ABAS

sexta-feira, 4 de outubro de 2013

Tasso descarta Governo e diz que na Era Cid o Ceará virou motivo de “chacota”

tassojj
“Durante o lançamento de novos filiados ao PSDB, nessa quinta-feira (3), na sede do partido, o ex-senador Tasso Jereissati (PSDB) criticou o atual governo do estado afirmando que o Ceará já não tem mais o respeito conquistado durante sua gestão. ”Voltamos a ser motivo de chacota e de brincadeiras perante a imprensa nacional e não somos mais tratados com o respeito que merecemos”, atacou o ex-governador.
Tasso acredita em um PSDB de caras novas e com políticos sem vícios, afirmando que a legenda pode ter perdido quantidade, mas não qualidade. O tucano descartou uma possível candidatura ao governo afirmando que seria um “retrocesso”, mas preferiu não se comprometer ao ser questionado sobre o senado. “Isso iremos decidir no próximo ano”, declarou. “De vez em quando me dizem: ‘você deveria ser candidato a governador’. É um retrocesso. Eu fui 12 anos governador, e mais 12 anos a família Gomes, e vai voltar para mim? Isso aqui não é oligarquia, nós entramos para modernizar o Estado brasileiro”, declarou Tasso, durante seu discurso.
O ex-senador comparou o momento político que estamos vivendo, de troca-troca de partido ao mercado persa, e ainda criticou duramente a atual política brasileira. “É o apodrecimento da política que não entendeu nada do que aconteceu em junho”, enfatizou. Luiz Pontes, presidente estadual do PSDB, reforçou a fala de Tasso, mesmo afirmando que o partido não pode viver dependendo apenas do ex-governador. “O partido não pode ficar na sombra do Tasso. Temos na nossa legenda pessoas boas e qualificadas para se candidatar a qualquer cargo. Mas queremos sim, ele como nosso candidato, porque acreditamos nos seus ideais.” enfatizou. Pontes ainda chamou o atual governo do estado de “autoritário”, afirmando que não a dialogo com o povo cearense.
Novos Filiados
Após a perda de nomes como Fernando Hugo e Marcos Cals, o PSDB aposta em caras novas para a próxima eleição. Durante o evento de divulgação de novas filiações foram apresentados dois nomes para compor a legenda. A médica Maíra Pinheiro, que será candidata à deputada estadual, e o clínico geral João Batista Lima, que irá disputar o mandato de deputado federal. Em seus discursos os médicos atacaram o programa Mais Médicos, afirmando ser um programa que apenas ilude o povo brasileiro.”
(O POVO)

Nenhum comentário: