ABAS

segunda-feira, 12 de agosto de 2013

Banco Central faz ofensiva contra cédulas de real falsificadas

Gabriela Valente, O Globo
Nos últimos 13 anos, a Polícia Federal (PF) apreendeu nada menos que 7,5 toneladas de dinheiro falso no Brasil. Conseguiu desarticular algumas das “criativas” quadrilhas em atuação, mas outras ainda fazem da falsificação um negócio lucrativo.
De cada um milhão de notas de real que estão em circulação na economia, 92 não são autênticas. É quase o dobro do número registrado para o dólar e o euro. As duas principais divisas mundiais têm um índice de 50 cédulas falsas por milhão. A meta do Banco Central (BC) é chegar nesse patamar nos próximos dois anos a partir dos itens de segurança das cédulas da segunda família do real.
Enquanto as notas com os modernos dispositivos contra falsificação não substituem completamente as antigas, as autoridades têm de lidar com uma máfia articulada de criminosos que montaram um esquema nacional de distribuição de cédulas falsas. PF e BC conseguiram mapear, por exemplo, rotas de distribuição de notas frias pelos Correios para várias regiões do país. Nesse mercado paralelo, cada cédula de R$ 50 custa R$ 20.

Nenhum comentário: