ABAS

quinta-feira, 19 de setembro de 2013

Indícios de superfaturamento na contratação de artistas para a realização do evento Férias no Ceará


CACHÊS

TCE recebe denúncia contra festa do governo


O Ministério Público de Contas (MPC) encaminhou, ontem, ao Tribunal de Contas do Estado (TCE) um processo que denuncia indícios de superfaturamento na contratação de artistas para a realização do evento Férias no Ceará, ainda em 2011.

O Estado informou que ainda aguarda o recebimento de notificação sobre o assunto, mas adiantou que todo o processo de contratação dos artistas seguiu os trâmites legais.

O procurador Gleydson Alexandre afirmou que o MPC trabalhou no processo durante seis meses e revelou que, no momento em que passou a comparar os valores de contratação dos artistas praticados no evento do Governo com os custos praticados em outras localidades, ficou constatado que os cachês pagos pelo Ceará foram superiores.

"Além dos valores terem sido superiores aos cachês pagos por outros entes públicos, o governo do Estado só apresentou uma justificativa no processo de contratação. Em todo processo desse tipo, é preciso que se apresente, pelo menos, três justificativas", esclareceu o procurador.

Valores
O procurador destacou, no processo, os valores para trazer a cantora Zélia Duncan e o cantor Gilberto Gil. Zélia foi contratada para se apresentar entre 28 e 31 de julho de 2011 ao custo de R$ 140 mil por cada show. Cinco dias depois, a Prefeitura de João Pessoa pagou apenas R$ 37 mil pela mesma apresentação.

Já cantor Gilberto Gil foi contratado pelo Ceará ao custo de R$ 220 mil para se apresentar no dia 30 de junho de 2011. Dois dias antes, João Pessoa havia pago apenas R$ 120 mil por uma apresentação do artista. 
COM INFORMAÇÕES DO PORTAL DO DIÁRIO DO NORDESTE

Nenhum comentário: