ABAS

sábado, 16 de novembro de 2013

Parabéns, Palmeiras!


Tá bom: ninguém tinha dúvida de que isso aconteceria.
Tá mais bom ainda: o Palmeiras é sinônimo de títulos muito maiores, sem limites.
Desde sempre, aliás, quase 100 anos atrás.
Mas o título ganho nesta tarde no Pacaembu é sim, digno de se festejar.
Com direito a um dos gols mais bonitos do ano, o segundo alviverde, nos 3 a 0 sobre o Boa, de Leandro.
Gol que coroa uma temporada dura, de viagens longas, gramados difíceis, estádios acanhados.
Porque hora de chorar é hora de chorar.
Como no ano passado.
É duro, é humilhante até, como sabem oito dos 13 clubes mais populares do país.
Quem não sabe não sabe, parabéns, talvez um dia venha a saber.
Mas a dor também tempera, ensina, e, definitivamente, não é definitiva, não é fatal.
Série B não é cemitério. E vencê-la pode aproximar um time do céu.
E é em direção ao céu que o Verdão precisa se organizar para ir já em 2014, ano do seu centenário.
Claro, com outro elenco, bem mais qualificado que o atual.
Para desfilar na casa nova.
Para usar a camisa da cor que quiser, verde, de preferência, é claro, mas amarela se preferir, e ninguém tem nada a ver com isso, ou alguma fábrica agora tem monopólio de cor?
Porque hora de comemorar é hora de comemorar.
Para lembrar que o campeão do século 20 tem mais 87 anos para ser também o do século 21.
Alguém duvida?
DO BLOG DO JUCA, NO PORTAL UOL

Nenhum comentário: