ABAS

quinta-feira, 21 de novembro de 2013

Bispos pedem mais ações do governo contra a seca no Ceará

MAURI MELO/O POVO
Bispos se reúnem para falar sobre situação da seca no Ceará
Os bispos do Ceará se reuniram com representantes da Cáritas Regional Ceará para discutirem sobre aseca no Estado. Nesta quarta-feira, 20, durante coletiva de imprensa realizada na Casa de Encontro Maria Auxílio dos Cristãos, no bairro Cajazeiras, o grupo cobrou o governo sobre a distribuição de água para as comunidades afetadas e discutiu propostas para enfrentar o problema.

As ideias fazem parte do Documento dos Povos do Semiárido Cearense, que foi elaborado em maio e passou por atualização. O documento será encaminhado ao governador Cid Gomes (Pros) e ao secretário do Desenvolvimento Agrário, Nelson Martins.

No documento elaborado pelos bispos, constam sete medidas de ações emergenciais. Segundo o bispo de Iguatu, Dom João José da Costa, 32 comunidades do município estão desabastecidas. Ele ressalta que ações existentes não têm sido suficientes ou prioritárias. Além disto, a cobrança por medidas governamentais ficará ainda mais evidente na pauta da Igreja Católica no Ceará.

"Realmente nos preocupa bastante a situação da seca. Sinto profundamente o drama das pessoas que vivem abaixo da linha de pobreza. A Igreja tenta amenizar esse fato, cobrando do governo e sensibilizando as pessoas para amenizarmos esse problema", disse Dom João José da Costa.

Os representantes da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) estão se reunindo durante o Conselho Episcopal Regional (CONSER), que teve início no dia 18 e vai até esta quinta-feira, 21. Entre os temas discutidos por eles, está a atual situação de escassez de água nas comunidades atendidas pelas nove dioceses cearenses.
O POVO

Nenhum comentário: