ABAS

quinta-feira, 29 de março de 2012

Ivo ataca gestão Luizianne e prega fim da continuidade



De férias há 10 dias, o chefe de gabinete e irmão do governador Cid, Ivo Gomes, aproveitou a tarde de ontem para usar a rede social Facebook e pregar o fim da continuidade da atual gestão petista em Fortaleza. Apesar de não mencionar diretamente a prefeita Luizianne Lins, Ivo declarou guerra contra o governo municipal, quando deu início a uma série de recados na Internet, com o post: “Continuidade de atraso? Nem a pau, Juvenal”.

Em seu perfil na rede social, Ivo disparou críticas sobre diversos aspectos da atual administração e chegou a classificar a gestão como “governo de patota”.

Agressivo e irônico na maioria das mensagens, o chefe de gabinete do Palácio da Abolição contraria o posicionamento de seu irmão Cid, que tem se mostrado favorável à continuidade da aliança entre PT e PSB. O governador, no entanto, aparece solitário entre os Ferreira Gomes, já que o também irmão de Cid, Ciro Gomes, vem defendendo ferrenhamente o fim da união entre as duas siglas e o lançamento de candidatura própria de seu partido na sucessão municipal.

Em conversa com O POVO na noite de ontem, o presidente do PSB em Fortaleza, Karlo Kardozo, admitiu que as opiniões expostas por Ivo no Facebook são compartilhadas por grande parte do partido. “Com relação ao continuísmo, é uma discussão que está aberta. A manutenção da aliança tem de ser revista. Não podemos continuar do jeito que está”, pontuou Kardozo.

Segundo ele, as críticas de Ivo são resultado da avaliação minuciosa sobre a gestão de Fortaleza, baseando-se nos índices do secretariado da prefeita Luizianne Lins.

“A questão da saúde, da educação... Sabemos que temos alguns dos piores índices do Ceará”, disse ele, após ler comentário de Ivo mostrando-se avesso à atual política municipal para esses dois setores. “Continuidade de política em detrimento da educação e da saúde do povo? Ninguém aguenta mais. Já se vão 20 anos assim”, diz o post do chefe de gabinete de Cid.

Sem diálogo
O presidente municipal do partido reclamou também do fato de, conforme ele, as decisões da gestão Luizianne serem tomadas sem haver diálogo com o PSB. “O nosso partido não tem inserção nas decisões da cidade. Queremos abrir o diálogo. É necessário que a gente faça essas criticas para que a gente tenha uma base de sustentação para decidir sobre o futuro da união”, desabafou Kardozo, complementando que a manutenção da aliança não depende apenas de decidir que candidato será lançado. “Temos de construir um programa político pra cidade”, disse.

Procurado pelo O POVO, o presidente municipal do PT, Raimundo Ângelo, disse não ter visto as declarações de Ivo Gomes no Facebook, e se limitou a dizer que é favorável à manutenção da aliança entre PT e PSB.

O POVO entrou em contato com a Prefeitura de Fortaleza por meio de sua assessoria de comunicação, que prometeu retorno à reportagem, o que não ocorreu até o fechamento desta matéria.

O POVO

Nenhum comentário: