ABAS

quinta-feira, 31 de março de 2011

Aprovado PCCR dos Professores de Capistrano








A câmara municipal de vereadores de capistrano, por unanimidade aprovou, ontem, o PCCR - PLANO DE CARGOS CARREIRAS E REMUNERAÇÃO do Magistério. O Secretário de educação Warney Barros leu o documento na integra com 91 artigos. varios professores acompanharam atentos e aplaudiram quando os vereadores HELENA, CLETO, CARLINO ARAUJO, MANUEL, BETO, MARCONDES, Presididos pelo Vereador JOACY aprovaram o plano. Agora é torcer para que ele seja executado.

OBSERVAÇÃO: Vale lembrar, que essa conquista obtida pelos professores não deve ser entendida como uma "gentileza" da Prefeitura Municipal de Capistrano mas, um direito mais do que justo para os nossos educadores

Fonte: Blog do Professor Bernardo Rodrigues - www.tiobe13.blogspot.com

quarta-feira, 30 de março de 2011

Guaramiranga:A Cidade das Flores








Denominação

Quando era apenas um povoado, Guaramiranga chamava-se Conceição. Em setembro de 1890, o lugar recebeu a atual nomeação. A palavra é originária do tupi e significa “pássaro vermelho”

Os estudiosos divergem quanto à etimologia de Guaramiranga. Pompeu Sobrinho aponta Pássaro Vermelho, enquanto o Barão de Sturdart sugere Pau Vermelho. Batista Aragão afirma que o topônimo significa “lugar onde os pássaros têm pequeno ângulo de visão”.

CARACTERÍSTICAS

Menor município do Ceará Guaramiranga esbanja beleza e boa acolhida. Localizada no Maciço de Baturité a cidade possui temperaturas tipicamente serranas entre 15º e 23º C e uma faixa de Mata Atlântica com palmeiras imperiais bromélias e bambus transformada em área de proteção ambiental. No Pico Alto o segundo ponto mais elevado do Ceará (1.114 m) a temperatura oscila entre 12º e 15º. De lá é possível ter uma ampla visão do sertão e do mar. Entre as atrações de Guaramiranga que em indígena quer dizer pássaro vermelho estão a nascente do Rio Pacoti e a Gruta da Natividade. A cidade possui ótimas pousadas e hotéis que ficam cheios durante o Carnaval e em setembro quando são realizados respectivamente o Festival de Jazz/Blues e o Festival Nordestino de Teatro Amador. Para os comilões Guaramiranga oferece doces geléias e licores produzidos localmente.

terça-feira, 29 de março de 2011

Morre aos 79 anos José Alencar











Ele lutava contra o câncer desde 1997 e voltou a ser internado na última segunda


Wanderley Preite Sobrinho e José Henrique Lopes, do R7

Morreu às 14h41 nesta terça-feira (29), aos 79 anos, o ex-vice-presidente da República José Alencar, que lutava contra um câncer desde 1997. Segundo boletim médico, divulgado às 15h, o ex-vice faleceu em decorrência da doença e "de falência de múltiplos órgãos".

Alencar havia sido internado em “condições críticas” na UTI (Unidade de Terapia Intensiva) do Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo, na última segunda-feira (28), com um quadro de suboclusão intestinal, ou seja, parte do intestino estava entupido em decorrência do câncer na região.

Os médicos, no dia seguinte à internação, afirmaram que Alencar não passava mais por tratamento e estava sendo sedado para não sofrer. Com voz embargada, o médico Raul Cutait disse que Alencar estava "em um momento muito difícil de sua vida".

As idas e vindas do ex-vice ao Sírio eram constantes. Alencar teve alta hospitalar no último dia 15 de março, quando voltou para sua casa, em São Paulo. O ex-vice havia sido internado no dia 9 de fevereiro com peritonite, inflamação na membrana que reveste a cavidade abdominal. O problema foi causado por uma perfuração no intestino.

Em dezembro do ano passado, o ex-vice-presidente deu entrada no Sírio-Libanês com uma grave hemorragia no intestino. O sangramento, causado por um tumor na região abdominal, foi posteriormente controlado pelos médicos por meio de um procedimento chamado embolização.

O tratamento contra o câncer, doença que ele combatia há mais de uma década, foi retomado em janeiro, após ter sido suspenso devido a seu estado de saúde, considerado delicado.

O ex-vice-presidente passou por diversas cirurgias e sessões de quimioterapia para combater tumores no rim, próstata e abdome, além de se submeter, sem sucesso, a um tratamento experimental fora do país.

Devido à doença, Alencar optou por não concorrer a uma vaga no Senado na eleição de 2010. Ao anunciar a desistência, disse que não seria justo com os eleitores tentar uma nova candidatura.

- Sempre disse que só aceitaria examinar uma candidatura se eu estivesse curado. Eu me sinto curado porque estou muito bem, mas continuo fazendo quimioterapia e não sei se seria honesto colocar o meu nome como candidato fazendo a quimioterapia. E eu não posso parar com a quimioterapia.

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e a presidente Dilma Rousseff, muito próximos a Alencar, estão em Portugal nesta terça-feira (29).


Fonte: r7

Facebook com Jogo do Tiririca: pior que tá não fica!









Tiririca, o “Abestadju” do Ano, acaba de virar game 2D na rede social Facebook. O convencional joguinho mostra que o mercado brasileiro tem bons talentos criativos, mesmo repetindo a fórmula de sempre.

Por Kao ‘Cyber’ Tokio

As redes sociais digitais estão encontrando seu caminho para se capitalizar e amortizar custos, por meio do lançamento de inúmeros jogos.

Agora, a Inquietos Entretenimento, em parceria com a Iterum Game Studio, oferecem um novo lazer (?) para os internautas do Facebook, a rede social mais badalada da atualidade: o Jogo do Tiririca.

Como não podia deixar de ser, o game, extremamente convencional em estilo plataforma, propõe uma jornada com o personagem por caminhos e abismos, a partir do sertão de Itapipoca , para recolher as letras do seu nome e, após estar devidamente alfabetizado, pleitear seu lugar na Câmara dos Deputados, em Brasília.

Embora não seja inovador, o jogo diverte pela proposta inusitada e pela facilidade do uso, aprendida pelo público em mais de um quarto de século, com Mario e jogos equivalentes. Para vencer os desafios – aqui, na forma de políticos fantasmas – o personagem anda, pula e atira laranjas.

Já existiram games mais inspirados no Facebook, ainda que não fossem inovadores, como The Expendables e Minomonsters (recentemente comentado na Geek, disponível neste atalho: ) mas, para um ocasional ócio, Tiririca deve funcionar, no mínimo, por ser um ícone já histórico das mazelas políticas do país.

Os games em redes sociais vem batendo recordes de acesso no mundo todo e, segundo o site da CNN “foi uma espécie de retorno à Era de Ouro dos games como Pacman e Super Mario Bros, conforme opinião do expert em jogos Scott Steinberg.”

Se você gostou do Tiririca, talvez se interesse também pelo jogo Dilma Adventure, desenvolvido pela Take Five. Assim como Tiririca, é mais divertido pelo contexto político brasileiro que pelo design do game, mas ao menos mostra que não faltam talentos criativos para fortalecer o mercado de jogos no Brasil, ainda tão incipiente.

Fonte: http://br.noticias.yahoo.com

segunda-feira, 28 de março de 2011

Comendador Ananias Arruda




















Nasceu em 23 de Maio de 1886, em Santo Antonio do Aracatiaçu, Sobral (CE) e faleceu a 26 de Janeiro de 1980 em Fortaleza.


Casado em Baturité (CE), em 17/09/1911, com Ana Custódio dos Santos, Donaninha,( nascida a 31/07/1895 em Sobral (CE), faleceu a 19/01/1941 em Pacoti, CE, filha de Custódio Cândido dos Santos e Águeda Braga da Costa). Em ocasião de seu casamento foi realizada a foto da família que consta na página principal.


Comerciante, Agricultor, Criador e Jornalista


Ananias Arruda teve destacada atuação em obras sociais:
- Fundação da Conferência Vicentina de São Luiz Gonzaga (1900)
- Fundação do Círculo Católico de Baturité (1904)
- Iniciativa da instalação da Ordem Religiosa dos Jesuítas em Baturité (1922)
- Fundação do Círculo Operário de Baturité (1924)
- Iniciativa da instalação da Ordem Religiosa dos Salesianos em Baturité(1930)
- Fundação da Escola do Menino Deus (1931)
e muito mais

Museu Comendador Ananias Arruda














Grande parte da história de Baturité encontra-se no museu. A casa onde funciona o Museu era a residência do Comendador e seu acervo é composto por objetos pessoais e mobilia da família, bem como por documentos e peças de importância do passado da cidade.

Cidade originária de uma aldeia dos Indios Jenipapos e Canindés, chamada Aldeia Comum, que se situava às margens do Rio Aracoiaba, na na falda da Serra de Baturité. Baturité tem como destaque o rico artesanato feito em traçados de bambu. Para aqueles que curtem um forró, não podem deixar de visitar a cidade no mês das festividades juninas, ficando por conta da "Festa do Chitão" invadir e conquistar o coração de cada turista.

segunda-feira, 21 de março de 2011

Mazagão II-Capistrano-Ce recebe Frente de Oposição

A Frente de Oposição de Capistrano-Ce que vem se consolidando a cada dia realizou mais um encontro, dessa vez foi na Comunidade de Mazagão II. Segundo os oposicionistas ao atual governo municipal o encontro foi um sucesso. Liderados pelo presidente do PTN-Capistrano Alexandre Távora, por Dr. Emetério um dos prováveis candidatos a prefeito da frente de oposição. Representantes do PHS, PMDB, PPS, PSL também se fizeram presentes. A Frente de Oposição ao Prefeito Claudio Saraiva já está oficializada.
A ideia é unificar todas as legendas e preparar um candidato para disputar a eleição de 2012. Contudo, a oposição em Capistrano inicia uma nova etapa no que diz respeito a oposição participativa com uma maneira diferente de fiscalizar e denunciar as irregularidades deste município. Em breve as pessoas insatisfeitas terão conhecimento e oportunidade de participar efetivamente deste movimento,








sábado, 19 de março de 2011

Dinossauro maranhense é parente de Sarney



Paleontólogos que descobriram o Espinossauro revelaram hoje que o maior dinossauro brasileiro é parente de José Sarney. Segundo os estudiosos, o Espinossauro habitou o Maranhão mas chegou à Brasília, onde empregou vários parentes no serviço público. O coordenador dos estudos, Cesar Sampaio, comemorou a descoberta: “Dá uma esperança aos brasileiros. Agora a gente sabe que é possível a extinção”.

Otileno Junior

Fonte: http://www.sensacionalista.com.br

Exclusivo: veja a foto que fez Obama desistir do discurso na Cinelândia

O flagrante registrado pelo Jornal O Dia, do Rio de Janeiro, mostra prefeito Eduardo Paes ao lado de Osama Bin Laden. Depois da foto, o FBI recomendou a Obama não mais fazer o discurso na cidade em lugar aberto.



Fonte:http://www.sensacionalista.com.br

sexta-feira, 18 de março de 2011

Convite especial para o povo de Capistrano

São José: Rogai por nós... Principalmente pelo povo da minha terra, Capistrano-Ce

























José nasceu provavelmente em Belém, o pai se chamava Jacó (Mt 1,16) e parece que ele fosse o terceiro de seis irmãos. A tradição nos passa a figura do jovem José como um rapaz de muito talento e de temperamento humilde, manso e devoto.

José era um carpinteiro que morava em Nazaré. Com a idade de mais ou menos 30 anos foi convocado pelos sacerdotes do templo, com outros solteiros da tribo de David, para se casar. Quando chegaram ao templo, os sacerdotes colocaram sobre cada um dos pretendentes um ramo e comunicaram que a Virgem Maria de Nazaré teria se casado com aquele em que o ramo se desenvolvesse e começasse a germinar.

Maria, com a idade de 14 anos, foi dada em casamento a José, todavia ela continuou a morar na casa da familia em Nazaré da Galileia ainda por um ano, que era o tempo pedido pelos Ebreus, entre o período do casamento e a entrada na casa do esposo. Foi alí, naquele lugar, que recebeu o anúncio do Anjo e aceitou: "Eis-me, sou a serva do Senhor, aconteça a mim aquilo que disseste" (Lc 1,38).

Como o Anjo lhe havia dito que Isabel estava grávida (Lc 1,39), pediu a José para acompanhá-la a casa da sua prima que estava nos seus últimos três meses di gravidez. Tiveram que enfrentar uma longa viagem de 150 km porque Isabel morava a Ain Karim na Judéia. Maria ficou com ela até o nascimento de João Batista.

Maria, voltando da Judéia, colocou o seu esposo diante a uma maternidade que ela não podia explicar. Muito inquieto José combateu contra a angústia do suspeito e meditou até de deixá-la fugir secretamente (Mt 1,18) para não condená-la em público, porque era um esposo justo. Na verdade, denunciando Maria como adultera a lei previa que fosse lapidada e o filho do pecado morresse con ela (Levitino 20,10); Deuteronomio 22,22-24).

José estava para atuar esta idéia quando um Anjo apareceu em sonho a fim de dissipar os seus temores: "José, filho de David, não temer de casar com Maria, tua esposa, porque aquele que foi generado nela, vem do Espirito Santo" (Mt 1,20). Todos os turbamentos sumiram e não só, antecipou a cerimonia da festa de ingresso na sua casa con a esposa.

Com ordem de um edito de César Augusto que ordenava o censimento de toda a terra (Lc 2,1), José e Maria partiram para a cidade de origem da dinastia, Belém. A viagem foi muito cansativa, seja pelas condições desastrosas, seja pelo estado de Maria já próxima à maternidade.

Belém naqueles dias era cheia de estrangeiros e José procurou em todas as locandas, um lugar para a sua esposa mas as esperanças de encontrar uma boa acolhença foram frustradas. Maria deu a luz ao seu filho em uma gruta na periferia de Belém (Lc 2,7) e alguns pastores correram para visitá-la e ajudá-la.

A lei de Moisés prescrivia que a mulher depois do parto fosse considerada impura, e ficasse 40 dias segregada se tivesse partorido um macho, e 80 dias se uma femea, e depois deveria se apresentar ao templo para purificar-se legalmente e fazer uma oferta que para os pobres era limitada a duas rolas e dois pombos. Se o menino era primogenito, ele pertencia pela lei ao Dio Jahvé. Vindo o tempo da purificação, eles vão ao templo para oferecer o primogenito ao Senhor. No templo encontraram o profeta Simeão que anunciou a Maria: "e também a ti uma espada traspassarà a alma" (Lc 2,35).

Chegaram depois os Magos do oriente (Mt 2,2) que procuravam pelo recém nascido Rei dos Judeus. Vindo ao conhecimento disto, Herodes teve um grande medo e procurou com todos os meios de saber onde estava a criança para poder eliminá-la. Os Magos entanto encontraram o menino, estiveram em adoração e ofereceram os dons dando tranquilidade à Santa Familia.

Depois que eles partiram, um Anjo do Senhor, que apareceu a José, o convidou a fugir: "Levanta-te, pega o menino e a sua mãe e foge para o Egito, e fica lá até que não te aviso quando voltar; porque Herodes está procurando o menino para matá-lo. (Mt 2,13).

José foi logo embora com a familia (Mt 2,14) para uma viagem de mais ou menos 500 km. A maior parte do caminho foi pelo deserto, infestado da numerosas serpentes e muito perigoso por causa dos brigantes. A S. Familia teve assim que viver a penosa experiencia de prófugos longe da própria terra, para que acontecesse, quanto tinha dito o Senhor por meio do Profeta (Os XI,1): "Eu chamei o filho meu do Egito" (Mt 2,13-15).

No mês de Janeiro do ano 4 a.C., imediatamente depois da morte de Herodes, um Anjo do Senhor apareceu em sonho a José no Egito e lhe disse: "Levanta-te, pega o menino e sua mãe e vai na terra de Israel; na verdade morreram aqueles que procuravam matar o menino" (Mt 2,19). José obedeceu às palavras do Anjo e partiram mas quando chegou a eles a notícia que o sucessor de Herodes era o filho Archelao teve medo de ir embora. Avisado em sonho, foi embora da Galileia e foi morar em uma cidade chamada Nazaré, porque assim aconteceria quanto foi dito pelos profetas: "Ele serà chamado Nazareno" (Mc 2,19-23).

La S. Familia, como cada ano, foi a Jerusalém para a festa da Pascoa. Passado os dias de festa, retornando a casa, acreditavam que o pequeno Jesus de 12 anos fosse na comitiva. Mas quando souberam que não era com eles, iniciaram a procurá-lo desesperadamente e depois de três dias, o encontraram no templo, sentado no meio dos mestres, enquanto os escutava. Ao verem ele, ficaram perplexos e sua mãe lhe disse: "Filho, porque nos fez isto? Eis, teu pai e eu, angustiados te estavamos procurando". (Lc 2,41-48).

Passaram outros vinte anos de trabalho e de sacrifício para José, sempre perto a sua esposa e morreu pouco antes que seu filho iniciasse a predicação. Não viu a paixão de Jesus no Golgota provavelmente porque não teria podido suportar a atroz dor da crocificação do Filho tanto amado.

José foi o pai terreno de Jesus e como tal teve que providenciar às necessidade da familia, tutelar e crescer o seu filho adotivo, sempre pronto a satisfazer os desejos de Deus conhecendo, em parte, alguns do seus desenhos.

Ele fez o impossível para que não faltasse nada à família e como pai, para ensinar as coisas da vida ao seu filho. Deus não o deu um pai qualquer, ma uma alma pura, para que fosse de ajuda a uma candida esposa e a um Deus encarnado.

Muitas pessoas não consideram aquela que foi a sua incumbência: nunca discutiu as ordens recebidas no sono ou através dos mensageiros de Deus, mas obedecia fielmente, mesmo que isto o levasse a abandonar tudo aquilo que tinha realizado naquele momento; as amizades, os bens e a segurança social para enfrentar o desconhecido.

A sua fé era tanta que não teve dúvidas ou incertezas, foi aonde Deus o enviava com o seu fardel, com os seus tesouros constituídos de uma exile mãe e da um pequenino antes e da um rapaz depois. Como pai não se opôs, mas aceitou, as Divinas vontades e no seu animo ardente abençoou este seu filho, a fim de que anunciasse com a palavra; e no mundo acontecesse os desenhos do Pai.

Foi um trabalhador exemplar, um exemplo da seguir, conduziu a familia em um porto seguro e soube guiá-la aos lidos e portos reparados, mesmo que fora as águas fossem turbolentas. Soube ser um digno companheiro para a sua esposa e se amaram com sentimentos tão puros que encantavam os Anjos dos Céus.

Oh! Vós pais, seguis os ensinamentos deste homem que soube construir uma familia humana; aplicou todas as virtudes de que era capaz com a sua alma ardente de amor. Somente o amor e a fé lhe permitiram, no caminho da sua vida, de superar grandes obstáculos, o peso humano, o sustentamento, era quase tudo nas suas costas e isto Ele ofereceu alegremente ao seu filho que tanto adorava.

Muitos não dão a devida importancia que ele teve nos desenhos de Deus: mas podia Deus dar a uma qualquer alma a responsabilidade de pai terreno? Ou na sua Omnisciência escolheu uma alma eleita? E no céu lhe foi designado o lugar que lhe era devido. Apelais tranquilamente a Ele, a fim de que possa interceder por vós em todos as vossas necessidades. Pela sua fidelidade e pelo seu amor lhe foi dada a potência de intercessão e de graça para todas as vossas necessidades. Seja para vós um modelo constante.

Se voçes souberem seguir como pais de familia as suas pegadas, voçes poderão serem alegres nas vossas familias e serão olhados bonariamente do céu, a graça e a benção descerá sobre vós e sobre as vossas familias. Serão modelos de fidelidade que aquecerà de amor, não somente a vossa familia, mas todos aqueles que, perdidos e desesperados, desejam apoiar-se e esperar nos exemplos coerentes. Tenham confiança Nele dentro da vossa familia, pedindo ajuda. Rezais para que caia sobre vós as virtudes tanto necessárias para a vossa salvação.

José acolheu com delicadeza esse grande sentimento e respondeu com o mesmo amor. O amor entre eles era tão sublime que já podia pertencer ao nível dos anjos. José nunca reclamou para si satisfações humanas, sempre disponível a advinhar os desejos de Maria Santissima, era sempre pronto a todas as necessidades.

José sentiu muita alegria a ver o seu filho crescer, dia após dia, abraçando-o, sabendo bem quem ele era. Com amor ele cuidava de toda a família...

segunda-feira, 14 de março de 2011

Estradas da Zona Rural de Capistrano estão em estado de abandono

Como se não bastasse a falta de compromisso da Prefeitura Municipal de Capistrano com aquelas áreas consideradas essenciais como educação e saúde, as estradas da zona rural de Capistrano encontram-se deformadas, ou seja abandonadas. Nos últimos anos as estradas não foram feitas pela prefeitura. A população que vive na zona rural vem sofrendo as conseqüências pela ausência de melhores estradas. O que se torna mais grave ainda, além do sofrimento das pessoas, é o fato da Prefeitura Municipal ter gasto milhares de reais com combustíveis etc. A seguir, imagens reais das estradas que ligam a sede do município às comunidades de Mazagão, Abelha, Novas Passagens, Juamirim:





sábado, 12 de março de 2011

O livro ”ELCAUDILLO - Leonel Brizola - Um perfil biográfico”,


















O livro ”ELCAUDILLO - Leonel Brizola - Um perfil biográfico”, de autoria do jornalista FC Leite Filho, já lançado em Porto Alegre, Rio de Janeiro, Brasília, São Paulo, Belo Horizonte, Fortaleza e Teresina, está na sua segunda reimpressão. Com 544 páginas e três galerias de fotos, aborda o itinerário político de Leonel de Moura Brizola, desde sua militância na juventude, a partir de farta documentação e depoimentos de pessoas próximas ou que viveram aquela época.
Por mais de 50 anos, Leonel Brizola sacudiu a política brasileira com um feitio ousado e desafiador. Aos 37 anos, surpreende os Estados Unidos desapropriando uma de suas empresas, em Porto Alegre , e aos 39, enfrenta e vence o Exército, que vetara a posse do Vice-Presidente João Goulart. Tudo a partir de sua mensagem incandescente e uma noção de estratégia só comparável aos grandes generais da história. Foi também um político de grande votação e um gestor arguto que introduziu o moderno planejamento na administração pública brasileira, quando revolucionou a educação.
Por que ele não se elegeu Presidente, em 1989, quando já tinha dado a volta por cima da cassação e do exílio de 15 anos? É o que se propõe a relatar e avaliar o repórter e analista político FC Leite Filho, que conheceu Brizola em Lisboa, dias antes da anistia, em 1979, quando com ele entabulou uma longa convivência que, nos últimos tempos, se tornou quase diária. É desta aproximação e do material que colheu em viagens pelo Rio Grande, Uruguai, Argentina, Lisboa, Paris, Nova York e Washington (Biblioteca do Congresso Americano), que o autor tenta enfocar os altos e baixos do último dos grandes caudilhos sul-americanos.
Diz o prefácio do jornalista e ex-deputado Neiva Moreira, de 90 anos, secretário-geral da Frente Parlamentar Nacionalista (1964) e um dos braços-direitos de Brizola:

“Aqui se retrata a longa e acidentada ação política e social e os pequenos e grandes fatos da vida deste brasileiro, com quem convivi por mais de 40 anos, tanto nos momentos de glória como nos de opróbrio.” O livro tem o formato de 16 X 23, com 544 páginas e custará R$ 59,00. Mais informações na Editora Aquariana, de São Paulo.



Sobre o autor: Francisco das Chagas Leite Filho, repórter e analista político, nasceu em Sobral – Ceará, em 1947. Lá fez seus primeiros estudos e começou no jornalismo, através do rádio, aos 14 anos. Aos 18, seguiu para Fortaleza, onde, também atuando no radiojornalismo, terminou o segundo grau e fez o primeiro ano de jornalismo na Universidade Federal do Ceará - UFC. Mudou-se em seguida para Brasília. Aí residindo, desde 1968, e onde terminou seu curso na UnB, em 1970, militou nos principais jornais - Correio Braziliense, Diário Popular (SP), Estado de Minas, Jornal do Brasil, Correio do Povo(RS), O Globo e Folha de S. Paulo. Começou na reportagem de cidade, depois cobriu Educação, de onde foi deslocado, em 1974, para a cobertura do Congresso e Poder Executivo. Entre 1977-78, atuou como correspondente do Correio Braziliense, em Londres. Daí para cá, vem alternando sua atuação na mídia pública e privada, sendo atualmente analista político e assessor de imprensa na Liderança do PDT, Câmara dos Deputados. Desde 2007, edita o blog Cafe na Política.

sexta-feira, 11 de março de 2011

Ferreira Gullar















Um instante


Aqui me tenho
Como não me conheço
nem me quis

sem começo
nem fim

aqui me tenho
sem mim

nada lembro
nem sei

à luz presente
sou apenas um bicho
transparente




Fonte: www.releituras.com

quarta-feira, 9 de março de 2011

Quarta-feira de Cinzas























Com a imposição das cinzas, se inicia uma estação espiritual particularmente relevante para todo cristão que quer se preparar dignamente para viver o Mistério Pascal, quer dizer, a Paixão, Morte e Ressurreição do Senhor Jesus.

Este tempo vigoroso do Ano litúrgico se caracteriza pela mensagem bíblica que pode ser resumida em uma palavra: " matanoeiete", que quer dizer "Convertei-vos". Este imperativo é proposto à mente dos fiéis mediante o austero rito da imposição das cinzas, o qual, com as palavras "Convertei-vos e crede no Evangelho" e com a expressão "Lembra-te de que és pó e para o pó voltarás", convida a todos a refletir sobre o dever da conversão, recordando a inexorável caducidade e efêmera fragilidade da vida humana, sujeita à morte.

A sugestiva cerimônia das cinzas eleva nossas mentes à realidade eterna que não passa jamais, a Deus; princípio e fim, alfa e ômega de nossa existência. A conversão não é, com efeito, nada mais que um voltar a Deus, valorizando as realidades terrenas sob a luz indefectível de sua verdade. Uma valorização que implica uma consciência cada vez mais diáfana do fato de que estamos de passagem neste fadigoso itinerário sobre a terra, e que nos impulsiona e estimula a trabalhar até o final, a fim de que o Reino de Deus se instaure dentro de nós e triunfe em sua justiça.


Sinônimo de "conversão", é assim mesmo a palavra "penitência" …
Penitência como mudança de mentalidade. Penitência como expressão de livre positivo esforço no seguimento de Cristo.

Tradição

Na Igreja primitiva, variava a duração da Quaresma, mas eventualmente começava seis semanas (42 dias) antes da Páscoa.


Isto só dava por resultado 36 dias de jejum (já que se excluem os domingos). No século VII foram acrescentados quatro dias antes do primeiro domingo da Quaresma estabelecendo os quarenta dias de jejum, para imitar o jejum de Cristo no deserto.


Era prática comum em Roma que os penitentes começassem sua penitênica pública no primeiro dia de Quaresma. Eles eram salpicados de cinzas, vestidos com saial e obrigados a manter-se longe até que se reoconciliassem com a Igreja na Quinta-feira Santa ou a Quinta-feira antes da Páscoa. Quando estas práticas caíram em desuso (do século VIII ao X) o início da temporada penitencial da Quaresma foi simbolizada colocando cinzas nas cabeças de toda a congregação.


Hoje em dia na Igreja, na Quarta-feira de Cinzas, o cristão recebe uma cruz na fronte com as cinzas obtidas da queima das palmas usadas no Domingo de Ramos do ano anterior. Esta tradição da Igreja ficou como um simples serviço em algumas Igrejas protestantes como a anglicana e a luterana. A Igreja Ortodoxa começa a quaresma desde a segunda-feira anterior e não celebra a Quarta-feira de Cinzas.


Fonte: http://www.acidigital.com

quinta-feira, 3 de março de 2011

Reforma Política: dando nome aos bodes

Artigo de Milton Temer

Os principais colunistas políticos do Globo entraram pesado, nesta semana, na pauta da Reforma Política. E, como era de se esperar, entraram para atender ao senso comum, conservador e reacionário.

Atacam por duas vias: referem-se à baixa qualidade crescente dos representantes nas chamadas instituições republicanas, o que não é novidade, mas sem ir à raiz das causas dessa degradação do sistema, a não ser por rápidas pinceladas em seus aspectos mais óbvios. E se limitam à discussão simplista de um famigerado conceito "distritão", puro, ou mesclado com uma parcela de votos proporcionais, sem corrigir suas distorções.

O nosso sistema eleitoral é um horror. E não o é por incompetência, mas, sim, por deliberação consciente dos responsáveis por sua formulação. Sua forma atual é da lavra do "experiente ex-senador do PFL de Pernambuco Marco Maciel, cuja vocação conservadora remonta ao tempo em que era quadro proeminente do regime autoritário que nos atazanou por duas décadas. Estabeleceu regras draconianas para a formação de novas legendas – caso do PSOL – mas não ousou liquidar legendas de aluguel que fazem linha auxiliar dos partidos tradicionais.

Para democratizar e dar transparência ao processo eleitoral, há uma preliminar a solucionar – a representatividade.

Hoje, por conta da existência de um teto e um piso por Estado da Federação, um eleitor no Acre, que elege 8 deputados, tem um poder quase 20 vezes superior a outro eleitor do Acre, se este votar em São Paulo. Isto tem que acabar. É preciso dar um fim a esses parâmetros máximo e mínimo por Estado, estabelecendo quociente nacional único. E sem problema para a questão da relação igualitária entre Estados, pois ela está garantida pela representação de 3 senadores para cada unidade da federação, a despeito de área geográfica e população.

Vem depois a questão do poder econômico, que nunca será neutralizado, a não ser com o financiamento público das campanhas e o voto de lista. É um ponto fundamental, na linha contrária do que vem sendo proposto pelo Vice-Presidente Michel Temer (com quem não tenho, felizmente, nenhum laço familiar). Seu "distritão" prioriza a lista dos mais votados e liquida com a legenda partidária, portanto só se sustenta com financiamento privado, com a hegemonia do grande capital. Ou seja; aqueles que têm maior poder econômico para fazer as campanhas mais ricamente mentirosas se impõem sobre os que batalham apenas no campo das ideias. Muito mais democrático é estabelecer o voto de lista, com a lista sendo composta através de prévias entre os filiados dos partidos, o que torna a votação final muito mais consciente. Ao invés de votar em pessoas, vota-se em programas definidos.

Caminhos para isso já estão abertos, através de projeto de lei aprovado no Senado, que ficou brecado na Câmara por acordo espúrio de partidos conservadores.


Milton Temer é jornalista e Diretor Técnico da Fundação Lauro Campos


Fonte: http://socialismo.org.b

terça-feira, 1 de março de 2011

Frente de oposição se organiza em Capistrano-Ce












Representantes de vários Partidos políticos vêm se reunindo com freqüência no Município Capistrano com o objetivo de construir uma ampla aliança oposicionista para disputar as eleições municipais de 2012. A idéia é consolidar uma única candidatura de oposição composta pelos seguintes partidos: PTN, PHS, PMDB, PPS, PV, PSL, dentre outros partidos que certamente virão compor a frente de oposição ao atual governo municipal.

História do Carnaval




















O que é

O carnaval é considerado uma das festas populares mais animadas e representativas do mundo. Tem sua origem no entrudo português, onde, no passado, as pessoas jogavam uma nas outras, água, ovos e farinha. O entrudo acontecia num período anterior a quaresma e, portanto, tinha um significado ligado à liberdade. Este sentido permanece até os dias de hoje no Carnaval.


História do Carnaval

O entrudo chegou ao Brasil por volta do século XVII e foi influenciado pelas festas carnavalescas que aconteciam na Europa. Em países como Itália e França, o carnaval ocorria em formas de desfiles urbanos, onde os carnavalescos usavam máscaras e fantasias. Personagens como a colombina, o pierrô e o Rei Momo também foram incorporados ao carnaval brasileiro, embora sejam de origem européia.

No Brasil, no final do século XIX, começam a aparecer os primeiros blocos carnavalescos, cordões e os famosos "corsos". Estes últimos, tornaram-se mais populares no começo dos séculos XX. As pessoas se fantasiavam, decoravam seus carros e, em grupos, desfilavam pelas ruas das cidades. Está ai a origem dos carros alegóricos, típicos das escolas de samba atuais.

No século XX, o carnaval foi crescendo e tornando-se cada vez mais uma festa popular. Esse crescimento ocorreu com a ajuda das marchinhas carnavalescas. As músicas deixavam o carnaval cada vez mais animado.

A primeira escola de samba surgiu no Rio de Janeiro e chamava-se Deixa Falar. Foi criada pelo sambista carioca chamado Ismael Silva. Anos mais tarde a Deixa Falar transformou-se na escola de samba Estácio de Sá. A partir dai o carnaval de rua começa a ganhar um novo formato. Começam a surgir novas escolas de samba no Rio de Janeiro e em São Paulo. Organizadas em Ligas de Escolas de Samba, começam os primeiros campeonatos para verificar qual escola de samba era mais bonita e animada.

Fonte: http://www.suapesquisa.com/carnaval/