ABAS

sábado, 8 de fevereiro de 2014

Lula impõe: ou Cid e Eunício se entendem ou Luizianne disputa Abolição

Foto – Bruno Menezes
A crise gerada pelo convite da presidente Dilma ao senador Eunício Oliveira para ocupar o ministério da Integração Nacional teve um efeito colateral devastador na sucessão cearense. Sem querer correr riscos de perder o apoio do PMDB à reeleição da presidente Dilma, Lula comunicou ao vice-presidente Michel Temer que: “ ou a base aliada sai unida no Ceará, ou sai totalmente dividida”.
A tradução do recado de Lula é o seguinte: ou o governador Cid Gomes e o senador Eunício Oliveira se entendem em torno de um único candidato ao Abolição, ou o PT terá candidatura própria a governador, no caso a ex-prefeita de Fortaleza Luizianne Lins.
Para complicar o cenário eleitoral do Ceará, Eunício fincou pé e não abre mão em hipótese alguma de sua candidatura. Assim, ou o governador Cid o apóia ou tenta manter o PT no seu palanque. Ciente da proximidade de Cid com o principal cacique do PT cearense, o deputado José Guimarães. Lula já avisou também ao PMDB que o parlamentar só será candidato ao Senado em caso de união da base aliada. “ Com disputa entre o candidato de Cid e Eunício ao Governo, Guimarães não concorrerá ao Senado. Se houver insistência nessa candidatura, o PT do Ceará será enquadrado”.
O movimento de Lula visa obrigar o governador Cid e o senador Eunício a conversarem e a se entenderem na disputa pelo Abolição. Se não houver o entendimento, o PT não ficará em nenhum lado. Essa é a nova orientação de Lula que entra em confronto direto com o que vinha sendo defendido no Ceará pelo deputado José Guimarães.
Nathany Gondim - Ceará News 7

Nenhum comentário: