ABAS

quinta-feira, 7 de novembro de 2013

SUCESSÃO ESTADUAL - Cid e Ciro vão "passar a perna" em Eunício, diz ex-prefeita


Antecipando debate eleitoral de 2014, a ex-prefeitaLuizianne Lins (PT)reforçou que acredita em palanque triplo entre PT, Pros e PMDB no Estado e afirmou que Cid Gomes (Pros) irá"passar a perna"no senador Eunício Oliveira (PMDB). “Esse grupo que está no poder já ‘passou a perna’ no Tasso Jereissati, no Lúcio Alcântara, em mim, e agora vai passar no Eunício”, disse a petista, em entrevista à rádio Tribuna Band News FM.

Nos últimos meses, o peemedebista tem trabalhado no sentido de construir possível candidatura à sucessão de Cid. Na avaliação de Luizianne, no entanto, o governador deverá “bater o pé” e lançar sucessor de dentro de seu grupo político. “O senador Eunício Oliveira também tem toda legitimidade de pleitear (candidatura), inclusive porque ele afirma que o governador fez um acordo. Acordo com ele (Cid Gomes) não vale muito né? Não é a primeira vez que se faz acordo e não se cumpre”, afirmou.

Para a petista, disputa no Estado em 2014 deverá ser entre Eunício, um candidato de Cid e outro lançado pelo PT. “Quero que o Partido dos Trabalhadores tenha candidatura própria, assim como fez o então grupo do governador no ano passado por ocasião do processo eleitoral”, disse. A tese, no entanto, não encontra apoio entre demais lideranças do PT no Estado.

Playmobil


Luizianne Lins subiu o tom da crítica ao comentar projeto político de Cid e Ciro Gomes no comando do Estado. Questionada sobre a gestão do governador, a petista se disse “decepcionada” com o antigo aliado. "Cid Gomes parece aquelas crianças que não tiveram oportunidade de brincar complaymobil. Aí depois fica brincando de playmobil com o dinheiro público: ‘ah, é o meu Centro de Convenções’, ‘ah, é o meu Aquário”. “Se antes para mim ele parecia uma coisa, hoje não sinto o mesmo".

A ex-prefeita fez ainda uma série de críticas a Ciro Gomes, a quem classificou como “pessoa extremamente desequilibrada, mal amada”. “Ele foi quase presidente da república, aí pela língua dele deixou de ser. Ele foi quase um bom governador, mas não terminou o mandato. Ele foi quase um bom prefeito, mas ficou somente até a metade. Foi um péssimo deputado federal. Então ele acaba jogando as frustrações pela agressividade”

Redação O Povo Online com informações da Tribuna do Ceará
.

Nenhum comentário: