhum comentário: