ABAS

sexta-feira, 17 de janeiro de 2014

''Rolezinho'' está marcado para este sábado no Shopping Iguatemi

Imagem retirada do Portal do no Shopping Iguatemi
Um ''rolezinho'' está marcado para ocorrer no próximo sábado, 18, no Shopping Iguatemi, na avenida Washington Soares, em Fortaleza. O movimento é organizado pela Liga Bolchevique Internacionalista (LBI).
"Será um protesto político que visa expressar a solidariedade da juventude do Ceará para com os jovens da periferia paulista, vítimas de discriminação racial e social. Será um movimento pacífico", explica Marco Queiroz, um dos organizadores do protesto.

O POVO Online entrou em contato com a assessoria de comunicação do Shopping Iguatemi, que disse que ''não irá barrar a entrada de ninguém no estabelecimento". E que entrada de qualquer pessoa está livre, como sempre esteve.
''ROLEZINHO''
Os encontros de jovens conhecidos como “rolezinhos”, que tiveram início em shoppings da capital paulista, no fim do ano passado, vem preocupando as autoridades. Na última quarta-feira, 15, a Associação Brasileira de Shopping Centers (Abrasce) marcou reunião para debater o tema. Também na quarta, a presidente Dilma Rousseff (PT) convocou sua equipe de Governo para tratar do assunto, em reunião extraordinária.

Nesta quinta-feira, 16, o ministro da Secretaria-Geral da Presidência da República, Gilberto Carvalho, disse que os encontros de jovens conhecidos como “rolezinhos” são uma resposta ao preconceito contra algumas classes sociais e que não se deve reprimi-los.

Segundo ele, o melhor caminho é dialogar e buscar alternativas para as manifestações dos jovens. “Não considero a repressão o melhor caminho, porque tudo o que for feito nessa linha vai ser como colocar gasolina no fogo”, disse. O ministro falou sobre o assunto no Recife, onde participou nesta manhã de encontro com jovens camponeses e de um evento sobre participação social.

Para Carvalho, tirar conclusões neste momento pode gerar uma “análise precipitada”, o que é “temerário e pode incorrer em erro”. “Estamos na fase de tentar entender melhor esse fenômeno, que é uma manifestação por abertura de espaços para a juventude, que mostra que cada vez mais não aceita a discriminação e o fechamento de espaços reservados a uma ou outra classe social”, avaliou.
Redação O POVO Online, com informações da Agência Brasil

Nenhum comentário: