ABAS

sábado, 21 de setembro de 2013

MP Eleitoral do Ceará vê indícios de irregularidades na eleição à prefeitura em 2012 - Promotor recomendou a cassação de Cid Gomes, do vice e do prefeito de Fortaleza

(Foto – Divulgação)



O Ministério Público Eleitoral do Ceará deu parecer favorável à representação de Elmano de Freitas, ex-candidato do PT a prefeito de Fortaleza, que acusa o governador do Ceará, Cid Gomes, e o prefeito eleito da capital, Roberto Cláudio (PSB), de abuso de poder político e financeiro nas eleições do ano passado.
A representação foi protocolada na Justiça Eleitoral em dezembro de 2012 e nesta segunda-feira o promotor Sávio Amorim entendeu que há indícios de irregularidades que teriam sido praticadas pelos socialistas. Ele recomendou a cassação de Cid e do prefeito, além do vice, Gaudêncio Lucena (PMDB). O processo, agora, vai a julgamento no Tribunal Regional Eleitoral.
Na representação, Elmano anexou fotos e filmagens de cabos eleitorais que o governador utilizava no interior do estado e que, segundo denunciou, teriam sido deslocados para a capital, no dia da eleição, para fazer boca de urna. Também há imagens de carreatas e de pessoas distribuindo panfletos.
Contra o governador, o Ministério Público entendeu que ele abusou de seu poder político ao veicular diversas propagandas de ações de seu governo voltadas para Fortaleza coladas à propaganda do candidato Roberto Cláudio, como uma forma de sugestionar o eleitor.
A assessoria de Cid Gomes disse que ele não se pronunciaria sobre o processo. A reportagem não conseguiu falar com a assessoria do prefeito de Fortaleza.




Nenhum comentário: