ABAS

quarta-feira, 31 de outubro de 2012

Deputado Antônio Carlos afirma que PT irá questionar na Justiça vitória de Roberto Cláudio



O deputado estadual Antônio Carlos, ex-líder do governo Cid Gomes (PSB) e vice-presidente estadual do PT, anunciou nesta terça-feira (30) que seu partido irá questionar na Justiça eleitoral a vitória de Roberto Cláudio (PSB) nas eleições em Fortaleza. Segundo ele, houve um "festival de irregularidades, com compra de votos, boca de urna e abuso do poder econômico". 

Ele criticou ainda a propaganda oficial do Governo do Estado, que só teria apresentada no rádio e na TV obras tocadas em Fortaleza, sendo colada às inserções do então candidato Roberto Cláudio, que foi apoiado pelo governador Cid Gomes (PSB). "Nosso partido vai entrar com questionamento. Não é discurso de derrotado, é um direito legítimo", ressaltou. 

Antonio Carlos afirmou ainda que foram recebidas uma "avalanche de denúncias, jamais vistas na história da cidade de Fortaleza". "Estamos juntando o material que a todo momento chega ao nosso conhecimento", disse, ressaltando que a diferença de votos entre Roberto e Elmano de Freitas (PT) - mais de 70 mil - mostraria a força com que o eleitor foi coagido para que seu voto não fosse livre. 

O petista denunciou que camisas amarelas foram distribuídas, várias carreatas foram realizadas, além da queima de fogos de artifício - ações proibidas pela legislação eleitoral. 

O discurso revoltou parlamentares que apoiaram a campanha de Roberto Cláudio. O primeiro foi Tim Gomes (PHS). Lamentando a atitude de Antonio Carlos, o parlamentar disse se alguém fez carreatas, foi por conta própria. Sobre o grande número de pessoas que estavam vestidas de amarelas no dia da eleição, explicou que as todas foram estimuladas, antes do último domingo, a usar camisas dessa cor.

Mais enfurecido que Tim, o deputado Fernando Hugo (PSDB) partiu para o ataque. "Ai dos vencidos. Comportamento antipolítico e antidemocrático é não saber perder", destacou. O tucano classificou a fala de Antônio Carlos de "pobre" e chamou Elmano de "poste sem sentimentos". "É irracional que um poste possa sentir", ironizou. 

Disse ainda que os mais de 570 mil votos conquistados pelo petista foram fruto não de qualidades próprias ou do trabalho da prefeita Luizianne Lins na Capital, mas da força do "fenômeno Lula", que segundo ele, "começa a cair no Brasil". 

Redação O POVO Online

Nenhum comentário: