ABAS

quinta-feira, 13 de fevereiro de 2014

1.430 cisternas estão sem uso em municípios

FOTO: HONÓRIO BARBOSA

Nas cidades de Cedro e de Várzea Alegre, localizadas na região Centro-Sul do Ceará, 1.430 cisternas de polietileno estão estocadas desde o ano passado em um terreno e estádio de futebol. As unidades deveriam ser usadas para armazenar, cada uma, 16 mil litros de água da chuva para o consumo humano.
A quadra chuvosa começou neste mês de fevereiro e prossegue até maio próximo. Além de Cedro e Várzea Alegre, outras cidades também receberam cisternas de polietileno, que ainda serão instaladas nas casas das famílias beneficiadas. Os moradores aguardam a vinda dos técnicos na expectativa de aproveitamento da água das chuvas.
Sem os reservatórios, a população das áreas rurais dependem do abastecimento por meio de carro-pipa, que nem sempre é feito com regularidade. Em Cedro, são 730 unidades que estão depositadas em um terreno, desde o ano passado.
As famílias aguardam com ansiedade a instalação dos equipamentos. "Espero que as cisternas sejam instaladas o mais rápido possível para a gente aproveitar a água das chuvas", disse a dona de casa Maria Bezerra, moradora do sítio Angicos. "A água da chuva é de melhor qualidade do que a do carro-pipa", avalia.
Já na cidade de Várzea Alegre, 700 cisternas estão depositadas em um estádio de futebol desde o ano passado. De acordo com a secretaria de Desenvolvimento Agrário do Município, as famílias ainda estão sendo cadastradas para posteriormente as unidades serem entregues. O produtor rural Francisco Souza, da localidade de Pé da Serra, é taxativo: "Para nós, essas cisternas só servem quando forem instaladas, e esperamos que seja antes do inverno terminar".
Entrega
A Secretaria de Desenvolvimento Agrário (SDA) do Estado corre contra o tempo para a conclusão do cadastro e instalação das cisternas de polietileno que integram o programa Água para Todos, do governo federal, por meio do Ministério da Integração Nacional.
O titular da SDA, Nelson Martins, afirmou que a entrega das cisternas nas cidades de Cedro e Várzea Alegre começa a ser feita na próxima segunda-feira (17). "Todas as unidades serão instaladas a tempo de receber água das chuvas, neste ano", garante o secretário.
Nelson Martins esclareceu que o armazenamento das cisternas faz parte da logística do programa que prevê quatro fases, todas com processo de licitação para escolha de empresas fornecedoras do bem e dos serviços: compra das unidades, fornecimento das bombas de sucção de água, instalação e supervisão. "Não há nada de anormal e de errado. Não é possível entregar cada cisterna e de imediato fazer a instalação, por isso, as unidades ficam em depósito por algum tempo", frisou.
Nos municípios, as cisternas estão sob a responsabilidade das prefeituras, em local que deve ser vigiado. De acordo com a SDA, o Ceará firmou dois convênios com o Ministério da Integração Nacional para aquisição de 33.608 cisternas de polietileno e 170 mil reservatórios de placa. Em 14 municípios, faltam ainda ser instaladas unidades de polietileno.
Do primeiro convênio, o Ceará recebeu 14.228 cisternas. Desse total, 3.561 estão sendo instaladas. Em Cedro, de um total de 1.779, 1.049 unidades já foram instaladas.
Várzea Alegre foi contemplada com 1.700 cisternas, e 1.010 já foram entregues aos moradores. Por meio do segundo convênio, o Ceará irá receber 19.380 unidades.
Vigilância
Por meio de nota oficial, o Ministério da Integração Nacional reiterou que a instalação das cisternas em Cedro e Várzea Alegre começa na próxima segunda-feira, e que 390 famílias estão cadastradas nos dois municípios para receberem os equipamentos. O comunicado frisa que as unidades estão guardadas em local cercado ou murado, sob vigilância das Prefeituras.

Honório barbosa 
Repórter
DIÁRIO DO NORDESTE

Nenhum comentário: