ABAS

domingo, 2 de fevereiro de 2014

Sem Clube, Dorival Jr. detona o futebol brasileiro. Será que ele tem razão?

"Esse é o pior momento técnico do futebol brasileiro de todos os tempos", diz Dorival
Dorival Silvestre Júnior dirigiu Flamengo, Fluminense e Vasco no ano passado. Agora, depois de dez anos, começa uma temporada sem estar vinculado a nenhum clube. Ele aproveitou o tempo livre para visitar o Chelsea, ver jogos de todos os campeonatos possíveis e refletir sobre a profissão. E chegou a uma dura conclusão: "o futebol brasileiro vive o pior momento técnico da história e é preciso uma reflexão geral para que haja uma reação".
Em entrevista exclusiva ao UOL Esporte ele detonou o imediatismo dos dirigentes, a má formação dos atletas e os técnicos traíras. Sobrou até para a imprensa.
Veja parte da entrevista
UOL Esporte - Como está sendo esse início de 2014?

Dorival Jr. - Muito diferente. Depois de 20 anos, tive uma parada e não estou dirigindo. Já houve casos de sair de um clube e assumir outro no dia seguinte ou dois dias depois. Agora, não. Estou fazendo uma reflexão e cheguei a umas conclusões sobre o futebol, que é minha vida, meu sustento e minha paixão.

UOL Esporte - Quais conclusões?

Dorival Jr. - Esse é o pior momento técnico do futebol brasileiro de todos os tempos. Se não fizermos algo, tudo vai piorar. É hora de reagir.

UOL Esporte - Explique melhor.

Dorival Jr. - Olha, estamos na contramão do futebol mundial. Há muitos erros em todos os setores e é por isso que treinadores europeus e argentinos são mais respeitados hoje.

UOL Esporte - E onde estão os erros?

Dorival Jr. - O primeiro é na formação de jogadores. No Brasil, não há isso. O jogador não é formado, ele brota. Tem bom nível técnico e isso não basta. Na base não se ensina fundamento, não se ensina posicionamento tático. Não se cobra melhoria individual e em coletiva do garoto. E há uma superproteção muito grande. O garoto chega ao profissional pensando que sabe tudo.

UOL Esporte - E os dirigentes?
Dorival Jr. - São imediatistas. Não fazem um planejamento anual. O treinador assume um time no início do ano e dez dias depois já está em um campeonato regional. Se perde a primeira, olham feio, se perde a segunda, está na corda bamba e se perde a terceira é demitido. Como analisar um trabalho assim? 

Nenhum comentário: