ABAS

domingo, 30 de junho de 2013

No Rio de Janeiro enquanto a seleção se concentra para tentar vencer a Espanha, manisfestantes se concentram para a caminhada em direção ao Maracanã e canta: “da Copa eu abro mão, quero mais dinheiro pra saúde e educação", além de "Doutor eu não me engano, quem está doente é o Feliciano"

Integrantes do Comitê Popular da Copa foram um dos primeiros a chegar na Praça Saens Peña. Entre as reivindicações do grupo estão: a não privatização do Maracanã, a democratização dos meios de comunicação e a criação de setores populares no estádio. Segundo o publicitário Gustavo Bueno, de 46 anos, só esse grupo espera reunir de 2 a 3 mil pessoas hoje.
Um grupo de estudantes que se reúne na Praça Saens Peña se prepara para a caminhada em direção ao Maracanã e canta: “Da Copa eu abro mão, quero mais dinheiro pra saúde e educação", além de "Doutor eu não me engano, quem está doente é o Feliciano".
"Sai da minha casa às 6h30. Moro longe pra caramba, em Nilópolis. Vim pra cá através do facebook. E vou acompanhar o movimento até o final", declarou o motorista Gilmar Vasconcelos, 55 anos, que pede a prisão dos mensaleiros.
Um grupo grande de policiais militares chega para reforçar a segurança na região da Praça Saens Peña, na Tijuca.
COBERTURA EM TEMPO REAL DA MANIFESTAÇÃO NO RIO POR PARTE DO PORTAL G1
FOTOS - CRISTIANE CARDOSO

Nenhum comentário: