ABAS

domingo, 30 de junho de 2013

Acabou a Copa, Brasil vitorioso... agora só mundo real né?!



Por Heloísa Helena: Ex-senadora, foi candidata a Presidência da República quanto obteve 6.575.393 votos e atualmente é Vereadora em Maceió-AL 

(Heloisa Helena desabafa sobre o trágico assassinato do menino Felipe Vicente da Silva, de 2 anos de idade, foi enterrado na neste dia 30 depois. Felipe foi encontrado morto e enterrado em um terreno baldio...) 


Acabou a Copa, Brasil vitorioso... agora só mundo real né?! Desculpas voltar a falar de Felipe, mas se fosse minha Netinha que tivesse sido encontrada com uma terrível rachadura no crânio e o corpinho apodrecido boiando num buraco, certamente eu não estaria nem um pouco paciente com fraudes, manipulações, omissões e outras patifarias governamentais mais! Além de pensar nos dolorosos e muitos assassinatos de todos os dias (no mesmo horário do enterro de Felipe, estava sendo sepultado um jovem vítima de homicídio na calçada da sua casa, também morador do bairro Sta. Lúcia), sugiro humildemente que antes de criticar a minha revolta e a de muitos outros mais, apenas reflita por 1 minuto... se fosse seu Filhinho, Netinho ou alguém muito amado, você analisaria calmamente e friamente as motivações da ausência de medidas importantes (procedimentos básicos) que não foram tomadas?? Vejamos, o óbvio... não houve agilidade na solicitação de todas as filmagens de câmeras num raio de 3 km do local (antes que sejam apagadas) incluindo as internas nos ônibus que circulam no bairro; não houve agilidade oficial para divulgação nos meios de comunicação da imagem atualizada da criança; não houve busca em todos os terrenos baldios da região (afinal, se o dono da casa não tivesse sentido o odor da putrefação, o corpo do menininho ainda estaria desaparecido)... e muitas outras “falhas” mais!! Aliás, nem mesmo um dos demagógicos helicópteros sobrevoando a região se viu... Enfim, estou entre os que aprenderam – diante das imensas dores sentidas pelos outros – a se perguntar: Se fosse um dos meus mais amados, o que eu faria?? É o primeiro caso? Não! O que foi feito nos outros? Nada! Infelizmente, repito – com todo respeito à dor do coração de Mãe, que é a mesma e intensa dor morando ela na Cobertura ou na Grota – que se Felipe fosse filho de alguém importante os procedimentos de investigação teriam sido verdadeiramente impecáveis! Agora, lutamos pela elucidação rápida do crime e pela implementação do Protocolo de Procedimentos em Desaparecimento de Crianças (que já propusemos e que não é novidade nenhuma pra ninguém). Que os Anjos de Luz levem nos braços o pequenino Felipe na travessia e que Deus acolha a Família a suportar tamanha dor!

DO PERFIL DE HELOISA HELENA NO FACEBOOK

Brasil dos inspirados craques Fred e Neymar é Campeão da Copa das Confederações; Brasil do Professor Amilton do Estado do Rio de Janeiro é massacrado durante a manifestação no entorno do Maracanã

Amilton, prof. do Estado do Rio de Janeiro, é atingido por bomba de efeito moral durante ataque da Policia Militar. Milhares voltam a se reunir na Av Maracanã, no Rio. Foto Midia Ninja... 


Qual Brasil é o nosso de verdade?

Durante a sensacional vitória da seleção brasileira diante da Espanha por 3 x 0 e a conquista do tetracampeonato da Copa das Confederações, fora do Estádio Maracanã, brasileiros que heroicamente estão lutando incessantemente por uma nação mais justa para todos  foram esmagados pelas garras opressoras do Estado...    

 Fred e Neymar comemoram o título...Globoesporte

Protesto dentro do Maracanã durante a cerimonia de encerramento da Copa das Confederações


RIO: Figurantes fazem protesto contra privatização do Maracanã durante festa de encerramento da Copa das Confederações. Integrantes abriram faixa, mas foram contidos pela organização.

Por Anonymous Brasil

Antes da final da Copa das Confederações no Rio de Janeiro entre Brasil & Espanha, o povo brasileiro grita com propriedade e consciência: "mais pão, menos circo"

Imagens dos portais G1 E UOL

Se essas ruas fossem minhas

É incrível, inacreditável, mas o PT, antes de ser golpeado pela pesquisa Datafolha deste fim de semana, parecia estar conseguindo verter a seu favor a repulsa das ruas aos seus métodos e modos.
Como em um passe de mágica, a marquetagem oficial transformou as manifestações de milhões contra governos, políticos, os péssimos serviços públicos e a corrupção em um plebiscito que ninguém pediu e que só serve à presidente Dilma Rousseff e ao seu partido.
Com treinada desfaçatez, dizem que a consulta popular para a reforma política atende ao clamor das ruas – uma voz muda que só o Planalto ouviu.
O arcabouço para convencer as ruas que elas querem o que elas não pediram foi montado com tal requinte que até a pisada na bola da presidente, que se embananou ao lançar uma inconstitucional Constituinte exclusiva, pouco atrapalhou.
Na versão corrigida, Dilma, em sua extrema bondade, reservou ao eleitor o papel de protagonista. Ele poderá indicar o que prefere entre cinco questões que não frequentam os ônibus abarrotados ou as filas do SUS que o sacrificam no dia a dia. Isso no prazo recorde de dois meses. Uma maravilha da democracia moderna.
E ai de quem criticar.


Paralelamente, como as ruas não são mais suas, o PT decidiu atrair a juventude aliada para os gabinetes. Na quarta-feira, o ex Lula reuniu-se com o Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra, a União da Juventude Socialista, o Levante Popular da Juventude e o Conselho Nacional da Juventude.
No dia seguinte, a mídia governista estampou: “Lula assume papel decisivo na organização das manifestações em todo o país” (Correio do Brasil). Nem o Pravda faria melhor.
Na sexta-feira foi a vez de Dilma recebê-las. Agregou ao grupo de Lula a Pastoral da Juventude, a Marcha das Vadias e as ex-combativas UNE e Ubes.
“Houve um consenso em torno da proposta de reforma política por meio de plebiscito”, disse a secretária nacional da Juventude Severine Macedo, como se esse fosse o eixo dos protestos que tomaram conta do País.
Como os blogueiros pagos deixaram Dilma e o PT na mão, o governo correu para anunciar uma plataforma virtual, apelidada de Observatório Participativo, a fim de marcar presença nas redes sociais.
Dificilmente conseguirá êxito também nessa rede, mas garantirá mais alguns empregos para a turma aliada.
Todos reconhecem – PT, Dilma e seu marqueiteiro também - que as manifestações passam longe de uma consulta popular sobre reforma política.
A voz das ruas exige transporte público de qualidade, saúde e educação no padrão Fifa. Reivindica o fora Renan Calheiros, cadeia para os mensaleiros. Quer a Papuda para calar corruptos. E o PT sabe disso. Por isso mesmo prefere enganá-la.
POR Mary Zaidan

Felipão afasta seleção de contato com políticos e celebridades

A CBF conseguiu blindar a seleção brasileira na Copa das Confederações.
Depois de mais de um mês viajando pelo país até a final do torneio, os jogadores driblaram fora de campo os famosos caronas, como são chamados pela comissão técnica políticos e celebridades que costumam visitar os hotéis da delegação brasileira.
Ricardo Nogueira/Folhapress
Felipão orienta jogadores durante treino no Maracanã, no Rio
Felipão orienta jogadores durante treino no Maracanã, no Rio
Para conseguir isso, o técnico Luiz Felipe Scolari colocou a delegação em hotéis afastados nas cidades que visitou e negou todos os pedidos de visitas.
Apenas o ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal, o governador do Ceará, Cid Gomes (PSB), e o prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio (PSB), conseguiram furar o bloqueio.
Mendes visitou a delegação em Brasília, um dia antes da estreia no torneio. Já Gomes e Cláudio nem entraram no hotel --conseguiram uma foto na pista do aeroporto.
A blindagem foi uma forma encontrada por Felipão para evitar a badalação em torno da seleção. Os jogadores foram também proibidos de participar de programas de televisão durante o período de disputa da competição.

PALESTRA

Enquanto afastou os políticos e celebridades da seleção, Felipão fez questão de colocar os antigos jogadores dentro da concentração.
O lateral Cafu fez até uma palestra no meio do gramado do Mané Garrincha na véspera da abertura do torneio.
Zagallo foi o primeiro. Antes do primeiro amistoso, diante da Inglaterra, no mês passado, o ex-treinador e ponta da seleção conversou com os jogadores.
Na Bahia, Vampeta visitou a seleção. Em Minas, Felipão chamou Gilberto Silva e Cuca para a conversa.
No Rio de Janeiro, o treinador convidou o ex-jogador Evaristo de Macedo para dar uma palestra aos atletas. Evaristo foi artilheiro no Barcelona e no Real Madrid. Ele foi o único jogador a marcar cinco gols em uma partida com a camisa do Brasil. Nos anos 80, também treinou a seleção brasileira.

FOLHA.COM

A Seleção Brasileira de Futebol busca apenas mais um título, os manifestantes buscam o mudar o Brasil: neste momento milhares de pessoas se preparam para marchar rumo ao Maracanã

Foto - Comitê Popular Rio Copa e Olimpíadas

No Rio de Janeiro enquanto a seleção se concentra para tentar vencer a Espanha, manisfestantes se concentram para a caminhada em direção ao Maracanã e canta: “da Copa eu abro mão, quero mais dinheiro pra saúde e educação", além de "Doutor eu não me engano, quem está doente é o Feliciano"

Integrantes do Comitê Popular da Copa foram um dos primeiros a chegar na Praça Saens Peña. Entre as reivindicações do grupo estão: a não privatização do Maracanã, a democratização dos meios de comunicação e a criação de setores populares no estádio. Segundo o publicitário Gustavo Bueno, de 46 anos, só esse grupo espera reunir de 2 a 3 mil pessoas hoje.
Um grupo de estudantes que se reúne na Praça Saens Peña se prepara para a caminhada em direção ao Maracanã e canta: “Da Copa eu abro mão, quero mais dinheiro pra saúde e educação", além de "Doutor eu não me engano, quem está doente é o Feliciano".
"Sai da minha casa às 6h30. Moro longe pra caramba, em Nilópolis. Vim pra cá através do facebook. E vou acompanhar o movimento até o final", declarou o motorista Gilmar Vasconcelos, 55 anos, que pede a prisão dos mensaleiros.
Um grupo grande de policiais militares chega para reforçar a segurança na região da Praça Saens Peña, na Tijuca.
COBERTURA EM TEMPO REAL DA MANIFESTAÇÃO NO RIO POR PARTE DO PORTAL G1
FOTOS - CRISTIANE CARDOSO

Papa pede a religiosos que evitem ‘lógica do poder humano’

Declaração demonstra esforços para erradicar a corrupção no Vaticano
O Globo
O Papa Francisco pediu aos clérigos, neste sábado (29), que evitem "a lógica do poder humano", numa tentativa de erradicar a corrupção e outros problemas nas estruturas de poder do Vaticano. Em homilia na Basílica de São Pedro, ele também alertou a cúria sobre o "perigo de pensar de forma mundana".


A advertência foi realizada um dia após o último constrangimento passado pela hierarquia da Santa Sé, quando as autoridades italianas detiveram um contador do Vaticano, em uma investigação sobre o suposto contrabando de 20 milhões de euros em dinheiro da Suíça para a Itália.
O monsenhor italiano Nunzio Scarano foi suspenso no mês passado de seu cargo e também está sendo investigado pelo Ministério Público por mais um caso de lavagem de dinheiro no sul da Itália.
Paralelamente, o cardeal italiano Velasio de Paolis, disse a um jornal romano que o Vaticano "deve limpar a casa", e acrescentou que Francisco tem o direito de continuar sua campanha contra a corrupção na hierarquia da igreja.

Luiz Felipe Scolari X Vicente del Bosque


Após manifestações e vaia, Dilma não irá à final


Depois das manifestações que tomaram as ruas nas últimas semanas, a presidente Dilma Rousseff decidiu não comparecer, amanhã, ao jogo entre Brasil e Espanha, na final da Copa das Confederações. A ideia inicial de Dilma era estar presente no Maracanã no encerramento do campeonato, apesar de ter recebido uma sonora vaia, em Brasília, na abertura da competição, no estádio Nacional (Mané Garrincha).

Mas, preocupada com o acirramento dos ânimos e aconselhada por auxiliares diretos, a presidente entendeu que seria uma exposição desnecessária ir ao Maracanã onde certamente o público dominante seria hostil à sua presença, repetindo as vaias da abertura da Copa das Confederações, ainda mais no Rio de Janeiro, estado onde os torcedores são ainda mais irreverentes.

Em 2007, o seu antecessor e padrinho político, Luiz Inácio Lula da Silva, também foi vaiado no Maracanã, na abertura dos Jogos Pan-Americanos. Não havia uma justificativa oficial para a mudança de planos da presidente, apesar de ela estar trabalhando no texto das perguntas para o plebiscito, na elaboração das regras para contratação dos médicos estrangeiros e se preparando para uma reunião ministerial.

No dia seguinte às vaias, em Brasília, na capital federal, os auxiliares diretos da presidente Dilma asseguraram que ela não se intimidaria e estaria presente na final. Mas os planos mudaram com a ampliação dos protestos, principalmente em volta dos estádios, e levaram a presidente a desistir de ir ao Rio de Janeiro.

A previsão de estar no Maracanã neste domingo, para a final da Copa das Confederações, chegou a entrar na previsão de agenda da presidente Dilma, mas sumiu do sistema de informações. O escalão precursor, que viaja antecipadamente para verificar as condições da cidade a ser visitada pela presidente, nem chegou a ser acionado. Na noite de ontem, a informação oficial era que Dilma não iria ao Rio de Janeiro. 
(Agência Estado)
(O Povo)

sábado, 29 de junho de 2013

DATAFOLHA: DILMA IRIA PARA SEGUNDO TURNO COM MARINA


Pesquisa Datafolha também simulou intenções de voto para 2014; segundo o instituto, Dilma hoje teria 30% da preferência, contra 23% da ex-senadora Marina Silva, 17% de Aécio Neves e 7% de Eduardo Campos; antes dos protestos, ela tinha uma vantagem de 24 pontos sobre os adversários; hoje, está 17 pontos atrás; mudança de cenário reforça pressão sobre o governo e também sobre o ex-presidente Lula...

O dia, que começou mal para a presidente Dilma Rousseff, acaba de trazer mais uma má notícia para o PT. O Datafolha também simulou intenções de voto para presidente da República e, pela primeira vez, desde que tomou posse, ela teria que enfrentar um segundo turno em 2014.
De acordo com o instituto, Dilma teria hoje 30% dos votos, contra 23% da ex-senadora Marina Silva, 17% de Aécio Neves e 7% de Eduardo Campos. Somados, os três alcançam 47%, ou seja, 17 pontos a mais do que a presidente.
Antes dos protestos, Dilma tinha 54%, contra 18% de Marina, 12% de Aécio e 4% de Eduardo Campos. Enquanto ela perdeu 24 pontos, todos os seus adversários cresceram. E a vantagem de 24 pontos em relação aos adversários se transformou em desvantagem de 17 pontos.
Os números devem aumentar a pressão sobre o ex-presidente Lula, para que ele entre no jogo de 2014.
BRASIL 247

"O povo novo quer muito mais do que desfile pela paz"

Tom Zé lançou, estes dias, a canção Povo Novo, inspirada protestos que acontecem pelo país, e disponibilizada online nesta terça-feira (25).


 A parceria é com Marcelo Segreto. Tom Zé ainda dá o crédito a Marília Moscou. “75% da música foi praticamente orientação do site dela. As estrofes ‘quero gritar na próxima esquina’ e ‘olha, menino, que a direita já se azeita’. De forma que se ela me cobrar direitos autorais na Justiça não terei muito como me defender”, justificou. A canção ainda teve colaboração de Marcus Preto, Paula Mirhan e da socióloga Marília Moscou. 

Tom Zé acaba de lançar outro EP, Tribunal do Feicebuqui, que pode ser obtido gratuitamente na web. Foi uma resposta às críticas daqueles que reclamaram de sua participação no comercial da Coca-Cola. O cachê do comercial, de 80 mil reais, foi doado a uma associação de músicos .
Povo Novo, música de Tom Zé inspirada nos recentes protestos pela revogação do aumento da tarifa do transporte público em todo o Brasil, está disponível gratuitamente para download no site oficial do músico. 

A letra de 
Povo Novo

A minha dor está na rua
Ainda crua
Em ato um tanto beato, mas
Calar a boca, nunca mais!

O povo novo quer muito mais
Do que desfile pela paz
Mas Quero muito mais
Quero gritar na

Próxima esquina
Olha a menina
O que gritar ah, o
Olha menino, que a direita
Já se azeita,
Querendo entrar na receita, mas
De gororoba, nunca mais
Já me deu azia, me deu gastura
Essa politicaradura
Dura,
Que rapa-dura!

Do Portal: vermelho.org.br


sexta-feira, 28 de junho de 2013

Silvio Mota e Padre Haroldo Coelho: dois militantes que nunca se renderam, nem se deixaram cooptar pelo poder


A imagem do juiz aposentado e militante das causas do povo enfrentando a truculência e a prepotência do Estado ditatorial me fez lembrar de uma outra figura que também sempre esteve na linha de frente ao lado do povo na luta por um mundo melhor, Padre Haroldo Coelho. Os dois representam os lutadores e militantes do ontem, do hoje e do sempre.


Não chores, meu filho;
 Não chores, que a vida
  É luta renhida: 
  Viver é lutar.
  A vida é combate,
  Que os fracos abate,
  Que os fortes, os bravos
  Só pode exaltar.
  (Trecho da Canção do Tamoio - Antonio Gonçalves Dias)

Manifestação no Maciço de Baturité reúne centenas de pessoas

Acabo de receber a informação que centenas que de pessoas marcharam rumo a Câmara Municipal de Baturité.Os manifestantes são de vários municípios da região. 
Fotos do Perfil no Facebook :Primeirissima Toinha E Robson

Em Fortaleza, uma imagem do legado da Copa

O fotógrafo Edimar Soares, do jornal O POVO, clicou esse momento emblemático durante um jogo do Brasil em Fortaleza. A imagem mostra torcedores animados antes da partida e uma moça catando comida no lixo. Um choque de realidade para expor, sem censura, o abismo que existe no País. E que torneio algum vai ajudar a diminuir.
"Esse é o legado que a Copa das Confederações deixa para algumas pessoas, uma cena humilhante", escreveu o fotógrafo em seu perfil no Facebook.
Yahoo Esportes

DINHEIRO PÚBLICO: Movimentos apartidários combatem corrupção

Além dos órgãos de controle, entidades se organizam para monitorar a aplicação dos recursos públicos

Apesar da heterogeneidade dos protestos que têm ocupado as ruas do País nas últimas semanas, uma pauta é unânime entre os manifestantes: o combate à corrupção. De frases vagas a apelos específicos como o repúdio a PEC 37, rejeitada pela Câmara Federal na última terça-feira e que reduzia o poder de investigação do Ministério Público, o tema corrupção estampa cartazes e perfis nas redes sociais. Entretanto, antes dos atos tomarem corpo Brasil afora, movimentos da sociedade civil e órgãos de controle já se utilizavam de instrumentos legais para acompanhar a atuação de gestores públicos, embora reconheçam a limitação dessas fiscalizações.





















O coordenador da Ação Cearense de Combate à Corrupção, Francisco Soares, diz que o movimento é desvinculado de partidos políticos Foto: Natinho Rodrigues

O comerciante Francisco de Assis Soares, que coordena a Ação Cearense de Combate à Corrupção, explica que, desde a época da ditadura militar, participa de movimentos organizados da sociedade civil para fiscalizar o poder público. Formado há quatro anos, o grupo liderado por ele reúne aproximadamente cem pessoas que atuam de maneira independente para monitorar possíveis irregularidades de prefeitos cearenses. "É um trabalho de mobilização da sociedade", justifica.

Francisco de Assis Soares acrescenta que o movimento ministra oficinas no Interior a sindicatos e organizações sociais sobre instrumentos constitucionais que o próprio cidadão pode utilizar para fazer esse controle. Ele cita como exemplo a Lei Geral de Acesso à Informação, que permite a qualquer pessoa fazer solicitações formais aos órgãos públicos, protegendo apenas informações sigilosas das instituições. "A Constituição está cheia de prerrogativas ao cidadão, mas infelizmente ele não se utiliza desses instrumentos. Há uma inversão, o poder público se coloca como superior à sociedade civil", opina Soares.

Para o integrante do movimento contra a corrupção, caso a população se apropriasse desses dispositivos, os gestores se sentiriam menos à vontade para desviar recursos públicos. "Já pensou se em 100 municípios do Ceará tivesse pelo menos três cidadãos que se beneficiassem dessa lei (de acesso à informação)? O governante ficaria sem saída", aposta.

O coordenador da Ação Cearense de Combate à Corrupção também afirma que uma delegação da organização chega a fazer inspeções em municípios a partir de denúncias que chegam da sociedade civil. Recentemente membros do movimento visitaram os equipamentos de saúde das cidades de Antonina do Norte, Crateús, Ibiapina e Ocara. Os relatórios com o resultado das denúncias são protocolados no Ministério Público, que tem a competência de aprofundar a investigação, caso comprove necessário, garante.

Partidos
Longe dos órgãos institucionais, a Ação Cearense de Combate à Corrupção garante ser desvinculada de partidos políticos e direcionamentos ideológicos. "Não aceitamos tutela de modo algum", assegura o coordenador. As viagens e oficinais são financiadas com auxílio de outras entidades, doações da sociedade recursos dos próprios integrantes. "Hoje todas as entidades da sociedade civil procuram trabalhar em rede para acabar com a personalização do trabalho. Sofremos muitas perseguições, retaliações. O Estado é comandado por muitas quadrilhas que atuam no sistema público", justifica o ativista.

Símbolo recente do combate à corrupção, as críticas à PEC 37, derrubada nesta semana, que limitava o poder de investigação do Ministério Público ao atribuir às polícias a exclusividade das apurações criminais, também ganhou apoio durante as manifestações em todo o País. No entanto, algumas matérias publicadas por veículos de comunicação mostraram que muitos manifestantes sequer compreendiam o que simbolizava, de fato, a proposta que estava em tramitação.

Diante da vontade de mudança dos manifestantes, Francisco Soares considera ser positiva a intolerância dos brasileiros à corrupção, mas pondera para a falta de formação de grande parte dos jovens que participam dos movimentos. Exemplos simples como o desconhecimento sobre a PEC 37 sinalizam, na avaliação dele, para a necessidade de os protestos tomarem rumos mais objetivos para a reivindicação das bandeiras.

"Falta nesse momento um direcionamento, os grupos são compostos majoritariamente por jovens. É preciso que os movimentos mais antigos se juntem ao pessoal para dar um norte", opina o coordenador da Ação Cearense de Combate à Corrupção, que chegou a participar das manifestações que ocorreram na Capital cearense.

Fiscalizar

Além de entidades que se organizam livremente para cobrar e fiscalizar a gerência dos recursos públicos, o cidadão ainda tem outras alternativas de denunciar supostos episódios de corrupção a instituições como o Ministério Público. Desde o início desse ano, o órgão conta com o Fórum Permanente de Combate à Corrupção no Ceará, que recebe denúncias de irregularidades cometidas no Estado.

De acordo com o coordenador do Fórum, o procurador-geral Gleydson Alexandre, do MP de Contas, 90% das denúncias recebidas até o momento são oriundas dos municípios do Interior e apontam desvios de licitações, merendas não compradas nas escolas públicas e transporte escolar irregular, através de pau de arara, em condições de insegurança para os alunos do Interior cearense.

O procurador ressalta que a intenção do Fórum é dialogar com movimentos da sociedade civil para ampliar a efetividade das fiscalizações. Gleydson Alexandre também reconhece que o controle institucional para combater a corrupção ainda é falho pela falta de capacidade de fiscalização dos próprios órgãos de controle. "Portanto é necessário o controle social para fazer a fiscalização se os recursos públicos estão sendo aplicados de maneira correta", opina.

As denúncias ao Fórum Permanente de Combate à Corrupção no Ceará podem ser encaminhadas ao e-mail focco-ce@mpm.gov.br ou feitas pelo telefone 3307.1732. O Ministério Público estabelece um prazo de até 60 dias para que o órgão dê uma resposta formal sobre a solicitação encaminhada à instituição. O procurador-geral de Contas Gleydson Alexandre assegura que a identidade do denunciante não será revelada. 

DIÁRIO DO NORDESTE

Hoje é dia de manifestação no Maciço de Baturité


Tarifa de ônibus em Fortaleza subiu mais que inflação e menos que salário em 20 anos


Desde o início do Plano Real, em julho de 1994, a tarifa do transporte público de Fortaleza sofreu reajuste 450%. No mesmo período, porém, o incremento no salário mínimo do brasileiro foi de 868,5%. Já a variaçaõ da inflação acumulada desde então até maio de 2013, segundo o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), calculado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), foi de 332%. Atualmente, o valor da tarifa em Fortaleza é de R$2,20.

“O que vale ressaltar é que o reajuste do salário mínimo, nos dois mandatos de Fernando Henrique Cardoso, nos dois mandatos de Lula, e no mandato de Dilma, ele sempre esteve acima da inflação. Porque (o salário mínimo) foi usado como parte da política de distribuição de renda”, diz o economista Lauro Chaves, professor da Universidade Estadual do Ceará (UECE). Chaves ressalta, ainda, que para os usuários de ônibus com renda mensal de um a três salários mínimos, o preço da tarifa, em relação aos seus orçamentos, caiu.

A maior diferença entre inflação e o reajuste da passagem ocorreram no hiato de 1994 a 2003. Enquanto que nesse período o IPCA se elevou em 160%, a passagem foi reajustada em 275%, passando de R$ 0,40 para R$ 1,50. Por sua vez, entre 2003 e 2013, o ritmo de reajuste da tarifa desacelerou. Enquanto que a inflação oficial registrou 67,1% nesse intervalo, a passagem do transporte público da Capital variou de R$ 1,50 para R$2,20, ou seja, 46,6% de aumento.

A desaceleração na última década se deve, principalmente, aos subsídios concedidos pelo poder público para diminuir os efeitos dos reajustes no bolso dos usuários. Dentre eles, estão as alíquotas do Imposto sobre Serviços de Qualquer Natureza (ISS), que é praticamente zero, e a do Imposto sobre Circulação de Bens e Serviços (ICMS) cobrado sobre o diesel do transporte público, que caiu de 17% para 8,5%. Além disso, na última década, os ganhos salariais dos trabalhadores ficaram acima da inflação. Entre 2003 e 2013, o salário mínimo passou de R$240 para R$ 678, um reajuste de 182%.

De acordo com o professor do Departamento de Engenharia de Trânsito da Universidade Federal do Ceará, Mário Azevedo, para analisar a evolução da tarifa do transporte público de Fortaleza, é necessário observar que entre 1994 e 2013 houve o aumento da demanda de passageiros, o que necessitou o aumento da frota de ônibus, e a expansão da cidade, que representa maiores distâncias a serem percorridas. Segundo ele, essas variáveis influenciam diretamente no custo do transporte público.

Segundo o especialista, o cálculo dos custos do transporte considera o quilômetro rodado e a quantidade de passageiros. Ele lembra que, quanto mais usuários utilizem o transporte público, menor será o custo por quilômetro. Nesse caso, ele diz que é possível reduzir a tarifa, sem necessariamente reduzir a qualidade.

Ainda ele, caso houvesse planejamento seria possível racionalizar custos. “Grande parte das cidades sofrem a consequência de não ter planejamento. As cidades incharam demais. Você tem áreas das cidades saturadas. Você tem de controlar esse crescimento”.(colaborou Bruno Cabral)
O POVO

O Deputado Ely Aguiar teve uma ótima oportunidade de ficar calado

Deputado chama manifestantes violentos de 'bandidos' e diz que PM deve 'ir para cima'



O deputado Ely Aguiar (PSDC) fez duras críticas nesta sexta-feira, 28, ao uso de violência por grupo de manifestantes durante protesto da última quinta-feira, 27, próximo à Arena Castelão. Classificando manifestantes que atacaram veículos da imprensa e estabelecimentos comerciais como"bandidos" e "terroristas", o deputado defendeu postura enérgica da Polícia Militar na repressão desse tipo de caso. "Em uma hora dessas, a Polícia tem que ir para cima", disse.
Em pronunciamento na tribuna da Assembleia Legislativa, o deputado repudiou ataques contra veículo da TV Diário - que foi incendiado - e supostos saques de manifestantes contra uma borracharia e uma ótica no entorno do estádio. Segundo ele, mais de dois mil óculos teriam sido roubados de um dos locais. O deputado defendeu ainda que o Exército se una à Polícia Militar para coibir "terrorismo". "Isso é terrorismo, e terrorismo é crime hediondo. Agora, se chegarem nas delegacias onde os bandidos estão, está lá OAB, Direitos Humanos, Ministério Público", afirmou.
Diversos deputados apoiaram o pronunciamento do colega. A maioria das falas exaltou a atuação da Polícia no sentido de conter manifestantes violentos e que depredaram patrimônio público ou privado. Conforme O Povo noticiou nesta sexta-feira, moradores de comunidades e manifestantes pacíficos denunciam excessos da Polícia na operação. Houve denúncias de que moradores foram presos apenas por passarem no local. Um professor diz que foi agredido por policiais sem nenhum.
Apoio
Após o discurso do colega, a deputada Dra. Silvana Oliveira (PMDB) parabenizou a atuação da Polícia e do governador Cid Gomes (PSB) no trato com manifestações violentas. "Isso tem apavorado as pessoas de bem. Fico feliz em saber que, enquanto enfrentamos essa anarquia, temos uma governador que se esforça para manter o equilíbrio, para fazer o que o povo quer", diz.
Já Fernando Hugo (PSDB) criticou atos de vandalismo e depredação ocorridos durante o protesto e parabenizou atuação da Polícia no caso. "Só lamento o tratamento, pois foi muito educado. Tinha uns três ali que deveriam estar nessa hora era chupando capim", disse o tucano, que criticou o uso de estilingues com bolas de gude contra agentes de segurança. "Quem vai para manifestação de rosto coberto e com baladeira merece ter os dedos cortados", disse.
Redação O Povo Online

Depoimento de SILVIO MOTA, juiz federal aposentado, ex-militante da ALN, exilado, anistiado, atualmente coordenador do Comitê Verdade Memória e Justiça do Ceará. A foto é do momento narrado abaixo, quando Mota enfrentou o Choque de Cid Gomes. (A imagem é da Agência Reuters, mas agora é copyleft!).



“Eu sou brasileiro, com muito orgulho, com muito amor!” Era isso que eu ia cantando quando avancei contra a PM do Sr. Cid Gomes. Por que avancei?

Em primeiro lugar, porque a polícia não se manteve nas barreiras e avançou para acabar com a manifestação. Uma manifestação pacífica, de cara limpa, em que tremulavam bandeiras dos movimentos sociais e até de partidos políticos.

Não é verdade que os manifestantes provocaram o enfrentamento.

A PM do Ceará mentiu, e a Rede Globo também.

A maior manipulação da Globo foi a de não seguir a linha do tempo, e apresentar imagens do final do conflito sem nada dizer das horas de bombardeio que sofremos.

Tenho 68 anos e limitações de locomoção, e estava sentado quando eu e minha esposa, também com 68 anos, fomos atingidos por artefatos de gás lacrimogênio. 

Estávamos longe da barreira, com vários trabalhadores, professores universitários, profissionais da saúde, e até militantes das Pastorais da Igreja Católica.

Minha esposa foi levada por jovens manifestantes para longe, a fim de ser tratada dos efeitos do gás. Eu fiquei, inclusive porque peso mais de 100 quilos. Estava aplicando uma esponjinha molhada de vinagre para poder respirar, mas vi uma jovem tão apavorada que passei minha esponja para ela.

Levantei-me indignado e avancei contra os escudos da barreira, de cara limpa, com a camisa contra a PEC 37. Os PMs ficaram confusos, mas logo avançou um oficial superprotegido por escudos e asseclas que mal podia falar.

Foi logo dizendo que eu não podia fazer aquilo, mas respondi que estava no meu direito de manifestar-me sem armas. Ele alegou que eu podia ser atingido por pedras, mas nenhuma foi arremessada contra mim. As poucas que havia no chão eram pequenas, e nenhum risco causavam a seus escudos e coletes. Disse-lhe que dispensava sua proteção, pois quem tinha me agredido era ele, e não pedras.

Ele voltou para sua linha de escudos.

Os jornalistas presentes logo me perguntaram se eu era promotor, e lhes disse que era juiz aposentado e meu nome. Até defendi o plebiscito proposto pela Presidenta Dilma.

O garboso oficial com seus escudos laterais saiu da linha de novo e disse que iria prender-me.

Disse-lhe que não podia fazer isso porque eu era um magistrado vitalício e não estava cometendo nenhum crime. Exibi-lhe minha carteira funcional, e ele disse que não ia me prender, mas que ia prender a um senhor militante do MST que tinha avançado para meu lado para proteger-me e estava usando a camisa do movimento. Disse-lhe então que iria com ele, e na confusão o camponês correu e o garboso oficial não teve coragem de abandonar a linha para persegui-lo.

Dei-lhe as costas e voltei para a meninada, que já estava mais calma, mas então ele teve coragem de mandar dísparar pelos menos cinco artefatos de gás nas minhas costas. Os meninos apagaram quatro deles em baldes de água, e um quinto me atingiu no meio das costas. Caiu no chão e chutei para o lado. É bom saber: nunca dê as costas para uma hiena.

Depois de voltar para a manifestação encontrei minha mulher, ficamos ainda algum tempo aguentando gás lançado contra nós sem motivo, em trajetórias de longo alcance e ainda deu tempo para sair com nosso carro e almoçarmos em um restaurante (o que tinha que fazer com urgência, pois já eram duas da tarde e sou diabético).

Só então tivemos notícias dos confrontos mostrados nas imagens da Globo, por celular.

Sílvio Mota
Magistrado Federal

Extraído do Perfil no Facebook do jornalista Daniel Fonsêca

quinta-feira, 27 de junho de 2013

Das tantas covardias que vem sendo praticadas pela polícia contra os manifestantes aqui no Ceará vejam o que aconteceu com um professor de Física da UFC


Segundo relatado pelo professor do departamento de Física da UFC: Na hora que a cavalaria veio pra pra cima dos manifestantes ele tentou correr mas tropeço e caiu no chão. Nesse momento levou uma cacetada do PM na cabeça.

Do Facebook de Geová Alencar

Bravo Silvio Mota, um juiz aposentado que assim como tantos militantes não tem medo da repressão


IMAGEM QUE FICARÁ NA HISTÓRIA


Esse é Silvio Mota, torturado durante a ditadura, foi preso político e lutou pela redemocratização do país. Estava com carteira de policial na linha de frente do protesto. 

Faz parte do Comitê pela Verdade, Memória e justiça do ceará. E ele é o que muitos aqui gostam de chamar de vândalo. Um Vândalo que lutou contra a ditadura.

Do Perfil no Facebook:  http://www.facebook.com/pensadoresmilitaresdoceara

UMA HOMENAGEM AO BRAVO POVO BRASILEIRO QUE ESTÁ NAS RUAS LUTANDOS PELOS DIREITOS DE TODOS: Porque o Povo Diz Verdades


Imagem da Grande Manifestação de Fortaleza 19/06/2013


Porque o povo diz verdades, 
Tremem de medo os tiranos, 
Pressentindo a derrocada 
Da grande prisão sem grades 
Onde há já milhares de anos 
A razão vive enjaulada. 

Vem perto o fim do capricho 
Dessa nobreza postiça, 
Irmã gémea da preguiça, 
Mais asquerosa que o lixo. 

Já o escravo se convence 
A lutar por sua prol 
Já sabe que lhe pertence 
No mundo um lugar ao sol. 

Do céu não se quer lembrar, 
Já não se deixa roubar, 
Por medo ao tal satanás, 
Já não adora bonecos 
Que, se os fazem em canecos, 
Nem dão estrume capaz. 

Mostra-lhe o saber moderno 
Que levou a vida inteira 
Preso àquela ratoeira 
Que há entre o céu e o inferno. 

António Aleixo, in "Este Livro que Vos Deixo..."